MLB tem data definida para voltar, mas com regras diferentes do comum

Fair PlayJulho 12, 20206min0

MLB tem data definida para voltar, mas com regras diferentes do comum

Fair PlayJulho 12, 20206min0
Principal liga do esporte em nível mundial altera calendário e rotina de atletas para adaptar ao cenário imposto pela pandemia.

A Major League Baseball finalmente está de volta. Após mais de quatro meses de paralisação, que iniciou durante março, em meio aos treinos preparatórios para a temporada, e também com diversas tentativas de negociações frustradas, a comunidade de fãs tem motivos para celebrar. No, dia 23 de junho foi firmado o acordo entre a MLB e a MLBPA – Associação dos Jogadores da Major League Baseball para uma temporada reduzida e com adaptações na rotina dos clubes e atletas. A data de início da temporada está marcada para os dias 23 e 24 de julho.

Nationals vai abrir a temporada contra o New York Yankees em 23 de julho (Foto: Katherine Frey/The Washington Post)

Para que fosse possível viabilizar a prática em nível profissional, algumas alterações foram drásticas. O calendário é certamente a maior mudança para este ano, já que a temporada foi encurtada para apenas 60 partidas – o normal de uma temporada é 162. Este era um dos pontos mais sensíveis das negociações por impactar diretamente na questão salarial, uma vez que o impasse entre Liga e atletas girou em torno da porcentagem de salário que jogadores deveriam receber em relação à quantidade de partidas jogadas. No fim, a decisão foi a qual atletas defenderam, que é receber um salário integral, e não escalonado (como queriam proprietários dos clubes e gestores da MLB), como foi tratado no acordo do final do mês de março.

Este acordo também tratou de um ‘Spring Training 2.0’, ou uma segunda edição dos treinamentos de pré-temporada. Este novo período de prática já teve início no primeiro dia de julho, cerca de 20 dias antes do Opening Day da MLB em 2020. Os treinamentos deverão acontecer nos próprios estádios dos times, para evitar o trânsito de atletas e também pelo recente surto de contaminações no sul da Flórida, local que concentra instalações dos clubes da Major League Baseball.

Times precisaram de adaptações para receber período de treinamento. Os Red Sox transformaram áreas comuns em espaços de aquecimento para atletas (Foto: Billie Weiss/Boston Red Sox)

Os times vão jogar 40 partidas contra os adversários de divisão e as outras 20 em partidas interligas. As divisões tradicionais foram realinhadas, e em 2020 não teremos a separação entre Liga Americana e Liga Nacional. No lugar os times foram reorganizados e divididos em três grupos, correspondentes às regiões leste, central e oeste dos Estados Unidos. Cada divisão terá então dez equipes – cinco da Liga Americana e cinco da Liga Nacional. Como exemplo, o Washington Nationals, atual campeão, terá em sua divisão os tradicionais adversários Atlanta Braves, Miami Marlins, New York Mets e Philadelphia Phillies, além dos concorrentes da Liga Americana Leste, que são Baltimore Orioles, Boston Red Sox, New York Yankees, Tampa Bay Rays e Toronto Blue Jays.

Para efeito de classificação de playoffs, tudo segue como antes: cada divisão classifica um time e há uma vaga de repescagem (ou wild card) para cada liga – misturando as duas, são dois classificados para cada nova divisão e dois classificados por repescagem. Em termos de elenco, os times terão um grupo de 60 atletas para poder contar, que deve incluir os atletas de major league e opções das ligas menores. Isso é basicamente o grupo normal de todo ano, com 40 atletas, além de 20 jogadores a mais em 2020. Assim que a temporada começar os elencos serão restritos a 30 jogadores ativos para as duas primeiras semanas, caindo para 28 para as duas semanas seguintes, e finalmente para 26 ao longo da temporada e pós-temporada.

Algumas outras regras também serão implementadas em 2020, até como possível ‘laboratório’ para o futuro da Major League Baseball. A regra do rebatedor designado, que normalmente é válida somente para jogos da Liga Americana, será universal em 2020, para dar descanso aos arremessadores durante o jogo. Os jogos que forem para entradas extras, com mais de nove entradas (ou innings), terão um corredor começando na segunda base para cada começo de entrada. Não haverá restrições para jogadores de posição (de defesa) serem arremessadores durante a partida – e será mantida a regra implementada na pós-temporada de 2019, que cada arremessador precisa enfrentar no mínimo três rebatedores antes de ser substituído. E naturalmente será preciso manter o distanciamento entre pessoas, então qualquer jogador ou membro de comissão técnica que queira discutir ou enfrentar outro jogador ou árbitros está sujeito a disciplinas e multas, até suspensão.

Para a cobertura das partidas também há restrições, como um máximo de 35 pessoas da imprensa por jogo permitidos nos estádios. Entrevistas com jogadores deverão ser feitas por videoconferência, e repórteres terão uma hora para deixar o estádio após as partidas. As emissoras de TV não poderão acompanhar os times em jogos fora de casa, e as transmissões serão neutras (lembrando que nos EUA é comum que a TV/Rádio locais sejam os detentores dos direitos de transmissão de cada equipe). .

Por fim o acordo prevê também que jogadores possam optar em não atuar neste ano, por conta de riscos à saúde. Os atletas e comissão que forem considerados parte do grupo de risco terão direito ao pagamento integral do salário mesmo que optem por não jogar em 2020. Alguns nomes conhecidos do esporte já anunciaram que não entrarão em campo, como Ryan Zimmermann (primeira-base do Washington Nationals e um dos principais do elenco do time) e Mike Leake, do Arizona Diamondbacks (primeira escolha do draft de 2009 que foi direto para a Major League).

Ryan Zimmerman é um dos grandes nomes a optar por não jogar em 2020 (Foto: Toni L. Sandys/The Washington Post)

O arremesso inaugural da temporada deve acontecer nos dias 23 ou 24 de julho, e o primeiro dia de beisebol da MLB em 2020 já terá o aguardado duelo entre Max Scherzer, abridor do atual campeão Washington Nationals, contra Gerrit Cole, nova aquisição do New York Yankees. Esta é a novidade que o Fair Play preparou para este ano: artigos em detalhe dessa nova temporada e de muitos outros assuntos sobre este novo desporto no portal. Em breve muito mais!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter