5 meninos do Seixal que podiam voltar a casa

Gonçalo MeloDezembro 27, 20213min0

5 meninos do Seixal que podiam voltar a casa

Gonçalo MeloDezembro 27, 20213min0
Artigo com 5 nomes de jogadores formados pelo Benfica que ganhariam bastante com um regresso a casa. Fica a saber quem são!

O Benfica tem ganho na última década uma reputação e prestígio notáveis no que toca a formar craques que brilham ao mais alto nível na europa, desde Bernardo Silva, passando por João Cancelo ou Rúben Dias. No entanto, houve talentos a sair do Seixal que, ou nunca chegaram ao nível dos anteriores, ou simplestemente precisam de uma lufada de ar fresco nas carreiras, que dariam muito jeito ao atual plantel das águias.

A saber:

Aurélio Buta

Para muitos o nome do lateral direito do Royal Antuérpia não dirá muito, mas Buta já foi em tempos um dos mais promissores jovens extremos da sua geração (com várias notas de destaque no Seixal), de onde fazem parte Rúben Dias, Renato Sanches ou Diogo Gonçalves.

Há alguns anos no campeonato belga, Buta é agora lateral direito, tendo tido um percurso semelhante ao do seu antigo companheiro Diogo Gonçalves. Indiscutivel na turma belga, Buta já foi associado ao interesse do Wolverhampton, e um regresso ao Benfica não seria visto com maus olhos pelo internacional jovem luso.

 

Filipe Soares

Mais um médio criativo da formação do Benfica, Filipe Soares tem sido um dos homens em destaque na equipa do Moreirense nas últimas épocas. Criativo, rápido, forte no um para um, o jovem de 22 anos consegue desequilibrar com extrema facilidade, seja através do passe, drible, ou arrancadas a queimar linhas.

Já associado ao interesse do FC Porto, é provável que o Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas vá ficando cada vez mais pequeno para o talento do médio internacional sub 21, que seria uma adenda muito útil a um meio campo que acusa falta de rasgo e irreverência (Taraabt tem isso mas peca em tudo o resto).

 

Rochinha

Rochinha fez parte da primeira geração do seixal a dar cartas na Youth League, quando em 2014 a sua equipa chegou à final, onde perdeu com o Barcelona de Adama Traoré ou Munir El Haddadi. Rochinha era a par de Gonçalo Guedes e Nuno Santos, uma das grandes figuras dessa equipa.

Sem nunca ter tido uma chance na equipa principal, Rochinha andou por Inglaterra e pela Bélgica, antes de regressar a Portugal. Atualmente vai brilhando em Guimarães, onde a sua capacidade de jogar entre-linhas e criatividade são muito apreciadas. Seria uma alternativa bem mais útil que Pizzi ou Cebolinha.

 

André Gomes

No verão a sua contratação foi dada como assegurada, mas o médio acabou por permancer em Liverpool ao serviço do Everton. O Benfica tem um claro problema na posição 8, pois João Mário denota alguma falta de capacidade fisica, Taraabt é fraco taticamente, e Jorge Jesus não parece contar com Paulo Bernardo e com Gedson.

André Gomes foi lançado foi atual técnico da águias, e a sua dimensão fisica, a juntar à qualidade técnica e experiência seriam uma adenda muito util ao meio campo do Benfica, que necessita claramente de músculo e força.

Gonçalo Guedes

É certamente o nome com menos probabilidade de regressar, uma vez que é talvez a grande figura do atual Valência, pelo que o clube Che não deverá facilitar em nada a sua saída. Mas que seria uma adição brutal ao ataque encarnado, seria.

Gonçalo Guedes tem um estilo semelhante do de Darwin Nunez, sendo que a experiência que foi acumulando permite-lhe ser bastante mais eficaz e incisivo no último terço, tendo ainda melhorado muito ao nível da receção. Com 25 anos, seria sempre um investimento avultado, mas traria sempre retorno, fosse ele financeiro, ou apenas desportivo.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter