19 Fev, 2018

Liderança do campeonato passa de um quarteto para uma dupla

José NevesDezembro 16, 201710min0

Liderança do campeonato passa de um quarteto para uma dupla

José NevesDezembro 16, 201710min0
Na 8ª jornada do campeonato dois dos líderes da tabela classificativa perderam pontos pela primeira vez esta época, e correm agora atrás da nova dupla invencível.

Uma 8ª jornada onde ainda falta disputar o HCP Grândola vs Valença HC, que apenas entram em campo no próximo dia 22, e que fez vítimas na liderança do campeonato. UD Oliveirense cedeu um empate em Viana do Castelo e o FC Porto perdeu mesmo em Barcelos, deixando a liderança entregue à dupla de Lisboa. Nos lugares vermelhos tudo na mesma com o trio HC Braga, C Infante Sagres e HCP Grândola a ocuparem os lugares onde ninguém deseja estar.


Barcelos faz cair o campeão

OC Barcelos 3-2 FC Porto

Foi em Barcelos que um dos quatro candidatos ao título de campeão nacional averbou a primeira derrota na competição. O actual detentor do título FC Porto foi surpreendido por um competente Barcelos que já havia dado boa conta de si na visita ao Pavilhão da Luz, na jornada anterior. Num primeiro tempo onde ambas as equipas se anularam e em que os guarda-redes se evidenciaram, com destaque para Nelson Filipe que terminou o jogo com um registo de 4 livres directos e 1 penalty defendidos, foi o Barcelos a inaugurar o marcador já dentro do último minuto da primeira parte por intermédio de Ruben Sousa, que apesar de ver o guardião portista defender a sua grande penalidade conseguiu batê-lo na recarga da mesma. Na segunda parte mais uma vez os guarda-redes foram o destaque opondo-se às investidas dos ataques adversários, até que a 10 minutos do final o marcador voltou finalmente a movimentar-se, após a 15ª falta da equipa visitante, Nelson Filipe voltou a defender o livre directo de Marinho mas foi, mais uma vez, batido na recarga. Pouco depois Ruben Sousa voltaria a fazer o gosto ao stick colocando o resultado em 3-0 com 6 minutos para jogar. Mas apesar do resultado no marcador ser pesado, o FC Porto não baixou os braços, reduziu imediatamente após o 3º dos barcelenses e dispôs de várias ocasiões para reentrar no jogo mas encontrando em Ricardo Silva um opositor à altura, o 3-2 dos FC Porto seria marcado já dentro do último minuto da partida, já tarde demais para que os campeões nacionais conseguissem sair de Barcelos com pontos. Com esta derrota, a terceira dos dragões em Barcelos nas últimas três épocas, o FC Porto acaba por ser o primeiro dos líderes a averbar uma derrota na presente edição do campeonato.

Manita de Adroher decisiva no Casablanca

CD Paço de Arcos 4-7 SL Benfica

Após a goleada sofrida às mãos do FC Barcelona para a Liga Europeia no fim semana, os encarnados entravam em campo em Paço de Arcos com o objectivo de virar a página e deixar uma melhor imagem do que aquela que havia mostrado frente aos poderosos catalães. Comandados por um Jordi Adroher de stick quente que abriu o activo logo aos 4 minutos, os encarnados enfrentavam em Paço de Arcos, Gonçalo Nunes, um dos destaques do primeiro terço de campeonato, que não hesitou em responder ao internacional espanhol e empatou o jogo pouco depois. A dança no marcador foi uma constante no desenrolar do jogo tendo o Benfica chegado à liderança na primeira parte em mais duas ocasiões, regressando aos balneários com uma vantagem mínima de 2-3. Com uma entrada fulgurante no segundo tempo, o suspeito do costume Gonçalo Nunes voltaria a empatar a partida quando o relógio marcava apenas 9 segundos de segunda parte jogada, o mesmo jogador acabaria por concretizar a reviravolta da equipa da linha, registando assim novo hat-trick (o seu terceiro esta época). Mas o jogo estava longe de estar resolvido e Jordi Adroher ainda viria a trazer mais problemas a um Diogo Rodrigues que apesar de uma muito boa exibição na baliza do Paço de Arcos, foi incapaz de impedir que o poderio ofensivo encarnado fizesse estragos, nos derradeiros 10 minutos da partida Jordi Adroher por mais 3 vezes, duas delas de livre directo, e João Rodrigues voltavam a dar a volta ao jogo e garantiam à equipa de Pedro Nunes a conquista de uns três pontos bem difíceis de amealhar.

Emanuel Garcia custa os primeiros pontos à Oliveirense

A Juventude Viana 5-5 UD Oliveirense

Adivinhava-se uma deslocação muito complicada da Oliveirense a um terreno onde Benfica e Sporting apenas haviam ganho pela margem mínima, a Juventude de Viana vinda de duas derrotas fora de portas (em Tomar para o campeonato e em Vendrell para a CERS) pretendia voltar aos bons resultados e contava com um regressado André Azevedo para o fazer. Uma primeira parte bem disputada no Pavilhão de Monserrate viu a equipa visitante na frente do marcador por 0-1 e 1-2, mas o marcador após os primeiros 25 minutos de jogo apontava um 2-2, que fazia antever uma segunda parte intensa com ambas as equipas à procura da vitória. Apesar da excelente réplica dada pela equipa da casa, a Oliveirense entrava para os derradeiros 5 minutos com uma vantagem importante de 3-5, com o destaque da partida até então a ser o capitão da turma de Tó Neves, Ricardo Barreiros, com 4 golos apontados (2 deles da marca de penalty). Mas outra individualidade estava prestes a entrar em cena, Emanuel Garcia respondeu da melhor forma ao golo que colocava o marcador em 3-5, reduzindo de imediato e mantendo o resultado em aberto, depois, a cerca de 3 minutos e meio do final e após um cartão azul exibido a Jordi Bargalló, o craque argentino chamado à conversão não conseguiu bater Xavier Puigbi mas levou a melhor na recarga voltando a empatar o jogo, desta feita a 5 bolas, resultado que se verificaria até final e que custava os primeiros pontos à Oliveirense.

Sporting impões favoritismo em Braga

HC Braga 2-6 Sporting CP

O Sporting entrava em campo no Pavilhão das Goladas com a moral em alta depois da goleada aplicada ao campeão italiano Amatori Lodi (dos portugueses Luís Querido, Gonçalo Pinto e do técnico Nuno Resende), e planeava fazer do HC Braga a próxima vítima numa época em que ainda não havia saboreado o amargo sabor da derrota, do lado do Braga, que dava por terminada a série de 3 jogos consecutivos frente aos três grandes, o plano passava por manter a baliza fechada o máximo de tempo possível para tentar criar alguma instabilidade na turma leonina. Mas aos 10 minutos de jogo já o resultado era de 0-2 favorável aos leões, graças a 2 golos do veterano espanhol Pedro Gil, até ao intervalo Matías Platero haveria de aumentar para 0-3 e Márcio Rodrigues, de penalty, faria o 1-3 no último minuto da primeira metade. Na segunda parte a toada foi a mesma e o resultado também, 3 golos do Sporting e 1 do Braga ditavam os 2-6 finais, num jogo pouco faltoso em que não se registaram cartões azuis e apenas duas bolas paradas, ambas para a equipa da casa, para além do penalty convertido por Márcio Rodrigues, o camisola 7 dos bracarenses dispôs de um livre directo na segunda parte, não conseguindo desta feita bater Ângelo Girão.

Derbie da zona centro termina empatado

HC Turquel 2-2 SC Tomar

Duas equipas com uma histórica rivalidade em pista e que há vários anos se cotam como as principais representantes da zona centro do país, ambas ainda em competição na Taça CERS tendo alcançado bons resultados na jornada europeia, mas em momentos diferentes da época, com os da casa numa série de 5 jogos consecutivos para o campeonato sem vencer e os forasteiros vindos de uma excelente vitória para o campeonato e um moralizador empate em terras transalpinas para a CERS. Foi o Turquel a assumir as rédeas do encontro nos primeiros minutos na procura de golo apesar da melhor ocasião ter pertencido aos nabantinos que desperdiçaram um livre directo logo aos 2 minutos, no minuto seguinte foi a vez do Turquel desperdiçar um penalty. Aos 10 minutos, e após a equipa da casa já ter visto a bola ir aos ferros da baliza de Diogo Alves por duas ocasiões, Daniel Matias atirou a contar e abriu o activo na “Aldeia do Hóquei”, uma vantagem curta que se manteve até ao intervalo. Numa partida bastante faltosa, ainda que grande parte das faltas tenham surgido na sequência de simulações e bloqueios ilegais, o Tomar chegaria ao empate no livre directo que castigou a 10ª falta turquelense com João Sardo a bater Tuga, após o golo do empate o Turquel voltou à carga mas encontrou em Diogo Alves uma barreira quase intransponível, ainda assim na recarga do livre directo que penalizou a 15ª falta da turma visitante, Luís Silva voltava a colocar o Turquel na frente do marcador, uma vantagem que seria ainda assim desfeita a apenas 3 minutos do término da partida, com João Sardo a bisar e a garantir um precioso ponto para o Tomar num campo onde havia sido derrotado na temporada passada.

Valongo triunfa com poker de Poka

AD Valongo 4-2 C Infante Sagres

No único jogo desta jornada que não contou com equipas europeias, e por isso o único jogado no passado fim de semana, o Valongo vindo de três derrotas consecutivas frente a três candidatos ao título, regressava ao seu pavilhão com o objectivo de voltar às vitórias frente a um Infante Sagres que tencionava sair dos lugares de descida. E o início de jogo foi auspicioso para a equipa liderada por Fernando Almeida que logo aos dois minutos inaugurou o marcador por intermédio de João Paulo Candeias, apesar do bom primeiro tempo da equipa visitante, o Valongo acabaria por dar a volta com dois golos de Poka, e as equipas regressavam aos balneários com um 2-1 no marcador. No segundo tempo Poka e Candeias voltavam a liderar as suas equipas, com o jogador do Valongo a marcar por mais duas ocasiões e o do Infante por mais uma, nuns segundos 25 minutos em que ambas as equipas desperdiçaram dois livres directo cada uma. No final o marcador fixo-se nos 4-2 num jogo em que Poka e João Paulo Candeias marcaram todos os golos das respectivas equipas.

Jordi Adroher guiou o Benfica a uma vitória suada (foto: slbenfica.pt)

Os Dados da Jornada

Cinco da Jornada:

Diogo Alves (SC Tomar), Daniel Oliveira “Poka” (AD Valongo), Ricardo Barreiros (UD Oliveirense), Ruben Sousa (OC Barcelos), Jordi Adroher (SL Benfica)

A figura:

Jordi Adroher (SL Benfica) – O internacional espanhol mostrou pontaria afinada fazendo abanar as redes do Paço de Arcos por 5 vezes e levando os encarnados à vitória depois de uma goleada sofrida diante do Barcelona.

Números da Jornada:

26– Jogadores que bateram os guarda-redes nesta jornada, 10 deles fizeram-no por mais do que uma ocasião.

37– Faltas assinaladas no HC Turquel vs SC Tomar, o jogo mais faltoso do campeonato até ao momento.

67– Percentagem de sucesso em situações de penalty. No total foram 6 golos em 9 penalidades assinaladas.

Melhores Marcadores do Campeonato:

Gonçalo Alves (FC Porto) – 16 Golos

Gonçalo Nunes (CD Paço de Arcos) / Jordi Adroher (SL Benfica) – 15 Golos

4º Daniel Oliveira “Poka” (AD Valongo) – 12 Golos


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter