Qual é o registo de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi em Mundiais?

Francisco IsaacMaio 30, 20187min0

Qual é o registo de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi em Mundiais?

Francisco IsaacMaio 30, 20187min0
Com três participações cada, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi aproximam-se daquele que pode ser o seu último mundial. Mas quais são os números e conquistas de ambos em mundiais?

Nos últimos 10/15 anos o futebol mundial foi atacado por duas raças alienígenas que têm tomado controlo de recordes, prémios e títulos nesse espaço de tempo. Falamos claro do “mago” argentino, Lionel Messi, e do “matador” português, Cristiano Ronaldo. Os scores de ambos são impressionantes: CR7 tem 908 jogos, 652 golos e 235 assistências nas suas passagens pelo Sporting CP, Manchester United, Real Madrid e Selecção Nacional portuguesa; Messi já fez agitar as redes por 616 ocasiões, tendo alinhado em 751 jogos, mais 285 assistências.

Para além do registo numérico, já levantaram por 10 vezes a Bola de Ouro (cinco para cada), 9 Liga dos Campeões, 3 Premier Leagues, 11 La Ligas (9 para o astro argentino), 8 Taças do Rei, 7 Taça do Campeonato do Mundo de Clubes, 6 Supertaças Europeias, 1 Campeonato da Europa e muito mais. A verdade, é que Cristiano Ronaldo e Lionel Messi têm somado títulos atrás de títulos e o impacto que tiveram pelas equipas onde passaram é uma prova disso mesmo.

Contudo, há algo que falta no “cardápio” de conquistas de ambos: o Mundial de Selecções. Na longa carreira de ambos os atletas essa é uma das “espinhas” cravadas no seu registo individual e colectivo. O argentino esteve muito perto de o conquistar em 2014, mas a Alemanha decidiu resolver o jogo nos minutos finais para levantar o troféu.

Será que o fracasso em mundiais deve-se ao foro psicológico? Ou são os elencos que os acompanham que não estão à altura? Neste artigo vamos tentar descobrir qual é o registo de ambos nos mundiais que participaram, não contabilizando a corrida para essas provas.

CRISTIANO RONALDO

Nº de participações: 3 – 2006, 2010 e 2014
Golos: 3
Assistências: 2
Nº de jogos: 13
Máximo que chegou: meias-finais em 2006 (derrota frente à França)
Mínimo que chegou: fase-de-grupos em 2014, terminando em 3º
Prémios individuais em Mundial: Nada a apontar

Se CR7 é um dos melhores jogadores portugueses de sempre em europeus, já nos mundiais não se pode dizer o mesmo. Em 2006, chegou às meias-finais, mas aquela França de Zidane abateu os comandados de Luis Filipe Scolari na altura. Cristiano Ronaldo foi dos jogadores mais em voga nessa campanha, tendo ficado em 2º lugar na corrida pelo prémio do Melhor Jovem, com Podolski a roubar o prémio ao português.

Curiosamente, os mundiais subsequentes foram piores para Cristiano Ronaldo, com o de 2010 a terminar nos oitavos-de-final por 1-0 frente à Espanha (1 golo e 1 assistência) e em 2014 a ficar marcado por um fracasso total na fase-de-grupos. Nesse ano em particular, Cristiano Ronaldo apresentou-se a 50%, com uma lesão complicada na coxa/joelho. O elenco escolhido por Paulo Bento mereceu várias críticas pela falta de forma, para além dos tours estranhos realizados pela selecção durante a preparação.

Na memória dos 13 jogos que CR7 jogou, há um que merece um destaque relevante: o Portugal-Inglaterra que terminou nas grandes penalidades. Na altura com 21 anos, o extremo português foi uma dor-de-cabeça para os ingleses, arrastando adversários atrás de si, abrindo linhas de jogo e espaço suficiente para que Portugal chegasse à área adversária. Na decisão das GP, foi o jogador a decidir o desfecho de Portugal, com um penalti bem marcado.

Olhando para o registo pessoal, o Mundial ainda não teve o toque de “midas” de Cristiano Ronaldo… é aos 33 anos a última (será que o é?) oportunidade do avançado luso para deixar a sua marca na maior prova da FIFA.

ACTUALIZAÇÃO MUNDIAL 2018

Cristiano Ronaldo foi decisivo no jogo frente à Espanha com um hattrick no empate a três com a Espanha de Fernando Hierro. O avançado português não só marcou todos os golos de Portugal, como foi quem conquistou tanto a grande-penalidade e a falta do seu terceiro golo. Para além disso, o ET português voltou a efectuar aqueles reconhecidos sprints que alguns pensavam que já tinham desaparecido há muito.

É a 4ª participação de Cristiano Ronaldo em mundiais, com 14 jogos, 6 golos e 2 assistências. O que se segue?

O melhor jogo de Ronaldo em mundiais: frente à Inglaterra em 2006

LIONEL MESSI

Nº de participações: 3 – 2006, 2010 e 2014
Golos: 5
Assistências: 5
Nº de jogos: 15
Máximo que chegou: final em 2014, derrota para a Alemanha
Mínimo que chegou: quartos-de-final quer seja em 2006 ou 2010
Prémios individuais em Mundial: Melhor Jogador do Mundial em 2014

Lionel Messi tem um registo superior a Cristiano Ronaldo em termos colectivos, com a final de 2014 a ser o seu momento mais alto em mundiais. Nunca ficou pela fase-de-grupos, com a média da “sua” argentina a ser os quartos-de-final, algo bastante bom para esta selecção albiceleste. E quando começou esta “vida” de Messi em mundiais? 2006. Com 19 anos na altura, o pequeno mágico começou a sua lenda em mundiais com um golo e assistência, os dois frente à Sérvia.

Em 2010, a corrida nem estava a correr mal até chegarem aos quartosdefinal, altura que apareceu uma Alemanha demolidora que derrotou os sul-americanos por 4-0. Lionel Messi esteve um pouco a leste do que podia fazer e começaram a “chover” algumas críticas em relação à qualidade exibicional do argentino ao serviço da selecção.

Porém, o mago em 2014 respondeu da melhor forma possível… com 4 golos e uma assistência, numa competição em que somou uma média de 90-100 minutos por jogo, já como capitão assumido da Argentina. Foi quem desbloqueou o encontro para os argentinos frente à Suíça (assistência primorosa para Angel Dí Maria) e foi um dos que melhor esteve contra a Nigéria nos quartos-de-final.

Nos últimos dois encontros, frente à Holanda (meias) e Alemanha (final), a “magia” de Messi estagnou um pouco e não se sentiu tanto o seu peso nesses jogos. Ante a Alemanha a sua “ausência” foi sentida, pois era necessário alguém que pegasse no jogo e derrubasse aquele castelo alemão que não caía por nada. Na verdade, o mágico nº10 sucumbiu num jogo em que podia ter-lhe valido o prémio do Melhor do Mundo em 2014, conquistado por CR7 em Dezembro.

Com 30/31 anos nas pernas, Messi tem em 2018 também a sua última oportunidade para deixar uma marca na prova máxima do Desporto-Rei. O prémio de Melhor Jogador do Mundial de 2016 pode ser visto como um prémio menor perante o sonho do argentino em dar algo que Maradona conseguiu anteriormente… falhar a sua conquista mete-o abaixo de Diego Armando Maradona?

Concluindo: Cristiano Ronaldo e Lionel Messi ainda não fizeram jus à sua lenda no Mundial, com o argentino a ter ficado a uns minutos (e golo) de levantar o troféu. Com 28 jogos, 8 golos e 7 assistências no total, os goleadores actuais do futebol mundial preparam-se para gladiar-se por um Mundial que tem tudo para ser inesquecível. Será que algum deles vai conquistá-lo? Ou será outra nova estrela, como Neymar, a levantar o título?

ACTUALIZAÇÃO MUNDIAL 2018

Uma entrada nada auspiciosa para o astro argentino, pois para além do empate das Pampas, Messi ainda falhou a conversão de um penalti que poderia ter dado a vitória à sua Argentina. Um jogo médio para o extremo do FC Barcelona, que começou muito bem com uma série de lances, remates e bons passes, para depois esmorecer na segunda metade do encontro frente à Islândia.

Continua com 5 golos e 5 assistências e terá de aparecer frente à Croácia!

O melhor jogo de Messi em mundiais frente à Nigéria em 2014


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter