Étoile de Bessèges e Tour de la Provence

Davide NevesFevereiro 2, 20212min0

Étoile de Bessèges e Tour de la Provence

Davide NevesFevereiro 2, 20212min0
Preparados finalmente para o regresso do ciclismo? A primeira prova do calendário já se realizou no passado domingo e foi ganha pelo francês Aurélien Parent-Peintre (AG2R Citróen Team). O resto do pódio foi composto por Thomas Boudat (Team Árkea Samsic) e por Bryan Coquard (B&B Hotels p/b KTM). O português Rui Oliveira (UAE-Team Emirates) ficou em 39º lugar.

Bessèges para iniciar 2021

Amanhã, dia 03/02. começa a Étoile Bessèges, prova já tradicional do início de época do ciclismo. A startlist está já recheada de várias estrelas mundiais, entre as quais Egan Bernal, Geraint Thomas, Michal Kwiatkoswski ou Filippo Ganna (INEOS). A AG2R leva o classicómano Greg van Avermaet, a Trek-Segafredo confia nos líderes Vincenzo Nibali e Bauke Mollema, com o apoio do ex-campeão do mundo Mads Pedersen, Ryan Mullen ou Edward Teuns. A Direct Energie tem Pierre Latour, Niki Terpstra ou Edvald Boasson Hagen, a Lotto Soudal leva Tim Wellens ou Philippe Gilbert. A Árkea-Samsic conta com o sempre polémico Nacer Bouhanni e com Daniel McLay. A equipa israelita apresenta os belgas Ben Hermans e Sep Vanmarcke, bem como o dinamarquês Mads Wurtz Schmidt. A Cofidis leva o vencedor da edição de 2019 Christophe Laporte.

O percurso já é clássico: 4 etapas normalmente planas e um contrarrelógio final, em Alès, com a subida final com pendentes a 6% nos últimos 2.5 quilómetros.

O campeão do mundo em Provence

Nairo Quintana venceu em 2020. Foto: Nicolas Vallauri

O Tour de la Provence começa a 11 de fevereiro e tem, nos últimos anos, assumido um papel importante na preparação dos corredores e das equipas para os primeiros objetivos da época, normalmente o Paris-Nice e o Tirreno-Adriático. A quantidade de ciclistas de renome aumenta de edição para edição, e 2021 não será excepção.

Para começar, Julian Alaphilippe irá, ao que tudo indica, estar presente, na prova, que foi ganha em 2020 por Nairo Quintana e onde o francês é naturalmente favorito à vitória. Outros nomes de destaque e que ambicionam um eventual pódio serão Alexey Lutsenko, Gorka Izagirre ou Aleksandr Vlasov (Astana), Dylan Teus e Pello Bilbao (Bahrain), Ivan Sosa e Michal Kwiatkowski (INEOS), Tim Wellens e Philippe Gilbert (Lotto), Enric Mas (Movistar), Giulio Ciccone e Bauke Mollema (Trek), o português Rui Costa, acompanhado pelos italianos Matteo Trentin e Valerio Conti (UAE-Emirates), Warren Barguil (Arkéa). Uma prova que serve (e bem!) para abrir o apetite para o que aí vem neste longo ano de 2021.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter