Quem poderia substituir Jorge Jesus no Flamengo?

Rafael RibeiroMaio 9, 20205min0

Quem poderia substituir Jorge Jesus no Flamengo?

Rafael RibeiroMaio 9, 20205min0
Faltando menos de dois meses para o término do contrato de Jorge Jesus com o Flamengo, o treinador está de volta ao Brasil e a equipa trata sua renovação como prioridade. Mas o que pode acontecer se o português não continuar no comando do Rubro-negro?

A prioridade dos dirigentes do Flamengo durante a pausa forçada pelo Coronavírus, além de todos os esforços relacionados à pandemia, é de renovar o contrato do treinador Jorge Jesus. De volta ao Rio de Janeiro após passar algumas semanas em Lisboa, o treinador retomará conversas com o staff e, após momentos de maior tensão, a tendência é de um desfecho positivo. Mas até que o contrato esteja assinado, tudo pode mudar, e o Fair Play analisa quais nomes poderiam substituir JJ no comando da equipa Rubro-negra.

Para situar o ambiente que levou Jorge Jesus e Flamengo a chegarem nesta situação sem um acordo, vale lembrar que, desde a conquista do Brasileirão 2019, da Libertadores da América também em 2019 e a participação do Fla no Mundial de Clubes (derrotado pelo Liverpool), o assunto da renovação de Jorge Jesus (junto com a de Gabigol) já era o principal tópico do universo futebolístico no Brasil. Em 2020, informações sobre propostas de grandes portugueses (Benfica, Porto e Sporting) agitou o assunto, e a pausa pelo Covid-19 deixou o assunto, ao mesmo tempo que congelado, em situação tensa.

Jorge Jesus chegou a testar positivo para o vírus, mas novos testes revelaram o chamado “falso-positivo” e por fim “negativo”. Resolveu passar um tempo em Portugal para então ficar com sua família, mas já está de volta ao Rio para, além de checar a possibilidade de um retorno do futebol brasileiro, também vislumbrar um desfecho para seu contrato. Em momento de corte de gastos (o Flamengo não cortou salários de jogadores e comissão técnica, mas demitiu funcionários e cortou outros custos), Jesus não sabe se terá seu salário alterado, mas as informações davam conta de que este ponto era a divergência com o Flamengo, o salário de seu novo contrato.

Recebendo perto de 1,5 milhões de reais mensais (menos de 4 milhões de euros anuais), estima-se que uma proposta de 5 milhões de euros anuais foi oferecido pelo Flamengo, e ainda não aceita, já que é menos do que uma suposta proposta do Benfica. Jorge Jesus estaria pensando no cenário mundial pós-pandemia, e não descartaria um contrato curto no Brasil ou mesmo uma transferência imediata, após sondagens de Newcastle e Everton (ambos da Inglaterra). mas o que aconteceria com o Flamengo se Jesus deixasse a equipa?

Marco Silva (sem equipa, ex-Watford e Everton)

Marco está sem equipa e pode ser a opção de mais destaque para um Flamengo sem Jorge Jesus (Foto: Getty Images)

Marco Silva parece ser o “plano B” do Flamengo a uma eventual saída de Jorge Jesus. A apuração da imprensa brasileira é de que ele seria a primeira opção caso o cargo fique vago. Seu desempenho recente na Inglaterra foi de altos e baixos (foram apenas 22 jogos no Hull City, 26 no Watford e 61 jornadas no Everton, neste último 25 vitórias, 11 empates e 25 derrotas). O vice-presidente flamenguista Marco Braz é um dos entusiastas da contratação de Silva, português de 42 anos, mas parece que nenhum contato foi feito, visando o otimismo na renovação de Jesus.

Renato Gaúcho (Renato Portaluppi, atualmente no Grêmio)

Renato Gaúcho sonha em dirigir o Flamengo, porém embates recentes esfriaram o interesse (Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Renato Gaúcho ficou perto de assumir o Flamengo antes da chegada de Jorge Jesus. A negociação frustrada fez com que Portaluppi renovasse com o Grêmio e continuasse no Sul do país. O ídolo flamenguista ficou em segundo plano devido ao enorme sucesso de Jorge Jesus, e a situação se agravou quando, em confrontos recentes, Renato atacou Jorge Jesus e a equipa. Além de ter perdido no relvado em partidas do campeonato nacional e na Libertadores, pareceu que as relações haviam se estremecido. Mas não para o presidente Rodolfo Landim, que disse recentemente que a relação entre o Flamengo e Renato Gaúcho permaneceu-se inalterada. Fato é que, para um possível rompimento com o Grêmio e uma chegada ao Flamengo, muita coisa precisaria acontecer.

Jorge Sampaoli (atualmente no Atlético Mineiro)

Jorge Sampaoli também manteve o Flamengo e o Brasil como primeiras opções (Foto: Gazeta Press)

A possibilidade mais remota também conta com uma dose de interesse. Depois de sua saída do Santos, Jorge Sampaoli priorizou uma contratação pelo Flamengo, ainda mais contando com a indecisão de Jorge Jesus em face à renovação com a equipa carioca. Sampaoli chegou a recusar a primeira oferta do Atlético Mineiro, e nesse meio tempo negociou com o Palmeiras, e impôs tantos empecilhos que acabou sendo descartado (Vanderlei Luxemburgo foi contratado), tudo isso para, em tese, aguardar um contato flamenguista, o que não ocorreu. Tempos depois, ainda antes da pandemia aparecer, Sampaoli decidiu aceitar a proposta mineira, e fechou com o Atlético. Nada que não possa alterar caso a vaga de Jesus se abra.

Fato é que em pouco tempo teremos uma resposta. O contrato de Jesus vai apenas até Junho de 2020, então uma decisão rápida será tomada, e saberemos se um destes três nomes será apontado como o novo treinador do Flamengo para o restante desta época. Mesmo que a enquete do jornal A Bola mostre que 49,4% dos votantes queira que JJ volte ao Benfica e apenas 21% entendam que haverá renovação com o Flamengo, outras sondagens como as de Newcastle e Everton deixam o futuro do português em aberto.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter