Grande Prémio do Qatar – Circuito Internacional de Losail

João DuarteMarço 21, 20185min0

Grande Prémio do Qatar – Circuito Internacional de Losail

João DuarteMarço 21, 20185min0
Depois do termino da época 2017, das alterações das motas testadas nas quatro etapas de testes oficiais e com a afinação das mesmas ao longo dos últimos quatro meses, depois de subidas e descidas de categorias, renovações de contratos e trocas de equipas, chegou a hora de ligar os motores, aquecer os pneus e começar mais uma época do mundial de velocidades de motociclismo, o MotoGP.

Realizou-se assim, de dia 16 a 18 de Março, a primeira etapa da época 2018 do MotoGP, no Circuito Internacional de Doha, no Qatar.

Treinos Livres

Os treinos livres das três categorias decorreram, como é normal, na sexta-feira e no sábado.

Moto3

Enea Bastianini fez o melhor tempo do primeiro treino livre, com Aron Canet e Jorge Martin a ficarem a poucos milésimos do tempo do italiano.

Na segunda sessão de treinos livres, Jorge Martin confirmou a sua excelente forma e realizou o melhor tempo de Moto3 nas sessões livres, batendo também o recorde da melhor volta do circuito nesta categoria.

A terceira sessão acabou com Aron Canet a conseguir o melhor tempo, mas muito abaixo dos tempos da segunda sessão.

Moto2

Na classe intermédia os treinos livres foram dominados por Alex Marquez e Lorenzo Baldassari, com o melhor tempo das sessões a ser feito pelo primeiro, também na segunda sessão da categoria. O segundo melhor tempo foi realizado por Sam Lowes que é o detentor da melhor volta em corrida da categoria nesta pista.

MotoGP

Na categoria máxima, Andrea Dovizioso dominou o primeiro dia, com os dois melhores tempos das duas sessões, com o tempo da segunda a confirmar-se depois como o melhor das quatro sessões de treinos livres. Danilo Petrucci realizou a segunda melhor marca, a 6 milésimos de Dovizioso.

Qualificação

Moto3

Na sessão de qualificação a disputa pela “pole position” esteve ao rubro, com Niccolò Antonelli a consegui-la na sua última volta (a sua 11ª), assim como Jorge Martin, que ficou em segundo a apenas 1 milésimo e Gabriel Rodrigo em terceiro, a pouco menos de meio segundo.

Moto2

Em Moto2, Alex Marquez mostrou o seu domínio e conseguiu novamente o melhor tempo e consequentemente a pole position da categoria. O segundo melhor tempo foi de Lorenzo Baldassari a 3 décimas de Marquez e o terceiro de Francesco Bagnaia, com Miguel Oliveira a ficar a apenas 3 milésimos da primeira linha da grelha de partida.

MotoGP

Já na categoria máxima, os pilotos são divididos em duas sessões de qualificação, com os dez melhores tempos das sessões de treinos livres a passarem diretamente para a segunda sessão e os restantes a realizarem a primeira, sendo que os dois melhores desta realizam também a segunda sessão e os outros 12 a serem classificados do 13º ao 24º postos da grelha de partida.

Na primeira sessão Jack Miller destacou-se com o melhor tempo e com ele passou à segunda sessão Maverick Viñales.

Na segunda sessão a pole position só ficou definida no fim da mesma, com Johann Zarco a bater a concorrência por 2 décimas. Em segundo ficou Marc Marquez e em terceiro Danilo Petrucci.

Corrida

Domingo era o dia de se verificar, realmente, quem eram os pilotos mais consistentes nas corridas oficiais.

Moto3

Logo na primeira volta Jorge Martin saltou para a frente da corrida, liderando-a até à quarta volta, momento em que Aron Canet entrou na disputa pelo primeiro lugar, depois de um mau arranque e de uma espetacular recuperação. A partir da sexta volta cavaram uma distância confortável para os restantes pilotos e lutaram pela vitória até ao final. No final o vencedor acabou por ser Jorge Martin que não cedeu aos ataques de Canet e se manteve firme durante grande parte da corrida em primeiro. Canet ficou assim em segundo a 23 milésimos e em terceiro ficou o estreante em pódios da MotoGP, Lorenzo Dalla Porta.

Jorge Martin (Foto: AutoPortal)

Moto2

A classe intemédia foi marcada pelo domínio de Francesco Bagnaia, que passou todas as voltas da corrida em primeiro, inclusive a última. O único piloto que o conseguiu acompanhar foi Lorenzo Baldassari que esteve sempre a cerca de um segundo de Bagnaia, tendo recuperado nas últimas voltas da corrida, o que acabou por ser insuficiente. Em terceiro ficou Alex Marquez, que ainda desafiou o segundo lugar de Baldassari no início da corrida, mas que acabou por não conseguir acompanhar os italianos.

Miguel Oliveira, apontado como um dos principais candidatos ao título final da categoria, perdeu muitos lugares na partida e não se conseguiu chegar à frente da corrida, tendo terminado em quinto lugar.

Francesco Bagnaia (Foto: Bikesrepublic)

MotoGP

Na categoria máxima passaram vários pilotos pela frente da mesma. Inicialmente Marc Marquez tomou a dianteira, mas foi Johann Zarco o piloto que mais tempo esteve na liderança (15 voltas), acabando por ceder aos ataques de Dovizioso que ainda teve luta por parte de Marc Marquez até à última curva, mas que acabou por vencer a mesma.

Marc Marquez com a tentativa de ultrapassagem falhada na última curva da corrida teve de se contentar com o segundo lugar. Em terceiro ficou Valentino “the doctor” Rossi, que demonstra mais uma vez que quer estar na luta por mais um título.

Dovizioso! (Foto: CarGuideMe)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter