10 jogadores em destaque nas primeiras 10 jornadas de campeonato

José NevesDezembro 28, 20186min0

10 jogadores em destaque nas primeiras 10 jornadas de campeonato

José NevesDezembro 28, 20186min0
A edição deste ano da 1ª Divisão leva já 10 jornadas, mais 1 jogo antecipado da 11ª jornada. O FairPlay destaca 10 hoquistas que se destacaram nos jogos desta temporada realizados em 2018.

Gonçalo Alves (FC Porto) – Se falamos de jogadores em destaque neste início de época, o primeiro nome que vem a cabeça tem de ser Gonçalo Alves. O avançado do FC Porto tem sido o “homem golo”, não só dos azuis e brancos mas também de todo o campeonato. Com 22 golos marcados, o internacional português apresenta uma impressionante média de 2.2 golos por jogo, tendo apenas ficado em branco no encontro referente à 6ª jornada do campeonato, no empate a uma bola do Porto em Oliveira de Azeméis.

Gonçalo Alves é o melhor marcador do campeonato (Foto: FC Porto)

Lucas Ordoñez (SL Benfica) – Foi chegar, ver e convencer. O reforço argentino dos encarnados não precisou de muito tempo de adaptação ao campeonato português, sendo o principal artilheiro das águias com 17 tentos na prova. Com a saída de João Rodrigues para Barcelona, o craque argentino foi o escolhido para substituir o internacional português, e rapidamente ganhou o seu lugar de destaque na equipa das águias, tendo assinado 13 dos seus 17 golos nas últimas 5 partidas.

Toni Perez (Sporting CP) – O jogador espanhol foi reforço dos leões na temporada transacta, mas passou por grandes dificuldades para se impor na equipa que acabou por ganhar o campeonato. Nesta temporada a história tem sido diferente, com o jogador ex.Liceo a mostrar-se como uma das grandes figuras do jogo ofensivo dos leões. Com  9 golos apontados nas primeiras 10 rondas, Perez é o melhor marcador do Sporting no campeonato, e tem dado um grande contributo para a liderança isolada dos verde e brancos.

Franco Ferruccio (AD Oeiras) – Apesar do último lugar do campeonato, nem tudo tem sido negativo para a formação de Oeiras, um dos três reforços argentinos da equipa recém-promovida, Franco Ferruccio, tem sido um dos grandes destaques da época. Na sua segunda passagem pelo hóquei europeu, depois de uma passagem sem grande sucesso pelo Bassano de Itália, o jogador argentino é, juntamente com o compatriota Ezequiel Mena, um dos maiores desequilibradores do jogo do Oeiras. Para além disso, Ferruccio destaca-se pela sua capacidade goleadora, com 12 golos apontados em 11 jogos disputados, é neste momento o 3º na tabela de goleadores do campeonato. Apesar do último lugar na tabela, o Oeiras deposita em Franco Ferruccio a esperança de subir na classificação.

Pedro Delgado (HC Braga) – Pedro Delgado teve um papel muito importante na segunda metade da época passada, e na manutenção do Braga conseguida na derradeira jornada do campeonato. Neste início de época o Braga tem sido uma das boas surpresas do campeonato, ocupando o 7º posto com 14 pontos, mais 7 que as equipas na zona de despromoção, e Pedro Delgado é mais uma vez um dos destaques dos minhotos. Com 11 golos apontados no campeonato, Delgado é um dos principais obreiros do arranque positivo do Braga, e esperam os adeptos da equipa da cidade dos arcebispos que o seu momento de forma se mantenha.

Pedro Delgado é um dos destaques do Braga (Foto: Arquivo Pessoal)

Nicolas Carmona (SC Marinhense) – O reforço chileno do Marinhense estreou-se apenas na 3ª jornada do campeonato, mas depressa mostrou que vinha para ser uma verdadeira mais valia para a equipa do distrito de Leiria. Com dois golos marcados na estreia, Carmona leva já 9 nos 8 jogos que disputou, sendo o melhor marcador do Marinhense no campeonato. Com o Marinhense envolvido na exigente luta pela manutenção, luta essa que para a equipa da Marinha Grande se deverá estender até aos derradeiros jogos, Carmona terá de manter o nível apresentado nestes primeiros jogos em Portugal para levar a sua equipa a uma histórica manutenção.

Tomás Moreira (CD Paço de Arcos) – Num Paço de Arcos que no defeso perdeu as suas duas principais referências, e que já no arranque desta época perdeu por lesão Nelson Ribeiro, jogador que se apresentava como a principal referência ofensiva da equipa para a campanha deste ano, a turma orientada por Luís Duarte teve de procurar soluções num plantel mais curto que o habitual graças às lesões. Tomás Moreira, jogador que chegou do vizinho Oeiras, tem sido um dos mais importantes elementos da equipa da linha, tendo apontado 11 dos 27 golos do Paço de Arcos no campeonato. Com um arranque nada fácil no “Casablanca”, o jovem avançado internacional pelas camadas jovens de Portugal tem aproveitado as ausências para se destacar.

Xavier Puigbi (UD Oliveirense) – O guardião internacional espanhol está na 5ª época em Oliveira de Azeméis, mas para uma equipa candidata ao título sempre apresentou dificuldades em realizar exibições regulares na baliza da Oliveirense. Nesta temporada, e sob a orientação de um dos melhores guarda-redes da história da modalidade, Edo Bosch, Puigbi é um dos guardiões menos batidos do campeonato, com 19 golos sofridos em 10 jogos, sendo um de apenas dois guarda redes com uma média inferior a 2 golos sofridos por jogo. Com o segundo melhor registo defensivo do campeonato com 21 golos sofridos, mais 3 que o Sporting, Puigbi tem sido uma das figuras da equipa de Renato Garrido e Edo Bosch.

Diogo Rafael (SL Benfica) – Depois de uma temporada de 2017-18 mais apagada, esta temporada trouxe de volta um Diogo Rafael a jogar a um nível elevado. O jogador natural de Turquel tem aproveitado o início de época menos conseguido de Carlos Nicolia para encher o campo, e se tornar o principal líder do jogo encarnado. A apresentar um grande nível na meia pista defensiva, juntando 9 golos marcados, quase tantos quantos marcou em 2017-18 onde apenas fez 11, Diogo Rafael será um dos mais importantes pilares do possível sucesso dos encarnados esta época.

Ângelo Girão (Sporting CP) – Sem surpresa, Ângelo Girão apresenta-se esta temporada como o melhor guarda-redes do campeonato. O guardião titular do Sporting é neste momento o guarda-redes menos batido do campeonato, com 18 golos sofridos, tendo mantido a sua baliza inviolável em duas partidas. Um dos maiores responsáveis pelo título de campeão nacional conquistado pelo Sporting na temporada passada, Girão chegou a esta época com um nível exibicional semelhante a 2017-18, sendo agora um dos grandes responsáveis pelo 1º lugar que o Sporting ocupa.

Ângelo Girão volta a apresentar-se um nível acima da concorrência nas balizas (Foto: HoqueiPT)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter