Top-10 transferências da natação portuguesa em 2018/2019

João BastosNovembro 21, 20189min0

Top-10 transferências da natação portuguesa em 2018/2019

João BastosNovembro 21, 20189min0
O Fair Play analisa os reforços das equipas portuguesas e quais foram as que melhor se apetrecharam para a época que agora começa

A partida para a época 2018/2019 já foi dada e o início está a ser promissor com um recorde nacional absoluto e quatro de categoria estabelecidos na primeira quinzena de provas da época (aos quais se junta o recorde nacional sénior e absoluto de Luiz Pereira nos 50 metros mariposa estabelecido na Taça do Mundo, uma competição que se realiza numa fase offseason do calendário nacional).

Entretanto no próximo mês chega já a primeira grande competição da temporada, os Campeonatos do Mundo de Piscina Curta em Hangzhou.

Antes disso, recuamos até ao defeso e olhamos para as 10 principais transferências para a época que agora começa. (Recorde aquele que foi o top-10 da época passada para o Fair Play)

#10 – Rodrigo Rosa (ADRCIMM -> SLB)

Foto: natacaocimm.blogspot.com

O Colégio Integrado de Monte Maior viu sair dois dos seus melhores nadadores para os dois maiores clubes de Lisboa. André Carvalho seguiu para Alvalade e Rodrigo Rosa seguiu para a Luz. Para o Benfica é um grande reforço que vem tornar a equipa mais competitiva na técnica de costas, um estilo onde o Benfica perdeu 51 pontos para o Sporting na soma das três provas de costas no Nacional da 1ª divisão da época passada.

Rodrigo há vários anos que é um dos melhores costistas nacionais, sobretudo na distância de 200 metros onde conta com vários pódios nacionais absolutos na sua carreira.

#9 – Maria Carlota Rebelo (CUC -> ALN)

Foto: Luís Filipe Nunes

Ao Louzan Natação chega a júnior de primeiro ano que já esteve em grande destaque na época passada enquanto juvenil-A do Clube União de Coimbra. Maria Carlota Rebelo é uma nadadora bastante versátil que na época passada se sagrou campeã nacional juvenil em provas de bruços, mariposa e estilos.

Ainda durante a época passada tornou-se internacional por Portugal ao ser convocada para o Open de Estocolmo em representação da selecção nacional pré-júnior.

Já este ano foi um elemento valioso na vitória da equipa lousanense na Fase de Qualificação para a 3ª divisão feminina, sendo um dos principais trunfos para a prova que decorre no próximo dia 1 de Dezembro.

#8 – Alexia Assunção (Fluminense -> SCP)

O Sporting foi a equipa que mais se reforçou. Provavelmente também foi a que melhor se reforçou mas com a qualidade dos nadadores que chegaram ao Benfica só no final da época poderão ser feitas essas contas.

Da natação nacional chegaram ao Sporting, Rafael Gil (ex-Individual), Inês Henriques (ex-Pimpões), Eduardo Fernandes (ex-HCM), Nuno Martins (ex-PDEM), André Carvalho (ex-CIMM) e Mafalda Pinto (ex-EULx), entre outros. Da natação internacional chegaram os irmãos Assunção.

A irmã mais nova, Alexia, é uma júnior de segundo ano de nível mundial na técnica de costas. Prova disso foi o recente bi-campeonato mundial escolar conquistado nas provas de 100 e 200 metros costas. Alexia tem de recordes pessoais nessas provas 1:04.30 e 2:15.04.

Este ano já esteve em acção pelo Sporting no V Meeting Internacional do Algarve e saiu de Vila Real de Santo António com dois pódios, nas suas provas de eleição. Nos 100 metros costas chegou mesmo à frente das melhores costistas nacionais da actualidade.

#7 – José Paula Carvalho (SFUAP -> SLB)

Foto: Luís Filipe Nunes

Depois de apresentado um grande reforço do Sporting, apresentamos um grande reforço do Benfica. De facto, os dois rivais da 2ª circular foram os clubes mais activos na offseason e ao clube da Luz chegou o ex-SFUAP, José Paula Carvalho, um verdadeiro todo-o-terreno da natação portuguesa, na medida em que é um dos melhores especialistas em águas abertas e ao mesmo tempo um dos melhores nadadores nacionais em várias provas como 400, 800 e 1500 metros livres, 200 metros mariposa e 400 metros estilos, o que muito jeito dará ao Benfica em provas por equipas.

Será treinado por um treinador que conhece bem (Ricardo Santos) o que facilitará a sua integração e adaptação ao novo clube.

#6 – Alexandra Frazão (CASPAE -> CAC)

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Já no ano passado marcou presença na nossa lista (9º lugar), quando passou a representar as cores da Fundação Beatriz Santos. Ainda durante a época passada mudou-se para o CASPAE e esta época, tal como grande parte dos seus companheiros de equipa e o seu treinador, Daniel Santos, passará a nadar pelo Condeixa Clube.

Daí para cá, Alexandra tem confirmado todas as credenciais que traz já desde o escalão de infantis. Na época passada – a sua primeira de júnior – esteve presente nos Europeus de Juniores (onde fez top-10 nos 800 metros livres) e nos Jogos Olímpicos da Juventude. Nas águas abertas foi a campeã absoluta do circuito nacional. Esta época espera-se que continue a sua progressão, sobretudo nas suas especialidades dos 400, 800 e 1500 metros livres.

#5 – Vinicius Assunção (Fluminense -> SCP)

Foto: Arquivo Pessoal

Vinícius Assunção é o irmão dois anos mais velho de Alexia, ambos são treinados pelo pai Alexandre Assunção. Vinícius também representará as cores do Sporting e é um grande boost com vista ao octo-campeonato dos leões.

Vinícius é sénior de primeiro ano e especialista nas provas de estilos onde tem 2:05.69 aos 200 metros e 4:28.22. Este ano já representou o Sporting no V Meeting Internacional do Algarve e foi em livres que mais deu nas vistas vencendo os 100 e os 200 metros livres.

#4 – Inês Henriques (Os Pimpões -> SCP)

Foto: FPN

A nadadora das Caldas da Rainha teve uma excelente transição para o escalão de sénior e melhorou as marcas das suas principais provas na temporada passada, tornando-se na 6ª melhor portuguesa de sempre da concorrida prova dos 200 mariposa (à sua frente tem a recordista nacional, Ana Catarina Monteiro, as olímpicas Sara Oliveira, Victoria Kaminskaya e Raquel Felgueiras e ainda a mundialista Sara Madeira). Esse tempo de 2:14.27 deu-lhe mínimo de participação nos Jogos Olímpicos da Juventude, onde acabou por não participar devido ao sistema de quotas de participação. Em todo o caso, fica o registo.

Com Inês Henriques (e não só), as ambições da equipa do Sporting para esta época aumentam consideravelmente.

#3 – Ana Sousa (CNLA -> SAD)

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

As equipas adversárias do Sport Algés e Dafundo estão mais fortes mas as algesinas também estão. As bi-campeãs nacionais de clubes viram juntar-se neste defeso uma nadadora que na época passada bateu nada mais, nada menos do que 13 recordes nacionais. Um número ainda mais impressionante tendo em consideração que Ana Sousa nunca tinha batido nenhum máximo nacional até à época passada.

E a nadadora alentejana parece querer manter a toada nesta época. Esta época já bateu o recorde nacional júnior-17 anos dos 200 metros livres em piscina curta, estando muito próxima de ser a terceira portuguesa a baixar dos 2 minutos nesta prova (fez 2:00.35). Já alcançou uma meia final dos Europeus de Juniores na temporada passada, vamos ver até onde vai nesta época.

#2 – Rafael Gil (Individual -> SCP)

Foto: Luís Filipe Nunes

O nosso segundo lugar do Top já tem retroactivos, uma vez que Rafael Gil já treina no Sporting há um ano, mas durante a época passada competiu como Individual.

Rafael é há vários anos o melhor nadador português de águas abertas, tendo-se sagrado na época passada tetracampeão nacional dos 10 km. Terminou a temporada vencendo todas as etapas do circuito nacional de águas abertas em que participou, terminando como o vencedor do circuito e deixando antever que esta época será mais uma de consolidação do seu domínio a nível nacional e a continuação da evolução a nível internacional.

#1 – Victoria Kaminskaya (Individual -> SLB)

Foto: FPN

Desde Abril, aquando do anúncio do fim da equipa federada do Estrelas de São João de Brito, que se conhece a equipa onde alinhará a olímpica em 2018/2019. Apesar de Victoria ter sido célere a comunicar essa decisão, ainda houve tempo para alguns rumores mas foi mesmo o Benfica que viu chegar a nadadora portuguesa com maior currículo da actualidade: uma vez olímpica, três presenças em mundiais de piscina longa e três presenças em europeus de piscina longa. É a recordista nacional dos 200 metros bruços, 200 e 400 metros estilos em piscina longa e ainda dos 100, 200 e 400 metros estilos em piscina curta.

Com Victoria as vice-campeãs nacionais de clubes da primeira divisão têm ainda mais argumentos para discutir o título este ano.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter