10 Revelações da Natação Portuguesa em 2017/2018

João BastosAgosto 31, 20188min0

10 Revelações da Natação Portuguesa em 2017/2018

João BastosAgosto 31, 20188min0
Terminada a época 2017/2018 da natação em Portugal, é altura de retrospectivas e de assinalar quem se destacou. Neste artigo falamos sobre 10 jovens nadadores que produziram grandes resultados esta temporada.

No final da época passada elencámos 10 nadadores que considerámos serem as 10 maiores promessas dos escalões de formação. Este ano, elegemos mais 10 nadadores infantis e juvenis que se revelaram este ano e que são, também eles, grandes promessas para o futuro da natação portuguesa.

Como é natural, estes exercícios são sempre bastante relativos porque se trata da nossa opinião sobre aqueles que estiveram em maior destaque este ano, mas para conferir alguma objectividade ao subjectivismo, tivemos em consideração os seguintes aspectos:

  1. Foram seleccionados os nadadores infantis-B que tenham obtido mais de 550 pontos FINA em pelo menos uma prova (em piscina longa ou curta) na presente temporada;
  2. Foram seleccionados os nadadores infantis-A que tenham obtido mais de 600 pontos FINA em pelo menos uma prova (em piscina longa ou curta) na presente temporada;
  3. Foram seleccionados os nadadores juvenis-B que tenham obtido mais de 650 pontos FINA em pelo menos uma prova (em piscina longa ou curta) na presente temporada;
  4. Foram seleccionados os nadadores juvenis-A que tenham obtido mais de 700 pontos FINA em pelo menos uma prova (em piscina longa ou curta) na presente temporada;
  5. Foram seleccionados os nadadores infantis e juvenis que, não tendo chegado às referidas pontuações, se tenham aproximado e tenham batido recordes nacionais;
  6. Foi seleccionado o nadador que mais provas nacionais venceu este ano;
  7. Não figuram na lista nadadores que, apesar de cumprirem um ou mais requisitos acima descritos, já apareceram na lista do ano passado, casos de Camila Rebelo, Carolina Fernandes, Mariana Cunha e Ricardo Rocha.
  8. Não existe qualquer hierarquização na listagem de nadadores, sendo apresentados por ordem alfabética.

Catarina Soares (FCP)

Aqui está uma excelente especialista numa distância onde Portugal tem poucas especialistas, a velocidade. A juvenil-A do Futebol Clube do Porto acelerou literalmente a sua evolução esta época e termina 2017/2018 como recordista nacional dos 50 metros livres quer em piscina longa, quer em piscina curta.

Tendo em conta que em piscina longa apagou o tempo daquela que é agora recordista nacional absoluta (Ana Rodrigues), Catarina Soares está no bom caminho para ser a melhor sprinter portuguesa (pelo menos a livres) absoluta num futuro próximo.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Diogo Ribeiro (CUC)

O nadador infantil-A do União de Coimbra teve uma época de grande nível, particularmente a recta final onde estabeleceu quatro recordes nacionais da sua categoria, entre Maio e Julho.

Diogo estabeleceu novos recordes nacionais infantil-A aos 50 metros livres em piscina longa (26.00), aos 100 metros livres em piscina curta (54.35), aos 200 metros livres em piscina longa (2:00.20) e 100 metros mariposa em piscina longa (59.19).

Nos campeonatos nacionais de infantis foi ainda o infantil-A mais pontuado, sendo assim campeão nacional da categoria.

Foto: Facebook Diogo Ribeiro – Atleta

Eduardo Fernandes (HCM)

O juvenil-A do Hóquei da Mealhada não fez nenhuma marca acima dos 700 pontos nem bateu nenhum recorde nacional, mas quem acompanha de perto a natação nacional não contestará a sua presença nesta lista.

Esteve sempre em plano de evidência nas competições nacionais, daí que já lhe tenhamos dado destaque aqui e aqui. No Funchal venceu quatro provas e no Jamor outras quatro (no caso, as mesmas quatro, os 200 e 400 estilos, 200 mariposa e 400 livres).

Foi ainda convocado para representar Portugal no Meeting de Estocolmo.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Francisca Martins (FOCA)

Apesar de não pretendermos hierarquizar a presente lista, para nós a juvenil-A do FOCA foi a grande revelação da temporada. É certo que na época passada já tinha sido duas vezes vice-campeã nacional juvenil-B, mas este ano elevou bastante o nível. Venceu os 100, 200, 400 e 800 metros livres em ambos os nacionais de juvenis (Funchal e Jamor) e de Março a Julho evidenciou uma evolução fantástica, como já tínhamos assinalado aqui.

Um crescimento que lhe permitiu chegar mesmo a um recorde nacional juvenil-A, o dos 200 metros livres em piscina longa com o tempo de 2:05.85 superando as anteriores detentoras do recorde (Tamila Holub e Alexandra Frazão).

Também já se tornou internacional por Portugal e representou a selecção juvenil no Meeting de Estocolmo.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Maria Amado (ADBA)

Excelente época aquela que protagonizou a juvenil-B da Associação Desportiva Bairro dos Anjos, culminando com as três medalhas que conquistou nos Campeonatos Nacionais de Juvenis do Jamor, competindo contra nadadoras um ano mais velhas.

O seu tempo aos 100 costas (1:06.66) fez dela a segunda nadadora juvenil-B mais pontuada da temporada em piscina longa, só superada pela nadadora de quem falaremos em seguida.

A nadadora de Leiria é, sem dúvida, uma nadadora a seguir com atenção nos próximos anos.

Foto: Facebook Bairro dos Anjos

Maria Moura (SCP)

A juvenil-B mudou-se nesta temporada da GesLoures para o Sporting e esteve em grande plano de evidência, sobretudo nos Nacionais do Funchal onde foi tri-campeã nacional juvenil-B e se qualificou para o Meeting de Estocolmo com os 2:07.77 que fez nos 200 metros livres, um dado bastante assinalável visto que os mínimos eram iguais para juvenis A e B (foi a única juvenil-B a alcançar os mínimos).

No Jamor esteve mais discreta e, a competir contra nadadoras um ano mais velhas, “só” subiu por uma vez ao pódio para reclamar a prata dos 200 metros livres. De qualquer forma, se este ano já ficou a apenas 37 centésimos do recorde nacional dos 200 livres, quem sabe se para o ano não chega ao recorde de Francisca Martins?

Foto: Luís Mestre

Maria Pereira (SAD)

A terceira irmã Gomes Pereira é bastante versátil e nada igualmente bem distâncias de livres, bruços e estilos. É mais uma nadadora que contribuiu para o elevado nível das provas da categoria juvenil-B (vamos na 3ª juvenil-B seguida e ainda falta aqui Mariana Cunha).

Maria foi campeã nacional juvenil-B dos 400 estilos no Funchal, a mesma prova onde subiu ao pódio no escalão juvenil (3ª) no Jamor.

Do Funchal ainda trouxe mais três pratas e um bronze e terminou como líder do ranking juvenil-B dos 50 metros livres, uma prova para a qual também tem vocação, atestando que é de facto uma nadadora bastante completa.

Foto: Sport Algés e Dafundo

Marisa Nobre (SCC)

Este ano só houve uma nadadora que conseguiu ganhar a Carolina Fernandes no escalão infantil-A e essa nadadora foi Marisa Nobre nos 400 metros livres do Nacional de Infantis, o que só por aí já dá para perceber a qualidade da jovem nadadora da Columbófila Cantanhedense.

Marisa é uma especialista de meias e longas distâncias de livres e está numa equipa onde tem muitas referências nessa distância, pelo que estão criadas as condições para assistirmos nos próximos anos ao afirmar de Marisa em provas como 200, 400 e 800 metros livres. Para já ficam os bons registos de 2:12.61, 4:37.56 e 9:39.17 em infantil-A.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Paulo Vakulyuk (CNTN)

O nadador juvenil-B do Clube de Natação de Torres Novas terminou a época com chave de ouro batendo o recorde nacional da sua categoria nos 100 metros mariposa. Os 57.39 que fez nos Nacionais do Jamor superaram o tempo que se mantinha intacto há 18 anos. Era de David Ferro de 57.58.

Paulo foi, assim, vice-campeão nacional de juvenis dos 100 mariposa na mesma competição ainda foi bronze nos 200 metros livres. Antes disso, na Madeira, já tinha sido bi-campeão nacional juvenil-B, vencendo os 100 livres e os 200 estilos.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Ricardo Pereira (SLB)

Tal como Paulo, o juvenil-B do Benfica encerrou a sua época com um recorde nacional. Foi nos 100 metros bruços com o tempo de 1:06.16, superando os 1:06.44 de André Santos, de 2012.

Para além do recorde, Ricardo ainda trouxe do Jamor dois ouros. Foi mesmo o único juvenil-B a sagrar-se campeão nacional de juvenis no sector masculino. Conseguiu o feito nas suas provas de eleição, os 100 e os 200 metros bruços.

Ricardo Pereira junta o recorde nacional juvenil-B dos 100 bruços ao de infantil-A na mesma prova que tinha obtido na época passada, mostrando a evolução consistente do benfiquista.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter