Um início de ano animado na Liga NOS

Rui MesquitaFevereiro 7, 201810min0

Um início de ano animado na Liga NOS

Rui MesquitaFevereiro 7, 201810min0
O ano na Liga portuguesa começou da melhor maneira com 5 jornadas em janeiro e jogos para todos os gostos. Descobre aqui os melhores momentos!

Janeiro foi um mês quente para o futebol português. 5 jornadas, um derby lisboeta e muitos muitos golos. Destacamos aqui os 10 melhores momentos deste mês de janeiro. Com golaços, goleadas e até entrevistas engraçadas, o início do ano teve tudo o que podíamos pedir. Um mês recheado de futebol e bons momentos!

Rio Ave FC 4 – 2 FC Paços de Ferreira

(Foto: Bola na Rede)

O Rio Ave recebeu e venceu por 4-2 o Paços. Dois golos de João Novais, um de Guedes e outro de Rúben Ribeiro. Suficientes contra os dois de Bruno Moreira do Paços.
Vitória segura do Rio Ave numa chuva de golos no Estádio dos Arcos.
Sempre por cima do jogo, os vilacondenses desbloquearam a partida com dois de bola parada, primeiro de livre e depois de canto.
Já com o jogo em 3-0 o Paços aproveitou a expulsão de Yuri Ribeiro para reduzir para 3-2. O Rio Ave aguentou a pressão e acabou por, aos 90+3 sentenciar a partida com o último golo do jogo mesmo jogando com apenas 10 unidades.

SL Benfica 1 – 1 Sporting CP

(Foto: sol.sapo.pt)

Jogo quente na Luz com o empate a reinar. O Sporting começou forte e marcou mesmo aos 18 minutos por Gelson. Uma recuperação subida dos leões resulta num cruzamento de Fábio Coentrão e Gelson, de cabeça, faz o golo.
A partir desse golo o Benfica assumiu o controlo da partida e foi superior nos restantes 70 minutos da partida. Apesar disso, apenas ao minuto 90 o empate surgiu, numa grande penalidade de Jonas.
Num jogo em que os encarnados se queixam de diversos lances na área leonina, o Benfica perdeu a oportunidade de se aproximar do rival de Lisboa. Ficou na retina a superioridade da equipa de Rui Vitória no derby da capital.

Sporting CP 5 – 0 Marítimo M.

(Foto: Record)

O Marítimo chegou a Alvalade com vontade de ganhar pontos. Começou forte e parecia mais uma noite apagada do Sporting de Jesus. Contra a corrente do jogo os leões fizeram golo aos 20 minutos de jogo pelo suspeito do costume: Bas Dost.
O holandês marcou 3 dos 5 golos do Sporting nesta partida. Bryan Ruiz e Acuña fizeram os outros dois golos na goleada leonina.
A segunda parte (onde o Sporting marcou 4 dos 5 golos) foi mais convincente, com Bas Dost a desbloquear a partida tudo ficou mais fácil para Jorge Jesus.
Numa jornada com vitórias para os dois rivais, o Sporting não descolou da liderança. Por sua vez, o Marítimo perdeu pontos na luta pela Europa nesta goleada em Alvalade.

Estoril Praia 0 – 2 CD Feirense

(Foto: estorilpraia.pt)

Um jogo entre dois aflitos da Liga NOS que teve de tudo. O Feirense ganhou em casa do Estoril por 2-0 e saiu da jornada 17 mais folgado. Com uma assistência baixíssima no Estoril (como vem sendo hábito em muitos jogos da Liga NOS), os dois golos do jogo nascem de auto-golos.
Em duas infelicidades do Estoril, Pedro Monteiro e Kyriakou acabaram por meter a bola na própria baliza mas puseram justiça no resultado. O Feirense foi superior até ao 2-0 e só depois o Estoril cresceu mas não foi a tempo de evitar a derrota em casa. Aproveitou o Feirense para ganhar pontos em casa de um rival direto.

GD Chaves 4 – 3 Vitória SC

(Foto: MaisFutebol)

Mais uma chuva de golos na Liga NOS. Desta feita em Chaves e entre duas das boas equipas do campeonato. O Vitória começou forte e chegou aos 2-0 antes dos 20 minutos de jogo com golos de Hurtado e Raphinha.
Tiba e Davison empataram o jogo para o Chaves e Tallo Jr voltou a dar a vantagem aos homens de Guimarães. Mas foi sol de pouca dura, 4 minutos depois (aos 43) de novo Davison repôs a igualdade. Tudo isto na primeira parte!
A segunda parte foi mais escassa em oportunidades, com ambas as equipas a não quererem arriscar perder o jogo. Mas já na compensação, e com a ajuda do videoárbitro, o juiz da partida apontou penalty para o Chaves. Aos 90+6 Pedro Tiba bisou e fixou o resultado final.
Um jogo de loucos com uma primeira parte incrível! Venceu o Chaves num duelo intenso entre duas excelentes equipas.

Estoril Praia– FC Porto (jogo interrompido ao intervalo)

(Foto: rtp.pt)

Jogo teoricamente fácil para os dragões numa visita ao Estoril. Apesar disso, aos 17 minutos de jogo foi o Estoril que chegou à vantagem. Num livre lateral batido diretamente para a baliza, Eduardo fez as delícias dos adeptos da casa.
O Porto tentou empatar a partida antes do intervalo mas não conseguiu, apesar do domínio demonstrado.
No tempo de intervalo, devido ao risco de colapso da bancada onde se encontravam os adeptos portistas, o jogo foi cancelado e, a segunda parte, adiada. Apesar das tentativas para reatar o jogo, tal acabou mesmo por não ser possível.
A segunda parte do encontro será jogada dia 21 de fevereiro e começará já com o 1-0 para o Estoril.
Os dragões terão apenas 45 minutos para virar o marcador para não perder pontos para os rivais. O Estoril pode fazer bem uso dos 3 pontos em jogo para fugir à zona de despromoção. Serão 45 minutos a doer para ambas as equipas.

Vitória FC 1 – 1 Sporting CP

(Foto: MaisFutebol)

Duelo entre um candidato ao título e um sobrevivente na Liga NOS. O Sporting entrou forte no jogo e, como seria de esperar, dominou as operações. Ao minuto 31 Gelson colocou para a desmarcação de Bruno Fernandes que, na cara do guarda-redes, abriu a contagem para os leões.
Com o golo o Vitória de Setúbal expôs-se mais e, durante todo o jogo, o Sporting dispôs de boas ocasiões para acabar com a partida. Mas com bolas para fora, ao ferro ou para defesa do guardião setubalense, o Sporting não marcou.
E aos 90+3 a velha máxima do futebol atuou: “quem não marca, sofre”. Mathieu cometeu penalty sobre Edinho e o próprio Edinho converteu de forma exemplar o castigo máximo.
A abrir a jornada 19, os leões perderam dois pontos importantes na luta pelo título. O Vitória de Setúbal conquistou um ponto precioso, frente a um grande, na sua luta pela manutenção.

SL Benfica 3 – 0 GD Chaves

(Foto: MaisFutebol)

Vitória convincente do Benfica em casa frente a um atrevido Chaves. Com o empate do Sporting em Setúbal, os encarnados aproveitaram para se aproximar do rival.
Aos 12 minutos Jonas (quem mais?) fez um golo de levantar o estádio. Com a bola à entrada da área, o brasileiro disferiu um remate potente e sem defesa possível para fazer o 1-0. 7 minutos depois o mesmo protagonista e o mesmo resultado. Passe atrasado de Salvio para Jonas finalizar com “facilidade” para o 2-0.
Um Chaves impotente viu o Benfica passear no relvado da Luz sem lhe criar grandes problemas. Foi nessa toada que, ao abrir a segunda parte (47 minutos), Pizzi fez o 3-0. Em mais um remate à entrada da área, o médio português sentenciou a partida.
A partida terminou sem uma oportunidade de golo para o Chaves numa desilusão por parte da equipa transmontana. O Benfica aproximou-se do Sporting e manteve acesa a luta pelo título.

Portimonense 4 – 1 Rio Ave FC

(Foto: Record)

Um jogo entre duas equipas em fases diferentes da temporada. O Rio Ave chegava a Portimão com duas vitórias seguidas e o Portimonense com duas derrotas nessas mesmas jornadas.
Apesar disso foi a equipa da casa quem mais se superiorizou. Logo aos dois minutos, Rui Vieira não segurou um remate adversário e Fabrício, oportunista, fez o 1-0. O mesmo Fabrício aumentou a vantagem aos 15 minutos com um golaço. Fora da área, o avançado brasileiro rematou ao ângulo da baliza do Rio Ave, não dando hipóteses.
Ainda antes do fecho da primeira parte já o Portimonense fazia o 3-0. Shoya recebeu um passe na esquerda, flectiu para o meio e rematou entre dois defesas vilacondenses.
Aos 51 minutos Pelé reduziu para o Rio Ave de grande penalidade mas não foi suficiente. Já aos 90 minutos Fabrício fez mesmo o hat-trick e acabou com as dúvidas que ainda podiam restar.
O Rio Ave desiludiu em Portimão e a equipa da casa juntou três pontos à sua boa campanha, longe da linha de água.

Moreirense FC 0 – 0 FC Porto

(Foto: rtp.pt)

Já depois de um empate do Benfica, o Porto viajou até Moreira de Cónegos para tentar levar os 3 pontos. Durante toda a partida a direção foi só uma: a baliza do Moreirense. Os homens da casa aguentaram o empate precioso, às costas de uma exibição excelente do guardião Jhonatan Luiz.
Depois de 90 minutos a pressionar e a desperdiçar oportunidades, o Porto chega mesmo ao golo. O ganês Waris (reforço de inverno) marcou aos 90+6 mas o golo foi invalidado. O avançado encontrava-se em posição irregular e a festa portista foi anulada. No lance, Waris embate em Jhonatan Luiz que ficou muito queixoso.
Já na conferência de imprensa, o guardião do Moreirense apresentou-se confuso. Não sabia ainda da anulação do golo e julgava ter perdido o encontro. Foi o jornalista que lhe deu a boa notícia e a entrevista tornou-se, desde aí, viral nas redes sociais.
O Porto escorregou assim na liderança e o Moreirense segurou um ponto importante com uma boa gargalhada à mistura.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter