Arquivo de liga sportzone - Fair Play

Liga_SportZone_Futsal.jpg?fit=919%2C613&ssl=1
Pedro AfonsoDezembro 28, 20176min0

Mais do mesmo. A primeira volta da Liga SportZone trouxe os suspeitos do costume ao 1º lugar, o Sporting CP, seguidos por SL Benfica a 3 pontos, e com um Braga cada vez mais consolidado na 3ª posição, o Campeonato Nacional de Futsal parece cada vez mais destinado a repetir-se, ano após ano. O que poderemos então esperar e ansiar para a segunda metade da Liga SportZone?


As últimas temporadas no Futsal Português têm sido presenteadas com dois fatores comuns: qualidade e previsibilidade. Qualidade de todos os intervenientes, que tornam a Liga Portuguesa cada vez mais apelativa e mais desafiante, e previsibilidade, uma vez que o título com certeza rodará entre dois clubes, SL Benfica e Sporting CP, com este último a dominar largamente o panorama nacional futsalístico dos últimos anos.

Volvidas 15 jornadas, sensivelmente metade do número de jornadas da fase regular, a classificação é a seguinte:

Que ilações podemos retirar?

  1. Que Sporting CP e SL Benfica estão num patamar muito acima do panorama nacional. 15 vitórias em 15 jogos e 14 vitórias em 15 jogos, com apenas uma derrota frente ao Sporting CP, respetivamente, demonstram o fosso abismal entre estas duas equipas
  2. A disputa pelo 3º lugar, apesar de existir um claro domínio por parte do SC Braga/AAUM, começa a ser entre mais clubes, com a clara afirmação do Futsal Azeméis
  3. Apenas 7 pontos separam a linha de água do último lugar de acesso aos play-offs

 

A disputa entre Sporting CP e SL Benfica

O Sporting CP tem sido o carrasco dos últimos anos para o SL Benfica. O plantel absolutamente incrível dos leoninos tem garantido uma total hegemonia a nível interno, bem como a 2ª presença consecutiva na final four da UEFA Futsal Cup. Contudo, apesar da superioridade no confronto direto, o SL Benfica apresenta-se, à 15ª jornada, a apenas 3 pontos do Sporting CP, com apenas menos 1 golo que o adversário em diferença de golos, com mais 2 golos marcados mais 3 sofridos.

Será este o ano em que Joel Rocha conseguirá provar o valor da sua equipa e que o título de 2014/2015 não foi apenas um percalço para a equipa de Nuno Dias?

A equipa da Luz reforçou-se muito e bem, fazendo com que as palavras de Joel Rocha acerca do “plantel internacional” do Sporting CP pareçam apenas uma desculpa para o mau resultado. A perda de Elisandro e a consequente perda de qualidade no jogo de Pivôt foi compensada com a contratação de dois Pivôts de enorme qualidade: Deives Moraes (melhor marcador da Liga SportZone ao momento) e Raúl Campos. Para além disso, as contratações de Roncaglio, André Coelho e Tiago Brito permitem uma maior rotatividade dentro de campo e o uso de um sistema tático muito mais dinâmico e adequado às exigências atuais do futsal. Por outro lado, Robinho veio trazer aquele acrescento de qualidade individual que pareceu sempre faltar à equipa encarnada. A lesão de Chaguinha limitou as esperanças encarnadas, mas a contratação no mercado de Inverno de Fernandinho parece colmatar essa deficiência.

Um novo craque a caminho da Luz [Fonte: Bola na Rede]

Apesar disto, o Sporting CP parece, acima de tudo, mais equipa que o SL Benfica. Se é verdade que em termos de 5 inicial, a diferença entre ambos os plantéis se dissipa, o plantel sportinguista, no seu todo, é muito mais completo e carrega mais qualidade que o do rival. Para além disso, gostando-se ou não do estilo de Nuno Dias, a equipa leonina é a equipa que melhor futsal pratica em Portugal.

A disputa pelo 3º lugar

A enorme temporada de 2016/2017 do SC Braga/AAUM teve um preço: o desfalque do plantel. Os jogadores de maior qualidade foram praticamente todos “roubados” por SL Benfica e outros grandes clubes, sendo que a lesão de Vítor Hugo não veio ajudar as esperanças dos arsenalistas.

Nem todos “trabalham por turnos” [Fonte: Zerozero]

Quem soube aproveitar esta quebra inevitável foi o Futsal Azeméis, que se reforçou com qualidade e procura agora lutar pelo 3º lugar, ainda que esteja a 6 pontos dos minhotos. O mesmo se pode dizer do Modicus, que segue o seu percurso de ascensão na escadaria do Futsal português, com mais uma presença nos play-offs bem encaminhada.

Os últimos lugares para o play-off

Partindo do pressuposto que tanto Sporting CP, SL Benfica, SC Braga/AAUM e Futsal Azeméis e Modicus estarão no play-off (salvo uma segunda volta catastrófica), os últimos 3 lugares do play-off serão decididos, essencialmente, entre 5 equipas: Belenenses, AD Fundão, Rio Ave, Unidos Pinheirense e Burinhosa.

A maior surpresa pelo seu modesto 11º lugar, será o Burinhosa, uma equipa que tem vindo a instalar-se no panorama nacional de futsal e que este ano sofreu uma pequena quebra. Tanto o Belenenses como o AD Fundão serão, à partida, presenças consensuais no play-off, bem como o Rio Ave, que parece estar bem encaminhado para a participação na fase final da competição, fazendo justiça a uma participação que peca por 1 ano.

As presumíveis descidas

Olhando atualmente para a classificação, parece natural considerar o Desportivo das Aves como o maior candidato à descida. Por outro lado, espanta ver o Leões de Porto Salvo, com figuras como Bebé, Teka, Ré, João Marçal e João Silva nos seus quadros, tão mal classificado e apenas com 11 pontos.

O titular da Seleção Nacional [Fonte: Zerozero]

Olhando para a tabela classificativa, o maior candidato à descida, a par com o Desportivo das Aves, será o Fabril Barreiro. Isto devido à sua subida à Liga SportZone na época transacta e devido aos 80 golos já sofridos na atual época.

O mercado de Inverno irá, com certeza, trazer muitos outros desenvolvimentos quanto à composição dos plantéis para atacar a 2ª metade do Campeonato. Os dois primeiros lugares serão, com 99,9% de certeza, atribuídos aos dois rivais lisboetas. O interesse estará, certamente, em saber quais as 3 últimas posições de acesso ao play-off e quem irá descer. Mas não se enganem, a Liga SportZone continua com uma qualidade altíssima e a rivalizar com as maiores ligas europeias!

Liga_SportZone_Futsal.jpg?fit=1024%2C519&ssl=1
Gonçalo SantosFevereiro 20, 20175min0

São vários os jogadores de tenra idade que, ainda assim, estão a conseguir intrometer-se entre os mais experientes, merecendo já a atenção dos amantes da modalidade. Em baixo, uma mão cheia de razões que sustentam a tese de que, em Portugal, existem muitos e bons talentos a despontar para o futsal.

EDGAR VARELA | SPORTING CP | 20 ANOS

Esta está, definitivamente, a ser a época de afirmação de Edgar Varela na equipa principal do Sporting. O jovem, que completou grande parte da sua formação enquanto jogador nos escalões jovens dos “leões”, participou em 17 dos 18 jogos da equipa de Nuno Dias no campeonato, nos quais já marcou dez golos.

Aos 20 anos – completa 21 em março próximo – o ala português tem vindo a ganhar, como mostram os números, enorme importância na equipa leonina, sendo um dos jogadores em quem a direção e corpo técnico depositam mais confiança… mas não é de agora.

Esta é, na verdade, a quarta época de Varela na equipa principal do Sporting, pela qual se estreou em 2013/2014. Desde então, tem vindo a repartir minutos com as equipas jovens do clube, algo que deixou de acontecer em 2016/2017, tendo somado mais tempo de jogo a cada temporada que passou.

A rápida ascensão do ala não pode, de maneira alguma, estar a passar despercebida por outros emblemas, sobretudo internacionais, pelo que urge tratar da renovação do contrato de Varela com o Sporting, ele que está ligado contratualmente aos “verde e brancos” até ao final da próxima época.

No vídeo disponibilizado, Edgar Varela marca o 2º golo da equipa de Alvalade

YULIÁN DÍAZ | AD FUNDÃO | 21 ANOS

Demorou a afirmar-se, mas já está a dar que falar no principal escalão do futsal português. Yulián Díaz é um jovem colombiano, que inclusive já se estreou pela seleção principal do seu país, e que só começou a jogar pelo Fundão na oitava jornada do campeonato, tendo sido notória e imediata a sua influência na equipa.

Nas onze partidas que disputou pelo atual 6º classificado da liga, o talentoso ala já fez balançar as redes em sete ocasiões, contribuindo para o bom momento da sua equipa, que já vai em cinco jogos consecutivos a vencer.

Desde o seu primeiro jogo pelo Fundão que Díaz só falhou uma partida no nosso campeonato. Foi, curiosamente, na última jornada, na qual o emblema de Castelo Branco venceu Os Vinhais por 4-3, depois de ter sido expulso na ronda anterior, na vitória frente aos Leões de Porto Salvo. E o colombiano até tinha feito um dos golos…

Yulian Diaz (Foto: Sport Lisboa e Benfica)

DANNY | AD FUNDÃO | 20 ANOS

Outro jovem das fileiras do Fundão e que aparenta ter um futuro risonho à sua frente é Danny. O português já conta com cinco golos nos 17 jogos realizados no campeonato, onde tem sido aposta regular do treinador Bruno Travassos – já o era com o brasileiro Adil Amarante, que iniciou a temporada, mas foi despedido à 9ª jornada, depois de um mau arranque no campeonato.

Após ter concluído a sua formação no Sporting, clube pelo qual ainda realizou três jogos na época transata, mas sem se conseguir afirmar na equipa principal “verde e branca”, Danny encontrou o tempo de jogo que precisava para evoluir numa equipa consistente e que parece disposta a apostar no seu futuro enquanto jogador; uma “parceria” que tem tudo para dar certo.

No vídeo abaixo, Danny faz o 3-3 e 4-3 entre os 2:00 e 2:20

TIAGUINHO | SC BRAGA | 21 ANOS

Começou a ser aposta na época passada, mas tem sido em 2016/2017 que se tem afirmado no plantel principal do Sporting de Braga. Nas dezassete aparições que contabiliza na liga, Tiago Cruz, conhecido no mundo do futsal como Tiaguinho, apontou já cinco golos e tem feito por merecer a confiança do técnico Paulo Tavares.

Chegou ao Minho em 2015, depois de um longo percurso no Caxinas, timidamente interrompido por uma curta passagem pelo Rio Ave, onde acabou por não ter muitas oportunidades, e a sua ascensão tem sido fulminante. Se continuar a ser aposta constante em Braga, dará, certamente, que falar no futuro.

Neste vídeo, Tiaguinho faz o 3-1 (2:46) na vitória do Braga ante o Fundão por 3-1

MIGUEL ÂNGELO | SL BENFICA | 23 ANOS

Protagonizou uma polémica transferência do Sporting para o Benfica no último verão, depois de se ter sagrado campeão nacional pela terceira vez de leão ao peito; Miguel Ângelo há muito que é apontado como uma das maiores promessas do futsal português, mas, aos 23 anos, continua a ficar a sensação de que ainda não atingiu todo o seu potencial.

Após cinco épocas em Alvalade, para onde se transferiu proveniente do Boavista, clube que representou durante toda a sua formação, o ala, que sobretudo nas últimas três temporadas foi um dos jogadores mais utilizados pelo técnico Nuno Dias, é um jogador com um enorme talento, mas que parece “esconder-se” do jogo em alguns momentos, passando muito despercebido.

A sua qualidade técnica invejável faz dele um dos jovens jogadores mais interessantes do campeonato. A verdade, porém, é que Miguel Ângelo aparenta ter estagnado um pouco a sua evolução, de tal forma que, apesar de já estar há alguns anos na I liga, ainda não consegue ser presença assídua nos trabalhos da seleção nacional. Um cenário que pretenderá mudar com a recente mudança para a Luz, onde continua a ser aposta regular.

Miguel Ângelo com as Quinas (Foto: FPF)

Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS