Andebol1: Como estão as contas no fim do ano?

Bernardo GalanteDezembro 27, 20213min0

Andebol1: Como estão as contas no fim do ano?

Bernardo GalanteDezembro 27, 20213min0
O ano está prestes a terminar e Bernardo Galante faz um rápido resumo ao que se passou até aqui, com olho para os líderes e muito mais

No final do mês de dezembro, contamos com uma equipa invicta e outra com 14 derrotas em 14 jogos, os lugares europeus estão em disputa por cinco equipas e o ABC de Braga está um lugar acima dos playoff’s… de despromoção. O resumo do que se passou até aqui no Campeonato Nacional de Andebol 1!

FC PORTO, O CRÓNICO CANDIDATO CONTINUA INVICTO

O Futebol Clube do Porto de Magnus Andersson é líder isolado do Campeonato Placard Andebol 1 com 13 vitórias em outros tantos encontros. Após vencer o primeiro troféu da temporada, os azuis e brancos só somam derrotas nas provas europeias… porque a nível interno é 100% vitorioso. A vitória mais sofrida dos dragões foi conseguida no passado dia 18 de dezembro, quando o Sporting Clube de Portugal visitou o Dragão Arena e saiu derrotado pela margem mínima (31-30).

A nível interno, o reforço Pedro Cruz é o melhor marcador dos azuis e brancos com 67 golos. Diogo Branquinho conta com 38 tentos, seguido de Leonel Fernandes e Miguel Alves com 37, Pedro Valdés com 36, Victor Iturriza com 32 e Daymaro Salina com 31.

Contudo, o Futebol Clube do Porto encontra-se na 2ª posição do campeonato com 13 vitórias em outros tantos jogos (39 pontos), devido a ter menos dois jogos que o líder Sporting – que conta com 14 vitórias em 15 encontros, culminando num total de 43 pontos.

A LUTA PELA ÚLTIMA VAGA EUROPEIA

Os tres primeiros lugares da tabela classificativa são compostos pelos três grandes portugueses: Sporting CP, SL Benfica e FC Porto. Porém, a última vaga de acesso aos lugares europeus – a 4ª posição – está a ser disputado por cinco equipas: AA Águas Santas, FC Gaia, CF “Os Belenenses”, ADA Maia/ISMAI e Vitória FC.

A Associação Atlética Águas Santas encontra-se na 4ª posição com 35 pontos em 15 jogos, fruto de 10 vitórias e 5 derrotas. A turma maiata, apenas concedeu uma derrota caseira, frente ao Vitória FC, por 24-32. As restantes derrotas foram em terrenos teoricamente díficeis como o Dragão Arena (38-26), o Pavilhão Nº2 da Luz (32-25) e o Pavilhão Acácio Rosa (26-25).

O Futebol Clube de Gaia com 31 pontos em 14 encontros e o Clube de Futebol “Os Belenenses” com 29 pontos em 13 jogos encontram-se, imediatamente, na 5ª e 6ª posição, respetivamente. O Vitória Futebol Clube e o ADA Maia/ISMAI encontram-se empatados pontualmente, no respetivo 7º e 8º lugar, com 27 pontos cada (7 vitórias, 1 empate e 4 derrotas).

O HISTÓRICO ABC DE BRAGA NA LUTA PELA MANUTENÇÃO

O Académico Basket Clube de Braga, mais conhecido por ABC de Braga, vive um momento de crise na sua preciosa história desportiva – finalistas vencidos na Liga dos Campões, vencedores de 13 Campeonatos Nacionais, 12 Taças de Portugal, 7 Supertaças Portuguesas e um título da 2ª Divisão Nacional –, encontram-se na 12ª posição com 22 pontos, os mesmos que Madeira SAD e Sporting da Horta que se encontram em lugares de play-off de despromoção no Andebol 1.

As primeiras nove jornadas foram penosas para os bracarenses, onde não obtiveram qualquer triunfo, sendo que perderam por oito vezes e apenas empataram em casa, frente ao Futebol Clube de Gaia a 27 bolas. Ao fim de 10 jornadas, o treinador Jorge Rito foi demitido, sendo substituído por Filipe Magalhães, técnico com pergaminhos na formação bracarense.

OS ARTILHEIROS DA 1ª DIVISÃO NACIONAL

Chegando ao término do ano civil de 2021, o lateral Daniel Vieira da Artística de Avanca e o jovem central André Sousa da Associação Atlética Águas Santas, lideram a lista de melhores marcadores com 82 golos cada neste Campeonato Nacional de Andebol 1. A fechar o top-cinco, encontram-se Rúben Santos (Vitória Futebol Clube) com 76 tentos, Pedro Peneda (Madeira SAD) com 72 e Leonardo Abrahão (Associação Desportiva Sanjoanense) com 70 golos.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter