Top 3 – As promessas do Campeonato Brasileiro 2022

Rafael RibeiroAbril 24, 20225min0

Top 3 – As promessas do Campeonato Brasileiro 2022

Rafael RibeiroAbril 24, 20225min0
Como sempre, no início do Brasileirão, o Fair Play mostra as promessas que podem pintar no campeonato e serem boas surpresas para as equipas!

Não é novidade que, em todo começo de época no Brasil, o Fair Play traz aos leitores as principais novidades dos campeonatos, principalmente o Brasileirão. E em 2022, também não é surpresa que diferentes promessas possam aparecer em grandes equipas, e despontar para o futebol profissional, trazendo (nem sempre) retornos esportivos aos clubes formadores e também (mais provável) retorno financeiro em uma provável venda ao futebol internacional. Conheça alguns nomes desta nova era.

Com a Copa São Paulo de Futebol Júnior de volta e revelando grandes nomes, com Palmeiras, São Paulo e Santos no estado de São Paulo montando as principais equipas nas categorias de base, e Atlético Mineiro e América Mineiro do estado de Minas Gerais também iniciando bons trabalhos, o Brasileirão aproveita o embalo para fazer com que jogadores já testados em campeonatos estaduais se firmem em seus times. Três nomes surgem como algumas das principais promessas nesta nova edição:

Giovani (Palmeiras)

Giovani Henrique Amorim da Silva
01 de Janeiro de 2004 (18 anos)
Avançado

Aqui poderíamos citar uma série de bons nomes que em breve pintarão no time principal do Palmeiras. O plantel das categorias de base foi multi-campeão, e mais recentemente levou o principal torneio de base do país, a Copa São Paulo de Futebol Júnior, feito inédito até então (você pode conferir mais detalhes desta taça clicando aqui). Endrick é o principal nome, mas o jovem ainda possui 15 anos, e ao fazer 16 ainda neste ano irá assinar seu primeiro contrato profissional com o Palmeiras, o que o leva a estar em listas futuras, com bastante certeza, como nova promessa palestrina, assim como Gabriel Silva, duas promessas do alviverde.

Giovani, diferentemente de Endrick, já está, com 18 anos, sendo aproveitado pelo time profissional. E certamente ganhará mais espaço como um dos avançados da equipa, ainda mais com a falta de contratação de um nome mais experiente para a posição (ainda que conte com Navarro, recentemente contratado). Giovani já foi testado em jornadas do Brasileirão e da fase de grupos da Libertadores da América, e poderá despontar em breve com uma maior adaptação ao time “de cima”.

Confira clicando aqui a grande entrevista do Ginga Canarinha com Douglas Sousa, pai e mentor de Endrick!

Giovani tem se aproveitado das chances no profissional do Palmeiras (Foto: Fabio Menotti/Palmeiras)

Pablo Maia (São Paulo)

Pablo Gonçalves Maia Fortunato
10 de Janeiro de 2002 (20 anos)
Médio defensivo

Pablo Maia não necessariamente surgiu como o principal nome tricolor nesta geração e principalmente nesta última edição da Copinha. Na edição de 2022, promessas como o guarda-redes Young, e os extremos Vitinho e Caio chamaram muita atenção. Pablo Maia, atuando como médio defensivo ou em alguns momentos como central, mesmo que muito seguro não era dos mais aclamados. Isso atenuou-se perante a falha cometida nas meias finais contra o Palmeiras, fazendo com que o time não se classificasse as finais.

Mas, foi pela ausência de nomes mais consagrados como Luan, Gabriel Sara e Rodrigo Nestor, todos já no time profissional, que Pablo Maia ganhou chances com Rogério Ceni no Campeonato Paulista deste ano e encantou, sendo eleito a revelação do torneio. Mesmo com Luan recuperado de lesão, Pablo Maia ainda não deixou de ser titular de Ceni, ainda que este não defina um 11 inicial fixo, e roda bastante o plantel neste primeiro terço de época brasileira. Pablo então sempre está presente, e é a grata surpresa em meio a outros nomes que ainda não se fixaram tanto no profissional quanto ele.

Pablo Maia cumpre com a famosa expressão “box-to-box” no tricolor paulista (Foto: Paulo Pinto/saopaulofc.net)

Rubens (Atlético Mineiro)

Rubens Antonio Dias
21 de Junho de 2001 (20 anos)
Médio defensivo/Lateral

Apesar do Atlético Mineiro ter se despedido precocemente da última edição da Copinha, para o também muito bom time do Mirassol, o time mineiro vem colecionando performances muito sólidas nos torneios de base. Foi semifinalista do Brasileirão sub-20 na época passada, por exemplo. E um dos destaques da equipa é Rubens, que alternava entre o time de base e o profissional, já para ganhar mais rodagem e experiência com o plantel principal, mesmo que estrelado e cheio de opções para todas as zonas do relvado.

Por este motivo é que, mesmo sendo um meio-campista de origem, Rubens chegou e treinou no profissional para suprir uma lacuna deixada recentemente pelas lesões dos donos da posição, Guilherme Arana e Dodô, respectivamente. Em entrevistas recentes, Rubens não se mostra incomodado e cita uma conversa com o treinador para que ele pudesse ajudar a equipa de qualquer forma, mesmo que improvisado em outra posição. O jogador lembra, inclusive, que já jogou assim nas categorias de base também, aberto como ala pela esquerda. E certamente poderá mostrar ainda mais.

Rubens está atuando pela lateral esquerda, e a polivalência poderá ser bem explorada (Foto: Pedro Souza/Atlético-MG)

Veja aqui a tabela do Brasileirão 2022 e quais as próximas jornadas!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter