O onze mais valioso da Liga Portuguesa 2021/22 (fora os três grandes e SC Braga)

Gonçalo MeloAgosto 30, 20217min0

O onze mais valioso da Liga Portuguesa 2021/22 (fora os três grandes e SC Braga)

Gonçalo MeloAgosto 30, 20217min0
Artigo com o 11 mais valioso a jogar em Portugal, sem contar com os jogadores dos três grandes e do Sporting de Braga.

Já arrancou a Liga Bwin, novo nome dado ao campeonato português de futebol, que chegou este fim de semana à primeira interrupção para compromissos de seleções. Neste artigo, vamos expor aquele que é o onze mais valioso da liga em termos de valor de mercado, segundo o site especializado, transfermarkt. Neste onze, não incluímos qualquer jogador dos “3 grandes” e do Sporting de Braga.

11 MAIS VALIOSO DA LIGA PORTUGAL

Guarda Redes: Bruno Varela, Vitória SC

Um elemento já completamente familiarizado com o nosso campeonato, Bruno Varela já conta com época completas na primeira liga ao serviço de Vitória FC, Benfica e agora Vitória SC. Muitas vezes mal amado, Bruno Varela é muitas vezes lembrado por alguns maus momentos que vai tendo. No entanto, é um guarda-redes que, em dia sim, defende quase tudo, incluindo defesas que parecem impossíveis para muitos guarda redes.

Um dos guarda redes que faz parte das contas de Fernando Santos para a seleção., dotado de grandes reflexos.

Lateral Direito: Reggie Cannon, Boavista

Um dos muitos jovens da nova geração norte americana, extremamente talentosa, Cannon vai fazendo o seu caminho na europa do futebol ao serviço do Boavista, mas não é crível que continue muito mais tempo no Bessa. Um lateral muito rápido, forte tecnicamente, que está constantemente “ligado à ficha”, e que gosta de aparecer em zonas ofensivas para servir os companheiros ou armar remates.

Vindo do FC Dallas por 2,5 milhões de euros, Cannon, de 23 anos, vai provavelmente proporcionar um grande encaixe aos boavisteiros.

Lateral Esquerdo: Rafa Soares, Vitória SC

Outrora uma grande esperança do FC Porto, Rafa Soares acabou por nunca se conseguir impor na equipa principal dos dragões, tendo sido emprestado a Académica, Rio Ave e Fulham, sem grandes efeitos práticos. Meia época de qualidade no Portimonense fez o FC Porto voltar a recrutá-lo, para depois o ceder ao Vitória. Na última época esteve cedido ao Eibar, que desceu em Espanha.

Tem agora uma real oportunidade de ser titular na cidade berço, pois parece merecer a confiança de Pepa. Dotado tecnicamente, e com boa capacidade no cruzamento, Rafa parece pecar quando é necessária mais intensidade e agressividade. Aguardemos para ver a evolução do internacional jovem luso, que já tem 26 anos.

Defesa Central: Eduardo Quaresma, Tondela

O jovem central de 19 anos foi cedido aos beirões pelo Sporting, e tem aqui a primeira real oportunidade de jogar uma época com regularidade a nível sénior, depois de ter aparecido em Janeiro de 2020 na equipa principal leonina com Rúben Amorim. Dotado tecnicamente, e com qualidade na saída de bola, denota ainda muitos erros de posicionamento e de abordagem, próprios da idade.

Quererá aproveitar esta cedência para voltar mais forte à casa mãe.

Defesa Central: Chidozie, Boavista

Mais um elemento do Boavista neste 11. Antigo futebolista do FC Porto, encontrou no Bessa um local para crescer e para se afirmar definitivamente. Um central agressivo, rápido, e dominador no jogo aéreo, Chidozie é um indiscutível na equipa portuense, e presença constante numa das seleções mais talentosas de África, a Nigéria.

Com passagens pela liga espanhola e pela liga turca, Chidozie é um dos principais ativos da turma do Bessa, e tem poderá formar um trio difícil de ultrapassar com Tiago Ilori e Javi Garcia.

Médio Defensivo: Gustavo Assunção, Famalicão

Uma das jóias da coroa do talentoso Famalicão, Gustavo Assunção já despertou o interesse dos grandes nacionais, mas vai-se mantendo pelo Minho. Filho de Paulo Assunção, apresenta muitas semelhanças com o seu pai , no estilo de jogo. Muito forte na ocupação de espaços e no desarme, mas também muito eficaz na primeira fase de construção.

Nascido em 2000, e portador de cidadania portuguesa, pode ser um nome a ter em conta para os sub 21 de Rui Jorge, e para o futuro da seleção nacional.

 

Médio Centro: Tiago Dantas, Tondela

O pequenino e talentoso médio tem em 21/22 a primeira oportunidade de jogar na primeira liga, depois de ter saltado da equipa B do Benfica para o colosso Bayern, onde foi utilizado em 9 jogos, 7 pela equipa B, e 2 pela equipa principal.

O jovem de 20 anos destaca-se pela enorme qualidade técnica, sendo muito eficaz ao nível do passe e sobressaindo pela visão de jogo acima da média, o que lhe permite ser um farol na equipa Beirã. No entanto, a sua estatura física tornam-no presa fácil nos duelos corpo a corpo, algo com que se deve preocupar seriamente.

Médio Ofensivo: Filipe Soares, Moreirense

Companheiro de formação de Tiago Dantas no Benfica, Filipe Soares tem sido um dos homens em destaque na equipa do Moreirense. Criativo, rápido, forte no um para um, Filipe Soares consegue desequilibrar com extrema facilidade, seja através do passe, drible, ou arrancadas a queimar linhas.

Já associado ao interesse do FC Porto, é provável que o Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas vá ficando cada vez mais pequeno para o talento do médio de 22 anos, formado no Seixal.

 

Extremo Direito: Marcus Edwards, Vitória SC

Um talento que parece estar a regredir no nosso campeonato. Depois de uma grande época em 2019/2020, onde somou 9 golos e 9 assistências em 36 jogos, Edwards baixou muito o nível na temporada passada, onde conseguiu apenas um terço das participações em golo que tinha tido na sua época de estreia.

Ainda assim, no Vitória espera-se um Marcus Edwards de volta ao seu melhor este ano. Drible desconcertante, velocidade e qualidade a definir os lances são os maiores predicados do internacional sub 20 inglês.

Extremo Esquerdo: Marcos Paulo, Famalicão

Muita atenção a este jovem prodígio. Cedido pelo Atlético de Madrid, que o contratou ao Fluminense, Marcos Paulo era uma das principais figuras do clube carioca, destacando-se tanto pela esquerda, como principal referência ofensiva. Rápido, forte (1,86 m de altura), forte no drible e confiante a encarar os defesas, o Famalicão tem em Marcos Paulo um sério candidato a reforço do ano.

Com dupla nacionalidade, o luso-brasileiro é internacional sub-19 por Portugal, pelo que não será de estranhar ser um dos homens em destaque na próxima geração de sub 21 portuguesa.

 

Ponta de Lança: Beto, Portimonense

Dificilmente permanecerá em terras algarvias por mais tempo, uma vez que pediu de forma oficial para sair, e viu o Portimonense colocar-lhe um processo disciplinar. Além disso, foi relegado para a equipa de sub 23 até o seu futuro estar resolvido.

Mas colocando de parte os problemas fora de campo, estamos a falar de um dos pontas de lança mais fascinantes do nosso campeonato. O luso-guineense é ainda bastante jovem (23 anos), pelo que é um investimento de futuro, e destaca-se pela sua enorme capacidade física, impondo-se à maioria dos centrais, ele que na última época revelou-se um goleador multifacetado, marcando de todas as maneiras e feitios. Até ao fecho do mercado, podemos vê-lo mudar-se para a invicta (o FCP ainda deve contratar um avançado, Beto ou Alfredo Morelos) ou para um campeonato estrangeiro, como Bundesliga, Ligue 1 ou Superliga Turca.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter