MotoGP 2018 – Antevisão

João DuarteMarço 14, 20185min0

MotoGP 2018 – Antevisão

João DuarteMarço 14, 20185min0
Depois de alguns meses de paragem o MotoGP está de volta, com início marcado já para este fim-de-semana, com as corridas a serem no domingo, dia 18! Fica atento às transferências e aos principais candidatos!

A quatro dias da primeira corrida oficial do circuito mundial de MotoGP 2018, apresentamos as principais transferências e principais candidatos aos títulos das três categorias.

Transferências

MotoGP

Franco Morbidelli, campeão 2017 de Moto2 e Thomas Luthi, subiram à categoria máxima e vão ser colegas de equipa na EG 0,0 Marc VDS.

Esteve “Tito” Rabat deixou EG 0,0 Marc VDS e voltou para a Reale Avintia Racing.

Takaaki Nakagami também subiu ao escalão máximo e vai representar a Team LCR.

Scott Redding deixou a Pramac Racing ainda no decorrer da tempora 2017, para se juntar à Aprilia Racing Team Gresini. O lugar deixado na Pramac foi ocupado por Jack Miller.

Hafizh Syahrin subiu de categoria para preencher o lugar deixado por Jonas Folger na Monster Yamaha Tech 3, de maneira a recuperar totalmente da sua lesão.

MotoGP 2018 line up! (Foto: BT Sports)

Moto2

Sam Lowes voltou à Moto2 para representar a Swiss Innovative Investors.

Joan Mir, campeão 2017 de Moto3, subiu à categoria intemédia e vai ocupar o lugar de Franco Morbidelli na EG 0,0 Marc VDS.

Héctor Barberá voltou também à classe intermédia e vai representar a Pons HP40, juntamente com Lorenzo Baldassari que se mudou da Forward.

Danny kent voltou definitivamente ao Moto2 para representar a Speed Up Racing, em detrimento de Simone Corsi que se mudou para a Tasca Racing Scuderia Moto2.

Fabio Quartararo juntou-se à Speed Up Racing.

Eric granado, campeão 2017 do CEV Moto2, voltou ao circuito mundial e vai representar a Forward Racing.

Moto3

Enea Bastianini mudou-se para a Leopard Racing.

Andrea Migno vai correr pela Ángel Nieto Team.

Niccolò Antonelli mudou-se da Red Bull KTM Ajo para a SIC58 Squadra Corse.

Darryn Binder vai alinhar pela Red Bull KTM Ajo, preenchendo o lugar de Livio Loi, que se mudou para a Reale Stylobike.

Lorenzo Dalla Porta vai ser companheiro de Bastianini na Leopard Racing.

Candidatos ao título

Depois de quatro etapas de testes realizados, várias alterações às motas, muitas indecisões e transferências, acreditamos que os principais candidatos aos títulos das três categorias vão ser:

MotoGP

Sem alterações nas principais equipas da categoria máxima, apostamos em quatro grandes nomes, isto apesar de haver outros pilotos que podem muito bem figurar entre os candidatos, mas não querendo abranger demasiados nomes.

Marc Marquez

Actual campeão da categoria máxima, conta já com quatro títulos na mesma, sendo o principal candidato à vitória final.

Andrea Dovizioso

Com dez temporadas realizadas na classe mais alta, parece que voltou em força na última e promete continuar em grande forma para não deixar os adversários descansar. O vice-campeão de 2017 é também um candidato à vitória final.

Maverick Viñales

À partida para a sua quarta temporada na categoria de MotoGP, Viñales, que ficou em terceiro a época passada, é um sério candidato à conquista do título aos comandos da sua Yamaha.

Valentino Rossi

O eterno campeão continua aí para as curvas e mesmo sem a forma de outros tempos, continua a fazer mossa com a sua larga experiência, podendo fazer diferença nos momentos fulcrais.

Moto2

Sam Lowes

O piloto inglês voltou ao Moto2 depois de uma breve passagem de um ano pela categoria máxima, ano em que adquiriu alguma experiência, apesar de não ter tido grandes resultados.

Com aquilo que já demonstrou anteriormente em Moto2, pode criar dificuldades na luta pelo título.

Miguel Oliveira

O português parte para a sua quarta temporada em Moto2 e é desde já apontado como favorito à vitória final, depois de Franco Morbidelli e Thomas Luthi terem subido ao escalão mais alto.

Héctor Barberá

Tal como Lowes, Barberá voltou do MotoGP para a Moto2, mas o espanhol é quase um veterano do circuito e se Lowes tem experiência, o que dizer de Barberá? É naturalmente um dos grandes candidados ao título.

Moto3

A classe mais baixa é sempre uma grande incógnita, isto não só porque normalmente os melhores classificados das épocas anteriores sobem de categoria, mas também porque há sempre novos e bons pilotos a chegar ao circuito mundial, com grandes ambições.

Aron Canet 

Vai para a sua terceira temporada no circuito, tendo conseguido o terceiro lugar na última época, o que nos leva a crer que é um dos principais candidatos.

Jorge Martin

Quarto classificado em 2017, pode também fazer a diferença.

Enea Bastianini

Forte aposta da Leopard Racing, que nos últimos anos têm conseguido levar os seus pilotos à conquista do título.

Lorenzo Dalla Porta

À semelhança de Bastianini, tem grandes condições para se tornar campeão de Moto3, uma vez que já o foi no FIM CEV 2016.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter