18ª etapa de MotoGP – GP da Malásia

João DuarteNovembro 6, 20184min0

18ª etapa de MotoGP – GP da Malásia

João DuarteNovembro 6, 20184min0
Realizou-se, de 2 a 4 de Novembro a 18ª e penúltima etapa de MotoGP no circuito de Sepang, na Malásia. Os títulos de Moto3 e Moto2 foram atribuídos a Jorge Martin e Francesco Bagnaia, respetivamente. Já em MotoGP, Marquez acabou em primeiro e conquistou o título de construtores.

Moto3

Na Malásia as contas do campeonato podiam ficar decididas, bastava a Jorge Martin fazer mais 14 pontos que Marco Bezzechi, mas para seu benefício o italiano tinha de tentar recuperar alguns pontos em relação ao espanhol.

Nas sessões de treinos livres Tony Arbolino destacou-se novamente e aproveitou a segunda sessão, que apresentou melhores condições de pista, para realizar o melhor tempo das três sessões.

John Mcphee, Aron Canet e Jorge Martin ficaram a menos de 3 centésimas do tempo do italiano.

Na qualificação a luta pelo título já era mais intensa, com Jorge Martin a conseguir realizar o melhor tempo, conquistando a pole position e Marco Bezzechi a ser segundo a 32 milésimas.

Na corrida Bezzechi liderou o pelotão durante as primeiras 3 voltas, mas com a intensidade da corrida que se fazia sentir por parte de Martin e outros pilotos, as posições da frente foram sofrendo várias alterações.

Era evidente a vontade de Bezzechi de vencer a corrida e tentar recuperar alguns pontos para Martin, mas na 13ª volta, o espanhol assumiu o primeiro posto e impôs um ritmo que os rivais não conseguiram acompanhar, vencendo a corrida.

Lorenzo Dalla Porta terminou em segundo e Enea Bastianini em terceiro.

Já Bezzechi seria apenas quinto e concedia o título a Jorge Martin que a uma etapa do final do campeonato se sagrou campeão de Moto3!

Martin champion! (Foto: MotoGP)

Moto2

Na classe intermédia a situação era semelhante, mas neste caso o líder, Francesco Bagnaia, tinha a vida ainda mais facilitada. O italiano precisava apenas que Miguel Oliveira não conseguisse recuperar 11 pontos, para se sagrar campeão.

Nas sessões de treinos livres Alex Marquez dominou todas e realizou o melhor tempo na segunda, com Bagnaia a mostrar estar ligeiramente melhor que Oliveira.

Na qualificação a história repetiu-se, com Marquez a conquistar a pole position, seguido de Luca Marini e Fabio Quartararo, que fechavam a primeira linha da grelha de partida. Já Bagnaia partiria da sexta posição e Oliveira da sétima.

Luca Marini dominou a corrida de princípio ao fim e conquistou a sua primeira vitória de sempre no mundial de velocidades.

Oliveira e Bagnaia ainda disputaram a segunda posição nas primeiras voltas da corrida, mas depois Oliveira conseguiu ganhar alguma distância do italiano e tentou chegar à primeira posição, acabando por não ser bem sucedido e terminar em segundo.

Bagnaia acabou por gerir a sua terceira posição, sabendo que mesmo que Oliveira fosse primeiro, ele seria campeão e assim foi, conseguiu terminar em terceiro e garantiu a conquista do título de Moto2!

Bagnaia Moto2 Champion! (Foto: MotoGP)

MotoGP

Na classe mais alta e apesar do título já conquistado por Marquez, o espanhol continua a querer a conquista de mais etapas.

Nos treino livres o melhor tempo foi apontado por Maverick Viñales, com Marquez a ficar a apenas 26 milésimas do seu tempo.

Na qualificação Marquez não deu hipóteses e conquistou a pole position com mais de meio segundo de vantagem.

Na corrida Valentino Rossi puxou dos galões e foi para a frente da mesma, liderando-a de maneira brilhante até ao momento em que faltavam 4 voltas para o final e, devido à realização de uma curva mais apertada, acabou por cair e terminar fora dos pontos (18º).

Quem lucrou com isso foi Marquez que seguia na segunda posição e terminou a corrida em primeiro, conquistando assim o título mundial de construtores para a Honda!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter