15ª etapa de MotGP – GP da Tailândia

João DuarteOutubro 9, 20184min0

15ª etapa de MotGP – GP da Tailândia

João DuarteOutubro 9, 20184min0
A 15ª etapa realizou-se no novo GP da Tailândia, de 5 a 7 de Outubro. Os líderes do campeonato das três categorias asseguraram e aumentaram a vantagem para os seus rivais, faltando apenas quatro etapas para que estes consigam mudar o seu desfecho.

O GP da Tailândia foi uma das novidades desta época 2018 no MotoGP. A etapa que se realizou no Buriram International Circuit, pareceu agradar aos pilotos do mundial de velocidades e teve imenso sucesso.

O fim-de-semana foi de espetáculo e de algumas decisões.

Moto3

Em Moto3 os melhores tempos dos treinos livres foram realizados na terceira sessão, com Fabio di Giannantonio a ser o único a baixar do segundo 42,5″, seguindo-se Gabriel Rodrigo e Tatsuki Suzuki.

Na qualificação a história foi diferente Marco Bezzechi conquistou a pole com a melhor volta, deixando os adversários a mais de 4 décimas do seu tempo. Jaume Masia e Kazuki Masaki fecharam a primeira linha da grelha de partida para domingo.

A corrida foi desde início muito compacta, propícia a muitas quedas e toques. Marco Bezzechi, Fabio di Giannantonio e Lorenzo Dalla Porta foram os principais protagonistas ao lutar pela liderança da corrida até ao fim.

Na última curva da corrida Enea Bastianini caiu e levou Bezzechi consigo. Este último ainda terminou a corrida, mas não foi além do último lugar, ficando fora dos pontos.

Quem aproveitou foi Fabio di Giannantonio que venceu a corrida, com Dalla Porta a ficar em segundo e Dennis Foggia a fechar o pódio.

No campeonato Jorge Martin lucrou com o incidente de Bezzechi para aumentar a vantagem para 26 pontos.

Giannantonio vence! (Fonte: Crash.Net)

Moto2

Na classe intermédia a luta pelo campeonato está também ao rubro, com Miguel Oliveira e Francesco Bagnaia a serem os principais protagonistas.

Nas sessões de treinos livres o melhor foi Fabio Quartararo, que realizou o melhor tempo na terceira sessão, como é habitual.

Na qualificação foi Lorenzo Baldassari o mais rápido, conquistando a Pole position. Alex Marquez e Luca Marini iriam sair da segunda e terceira posições, respetivamente.

Quem teve uma melhoria substancial relativamente às etapas anteriores foi  Oliveira, que fez o quinto melhor tempo, ficando à frente de Bagnaia para a partida da corrida, o que fazia prever uma corrida bastante disputada.

Na corrida e como previsto, a luta pela vitória foi bastante aguerrida, com Bagnaia a assumir a liderança da mesma nas duas primeiras voltas e Oliveira a dar a resposta ultrapassando-o e liderando até à 11ª volta.

Depois Bagnaia ultrapassou Oliveira e este não se conseguiu manter na sua roda, tendo o italiano ganho alguma vantagem e gerido a mesma até à vitória.

No final Luca Marini que vinha em ascendente, ainda ultrassou Oliveira e conquistou o segundo lugar, ajudando o colega de equipa na luta pelo título do campeonato.

Oliveira conquistou assim mais um pódio, mas acabou por perder alguns pontos relativamente a Bagnaia, que lidera agora com 28 pontos de vantagem sobre o português.

Luta até ao fim! (Fonte: Cycle News)

MotoGP

Em MotoGP, apesar do título estar quase entregue a Marc Marquez, os adversários não desistem, principalmente Andrea Dovizioso.

O italiano dominou os treinos livres e fez o melhor tempo na terceira de quatro sessões.

Na Qualificação, Dovizioso não conseguiu manter o seu domínio e foi Marc Marquez quem fez o melhor tempo, conquistando a Pole Position, com Valentino Rossi a ficar a apenas 11 milésimos.

Na corrida, Marquez não teve a vida facilitada, com Rossi e Dovizioso a protagonizarem a luta pela vitória.

A partir da 11ª volta foi mesmo Dovizioso quem liderou a corrida e marcou o ritmo da mesma, mas na última volta Marquez conseguiu ser mais inteligente e garantir mais uma vitória para a Honda!

Dovizioso foi segundo e atrás ficaram Viñales e Rossi, demonstrando que a Yamaha está a esforçar-se para apresentar melhorias na M1.

Marquez é líder com 77 pontos de vantagem sobre Dovizioso, quando faltam apenas 4 etapas para o final do campeonato e com a possibilidade do espanhol se sagrar campeão já na próxima, em território japonês.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter