Mundial da Rússia 2018: Hummels, o defensor da guarda alemã

Pedro CouñagoMaio 17, 20182min0

Mundial da Rússia 2018: Hummels, o defensor da guarda alemã

Pedro CouñagoMaio 17, 20182min0

Mats Hummels (Bayern de Munique) 

Idade: 29

Clube: Bayern de Munique

Posição: Defesa Central

Internacionalizações/Golos: 63/5

Conquistas mais importantes na carreira: Vencedor do Mundial (2014), Campeão da Alemanha (2008, 2011, 2012, 2017 e 2018)

A seleção germânica tem de ser considerada a favorita no Grupo F e, na verdade, uma das principais favoritas a vencer o Mundial. A Alemanha é a campeã em título e não quererá desperdiçar a oportunidade de defender com sucesso o seu título. Terá adversários difíceis no grupo mas que não são, de todo, impeditivos de permitir à Alemanha fazer a sua obrigação e passar da fase de grupos.

Para tal, conta com um elenco verdadeiramente invejável de jogadores, em todos os pontos do campo. No entanto, a Alemanha marca-se pela sua segurança defensiva e pela sua capacidade de transição para o ataque, e para tal existe um jogador absolutamente essencial.

Mats Hummels é o patrão da defensiva alemã e tem feito um percurso verdadeiramente irrepreensível, tirando a sua irregular condição física. No entanto, nesta época, o jogador fez, provavelmente, uma das melhores épocas da sua carreira. O jogador tem melhores “pezinhos” do que a grande maioria dos centrais mundiais e é por ele que muito do jogo da Alemanha começa (isto não falando em Neuer, que não é segura a sua condição). No vídeo abaixo, percebe-se aquilo que o defesa traz ao jogo.

Hummels tem a estampa física requerida de um central, sendo também um jogador que marca alguns golos. Mais importante, tem a capacidade de jogar de forma limpa e de desarme fácil, retirando o controlo aos pontas de lança do jogo e estando ele em controlo, dando uma enorme segurança defensiva às suas defensivas.

Mats, provavelmente, nunca irá sair da Alemanha, fazendo sempre carreira por território germânico, porque não tem necessidade de mais. Depois de trocar o Borussia de Dortmund, clube em que jogou entre 2009 e 2016, pelo Bayern de Munique, o clube no qual fez toda a sua formação e que é o seu clube do coração, será difícil prever se o jogador alguma vez acabará por abandonar o clube.

Com uma seleção irrepreensível e Hummels mais focado e em melhor forma do que nunca, poderá a Alemanha sonhar com a revalidação do título? O céu é o limite.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter