Andebol 1 à Lupa: Belenenses à procura de um novo horizonte

Bernardo GalanteSetembro 8, 20215min0

Andebol 1 à Lupa: Belenenses à procura de um novo horizonte

Bernardo GalanteSetembro 8, 20215min0
O CF "Os Belenenses" é o próximo clube analisado à lupa de Bernardo Galante, que tenta perceber qual é o futuro do projecto da equipa do Restelo

Em Belém, vive um histórico do andebol português que conta com cinco campeonatos nacionais e quatro provas-rainha conquistadas, juntamente com várias participações europeias no currículo. A época 2021/2022 é sinal de início de um novo ciclo para os CF “Os Belenenses”.

O NOVO ROSTO QUE LIDERA O PLANTEL COM MUITA AMBIÇÃO

João Galego Garcia é o novo técnico do Clube de Futebol “Os Belenenses”, sucedendo assim a Luís Monteiro que rumou ao Vitória FC – fazendo assim o caminho oposto do seu sucessor.

O técnico de 39 anos chega ao Acácio Rosa, após apenas duas épocas a comandar um clube na principal divisão do andebol nacional, o Vitória Futebol Clube. Em 2019/20, fruto da crise sanitária que atravessamos, realizou apenas dois jogos ao leme dos sadinos. No entanto, em 2020/21 e, apesar de todas as dificuldades, conduziu o emblema vitoriano a uma época tranquila terminando oito pontos acima da linha de água culminando num 13º lugar.

Em declarações aos canais oficias do clube, o técnico afirma “estar ciente das responsabilidades que isso [a história e o espólio do clube] acarreta”.

PLANTEL COM MUITAS RENOVAÇÕES

Após a quinta posição alcançada na época passada, o emblema do Restelo investiu muito na renovação de alguns atletas mais experientes como é o caso de Bruno Moreira, Cláudio Pedroso, Tiago Pereira, Nélson Pina, João Moniz ou Tiago Ferro, tendo em vista uma possível vaga europeia – que, no ano passado, ficou a dois pontos de distância.

Na baliza, João Moniz – atleta de 26 anos que passou pelo Futebol Clube do Porto, Associação Atlética Águas Santas e Pontault [França] – renovou e, ao que tudo indica, será o dono das redes dos azuis.

Na primeira linha, a estrutura d’Os Belenenses optou pela continuidade de Diogo Domingos, Nélson Pina (ambos atuam na primeira e segunda linha), João Ferreira e Cláudio Pedroso – uma cara bem conhecida do andebol nacional, que apesar dos 35 anos, transmite muita experiência ao emblema do restelo.

Na segunda linha, as renovações também foram muitas – sete no total. Carlos Siqueira e Bruno Moreira asseguram os seus lugares na posição de Pivô, oferecendo muita qualidade e experiência, fruto de muitos anos e muitas conquistas. Nas pontas, Gonçalo Valério, Tiago Ferro, Mauro Silva, Gonçalo Nogueira e Nélson Pina, também continuam com a Cruz de Cristo ao peito.

Mauro Silva é um atleta de 18 anos, oriundo da formação do emblema de Belém que atua a Ponta/Central e, ao que tudo indica, integrará o plantel principal pela segunda temporada consecutiva. Gonçalo Nogueira e Nélson Pina são dois atletas que também atuam na primeira e na segunda linha, mais precisamente do lado direito e esquerdo do ataque, respetivamente.

CINCO CONTRATAÇÕES PARA (APARENTEMENTE) FECHAR O PLANTEL

Totalizando apenas um total de duas saídas definitivas do plantel da época transata, o CF “Os Belenenses” reforçou-se com cinco peças novas, entre as quais uma delas é um retorno a casa – como é o caso de Filipe Pinho.

Com a saída do guardião Miguel Moreira para Alcântara – mais precisamente, para o Boa-Hora FC -, os azuis reforçaram-se com Tiago Silva, um atleta que deixa o Vitória FC para se juntar a este carismático emblema do desporto português. Tiago é um jovem guarda-redes de 21 anos que representou na formação, o CCR Alto do Moinho, o Sporting CP e o SL Benfica.

Para a primeira linha chegaram os jovens Luís Cabral e Nilton Melo, ambos oriundos do Sporting Clube de Portugal. Luís é um lateral de 20 anos de idade que iniciou a prática da modalidade no Ginásio de Odivelas, tendo passado depois pelo SL Benfica, antes de rumar a Alvalade.

Nilton é uma jovem promessa de apenas 17 anos que chega emprestado pelos Leões, tendo marcado presença na última edição do Euro de Sub-19, que decorreu no passado mês de agosto. Deu os seus primeiros passos no IFC Torrense, onde seguiu para cumprir uma época ao serviço do clube da Luz e, de seguida, transferir-se para o Sporting CP – emblema que representou desde 2018.

Devido à saída do pivô Felisberto Landim para o Boa-Hora, o emblema do Restelo reforçou-se com Uros Markovic, um atleta sérvio de 25 anos de idade e, que compete em Portugal há cinco anos. Em terras lusitanas, já representou o Boa-Hora FC, o Vitória FC e, por último, o CCR Alto do Moinho.

Filipe Pinho, ponta que haveria saído para cumprir a última metade da época passada ao serviço do Vitória FC, regressou a casa. A caminho da 11ª época com a Cruz de Cristo ao peito, Filipe contabiliza um total de 221 jogos nessa que é a “sua casa”, tendo efetuado 439 golos. O ponta natural de Almada, já passou também pelo Ginásio do Sul, Almada AC, SL Benfica, SC Horta e CCR Alto do Moinho.

O novo treinador do Belenenses andebol
João Galego Garcia (Foto: CF “Os Belenenses” Andebol)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter