18 Jan, 2018

“Rocket” continua a fazer história!

Xavier OliveiraDezembro 12, 20176min0

“Rocket” continua a fazer história!

Xavier OliveiraDezembro 12, 20176min0

Um dos maiores dos torneios da época de snooker disputou-se este mês em York, na Inglaterra. A final do UK Championship desta época teve frente a frente dois velhos conhecidos, Shaun Murphy e Ronnie O’Sullivan. O “Rocket” acabou por vencer uma vez mais a prova, pela sexta vez na sua carreira.

Surpresas e mais surpresas

Como já tem sido mais ou menos habitual nos últimos torneios disputados esta época, nas primeiras duas rondas do UK Championship houve queda de alguns favoritos à vitória final. Ding foi um deles e logo frente a um jogador que ainda não tinha somado qualquer vitória esta época, o irlandês Leo Fernandez, saindo derrotado por 6-5. Também Ali Carter não fez melhor na primeira ronda e caiu aos pés de Jimmy White por 6-2.

Acabou por não ser na primeira ronda, mas foi mesmo na segunda que mais dois jogadores do top-16 caíram aos pés de adversários menos favoritos. Selby, campeão do mundo em título perdeu com estrondo para o inglês Scott Donaldson por 6-3. Já Anthony McGill vacilou perante o iraniano Hossein Vafaei por 6-5, ficando assim pelo caminho.

Chris Totten desiludido frente a John Higgins (Fonte: World Snooker)

O passeio de O’Sullivan e as desilusões do costume

Na terceira ronda, Trump acabou por cair aos pés de Graeme Dott, num encontro onde o resultado é bem claro com um 6-2 favorável a Dott. Barry Hawkins como tem sido seu apanágio esta época caiu cedo uma vez mais, desta feita frente ao surpreendente Akani Songsermsawad por 6-0. Do lado asiático, Wenbo foi mais um dos homens do top-16 a cair nesta ronda tendo perdido frente a Stephen Maguire por 6-5.

Sendo que Marco Fu não fez melhor frente a um jogador que vem de uma meia-final inesquecível da semana passada na Irlanda do Norte, o chinês Lyu Haotian, perdendo por 6-4. Vencedor do UK Championship há duas épocas, e a defender os pontos desse mesmo torneio esta época, Neil Robertson, não aguentou a pressão e caiu aos pés de Mark Joyce por 6-5.

Akani frente a Hawkins (Fonte: World Snooker)

Murphy vs O’Sullivan na final?

Ainda estávamos a meio da quarta ronda e já havia quem perspectivasse uma final entre os dois ingleses. Isto tudo porque no dia anterior, Higgins caiu de forma surpreendente frente a Mark King por 6-5. Já na outra parte do quadro Mark Allen não fazia melhor e saía derrotado perante Joe Perry por 6-4. Estes dois resultados deixavam Murphy e O’Sullivan com o caminho algo aberto até à final, isto por estarem em partes diferentes do quadro.

Shaun Murphy não vacilou nada perante o sempre difícil Ricky Walden e venceu por 6-1, num encontro onde o inglês reforçou a sua candidatura ao título, que havia vencido em 2008. Ronnie O’Sullivan.

As vitórias dos favoritos

O alinhamento dos quartos-de-final foi o seguinte: Ryan Day vs Mark Joyce; Shaun Murphy vs Mark King; Stephen Maguire vs Joe Perry e Martin Gould vs Ronnie O’Sullivan. No primeiro encontro, Ryan Day confirmou o seu favoritismo frente ao inglês e carimbou a passagem às meias-finais, vencendo na “negra” por 6-5. Shaun Murphy não deixou os créditos por mãos alheias e despachou de forma esclarecedora Mark King por 6-1, marcando encontro com precisamente Ryan Day.

Stephen Maguire regressou neste UK Championship aos grandes palcos para se encontrar com o também ex-top 16 Joe Perry, tendo o escocês vencido a partida por 6-3. O eterno favorito em todos os torneios em que entra de seu nome Ronnie O’Sullivan, alcançou as meias-finais com uma vitória sob o compratriota Martin Gould por 6-3. Deixando antever cada vez mais uma reedição da final do Champion of Champions desta época, entre O’Sullivan e Murphy.

Joe Perry no encontro frente a Maguire (Fonte: Getty Images)

O desfecho previsível

Foi com natural favoritismo que O’Sullivan deixou pelo caminho o escocês Stephen Maguire pelo caminho, sendo que apesar de tudo o encontro não foram favas contadas para o inglês. Até então o Ronnie somava 16 vitórias em 20 encontros, sendo que este 21º acabou com o triunfo de Ronnie por 6-4, tendo “esperado no cadeirão” pelo seu adversário da final.

E como já se previa a certa altura do torneio Murphy carimbou à passagem à final com um triunfo sobre Ryan Day por 6-3, naquele que foi 22º encontro entre ambos. Nas 21 partidas anteriores, Muprhy somou 13 vitórias contra oito do galês, o que denotava um certo equilíbrio entre ambos.

Ryan Day algo pensativo no encontro frente a Murphy (Fonte: Getty Images)

Uma final com um desfecho diferente

Esta final foi a segunda da época entre ambos os ingleses, sendo que na primeira, no Champion of Champions, Murphy saiu vitorioso sobre Ronnie. No somatório dos 14 embates prévios, O’Sullivan saiu por cima em 10, contra apenas quatro vitórias do compatriota.

A primeira parte da final foi bastante equilibrada, com o resultado a fixar-se em 4-4 ao intervalo do encontro. Mas já a segunda parte acabou por ser de sentido único, com o “Rocket” a não dar grandes hipóteses a Murphy e a fixar o resultado final em 10-5.

Com mais este título do UK Championship, Ronnie soma seis conquistas no total, tendo um assim um assombroso número de troféus da Triple Crown. Apesar de ainda faltar algum tempo para o início do campeonato do mundo, a verdade é que o inglês passa de candidato a natural a favorito nº1, visto o que tem feito esta época. Já durante esta semana e até domingo joga-se o Scottish Open, a última prova a decorrer no ano civil de 2017.

Habitual foto da praxe antes do início da final (Fonte: Getty Images)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter