Retomada do Paulista traz de volta o maior dérbi do Brasil

Marcial CortezJulho 18, 20205min0

Retomada do Paulista traz de volta o maior dérbi do Brasil

Marcial CortezJulho 18, 20205min0
Corinthians e Palmeiras vivem momentos distintos no Campeonato Paulista, que será reiniciado na próxima quarta-feira. Enquanto o Alvinegro luta contra seus demônios internos e briga pra fugir do rebaixamento, o Verdão busca o primeiro lugar na competição e a retomada da confiança de seus adeptos. Confira os detalhes deste dérbi sensacional!

O Dicionário da Língua Portuguesa define “dérbi” como uma partida desportiva entre equipas da mesma região geográfica. Para os paulistas, “dérbi” é o nome que define o maior clássico do Brasil (como já vimos em outro artigo), o encontro entre Corinthians e Palmeiras. Partida que será disputada na próxima quarta-feira, dia 22 de julho. O jogo promete fortes emoções: enquanto o Corinthians briga com seus problemas internos, suas dívidas e a desconfiança em relação ao trabalho do técnico Tiago Nunes, o Palmeiras corre atrás do primeiro lugar na competição em busca do título, que não vê há 12 anos.

O Corinthians luta contra seus próprios fantasmas. O técnico Tiago Nunes ainda não conseguiu implantar sua filosofia e método de jogo, e o Timão despencou na tabela: ocupa a terceira colocação no Grupo D, cinco pontos atrás da zona de classificação para as quartas de final do certame. Faltam apenas duas rodadas para o encerramento desta fase, e só um milagre poderá classificar o Alvinegro. Como se isso não bastasse, o Corinthians está recheado de problemas extra campo: uma dívida impagável, parte dos dirigentes querendo o impeachment do presidente Andrés Sanchez e a saída de jogadores importantes, como Vagner Love e Pedrinho. Recentemente, o Corinthians repatriou o jogador Jô, que atuava no Japão, mas sua documentação ainda não está pronta para a inscrição no campeonato e seu nome é dúvida para o dérbi.

Jô em sua última passagem pelo Timão em 2017. Foto: AP Photo / André Penner

Por outro lado, o Palmeiras vive um bom momento. Em segundo lugar na classificação geral apenas pelos critérios de desempate, o Verdão precisa de mais três pontos em dois jogos para carimbar seu passaporte rumo às quartas de final. No entanto, nos bastidores do Alviverde as cornetas começaram a soar: a saída de Dudu, principal jogador da equipa, não foi vista com bons olhos pelos adeptos. Além disso, o jogador Rony foi punido pela FIFA com quatro meses de suspensão e é dúvida para a partida, pois seus advogados vão recorrer à sentença. Assim, alguns torcedores mais exaltados já consideram o ano perdido. Particularmente, creio que ainda é cedo pra se afirmar isso. Os times voltarão muito diferentes após mais de 120 dias de paralisação. Será necessária uma melhor observação do comportamento das equipas após a bola rolar para podermos prever o futuro das equipas nas competições.

O jogo será na Arena Corinthians, às 21h30, com transmissão pela TV. O retrospecto do dérbi mostra um absoluto equilíbrio entre as equipas. Pelas contas corintianas, foram 362 confrontos, com 127 vitórias pra cada lado e 108 empates. Nas contas do Alviverde, os números diferem um pouco: foram 372 partidas, com 131 vitórias do Palmeiras, 129 vitórias do Corinthians e 112 empates. Essa diferença ocorre porque o Palmeiras considera todos os confrontos em que as equipas jogaram com seu time principal, independentemente do tempo de jogo ou das regras do confronto. Assim, o Corinthians briga pela supremacia no histórico, algo que não ocorre desde os anos 50. Quanto ao número de golos marcados por cada um deles, a diferença é gritante. Foram 518 gols do Palmeiras contra 482 do Timão. Isto porque no histórico de goleadas (diferença de 4 ou mais golos), a vantagem do Palmeiras é absoluta: foram oito goleadas alviverdes contra apenas duas a favor do Corinthians. A maior goleada do clássico é do Palmeiras, quando impôs ao rival o placar de 8 a 0, em 1933.

Maior goleada da História do Dérbi. Foto: Adalberto Antunes

Mas os números não favorecem apenas o Palmeiras. No campeonato paulista, por exemplo, a supremacia é corintiana. São 78 vitórias do Alvinegro contra 70 triunfos do Verdão. E na Arena Corinthians, palco do jogo da próxima quarta-feira, o Timão também leva vantagem: cinco vitórias do Alvinegro contra 3 vitórias do Palmeiras. Além disso, nos últimos anos o cenário é totalmente corintiano. Na Era Carille, foram 7 vitórias corintianas contra apenas um resultado a favor do Verdão. Carille atingiu 87,5% de aproveitamento nos dérbis. Uma das maiores marcas da História! Outro número a favor do Corinthians é a supremacia no Allianz Parque, a casa do Verdão: de todos os times da Serie A do Brasileirão, o maior aproveitamento é do Alvinegro: 61,2% em dérbis no Allianz.

Por tudo isso e muito mais, o jogo promete. Cairá o Corinthians para a Série A2 em 2021? Conseguirá o Palmeiras eliminar o rival em sua própria casa? Tiago Nunes ficará ameaçado em caso de derrota para o arquirrival? Dudu fará muita falta no clássico? Conseguirá o Timão atingir a supremacia de sua contagem? Jô vai jogar ou não vai? E o Rony, conseguirá o efeito suspensivo de sua sentença junto à Fifa? Teremos uma nova goleada histórica? Quem sairá rindo e quem sairá chorando após o apito final?

A resposta a estas e outras perguntas logo mais, na quarta-feira, às 23h30 do Brasil. Enquanto a data não chega, vamos nos divertir com os golos do último confronto. Meu palpite? Palmeiras 2 a 0.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter