O imparável Ronnie O’Sullivan

Xavier OliveiraMarço 25, 20192min0

O imparável Ronnie O’Sullivan

Xavier OliveiraMarço 25, 20192min0

O Tour Championship jogou-se pela primeira vez desde sempre. O torneio reuniu apenas os oito melhores jogadores desta temporada, naquele que foi um torneio digno de cartaz de mundial e onde na final brilhou o mesmo de quase sempre, Ronnie O’Sullivan. 

Um passeio e duas ‘negras’

Mark Allen teve pela frente Kyren Wilson, naquele que foi um dos encontros mais disputados e onde o primeiro venceu por 9-7, marcando presença na meia-final onde teve pela frente o ressurgido Neil Robertson. O australiano que deixou pelo caminho o ex-campeão do mundo Selby apenas na ‘negra’, onde venceu por 9-8. Com esta derrota, a saída de número 1 do inglês estava cada vez mais perto de acontecer.

Já Judd Tump que vem a fazer uma época eximia, deixou pelo caminho o atual campeão mundial, Mark Williams, num encontro que ficou decidido apenas na ‘negra’. Com muito mais facilidade e quase em ritmo de passeio, Ronnie bateu Bingham por 9-3, marcando encontro contra o seu maior adversário desta época, Judd Trump.

A caminhada gloriosa de O’Sullivan

Na primeira das duas meias-finais, Robertson mostrou que está num grande momento de forma e que é mais do que um sério candidato ao mundial deste ano. Não deu grandes hipóteses a Mark Allen e selou a vitória por 10-6. O mesmo não se pode dizer do outro encontro, que foi digno de filmes para Óscar. Trump e O’Sullivan fizeram um jogo de nível elevadíssimo, com o mais velho dos dois a fazer uma recuperação inacreditável, vencendo na ‘negra’ por 10-9.

Foto da praxe antes do inicio da final (Fonte: Facebook World Snooker)

Ainda há um par de semanas ambos se tinham defrontado e marcavam assim presença em mais uma final, Robertson e O’Sullivan em mais um capítulo que caiu para o mais cotado dos dois. Ronnie foi de certa forma guiando o encontro conforme conseguiu para no final selar a vitória por 13-11 e assim igualar Stephen Hendry em número de títulos conquistados, 36 no total e, regressar a número 1 do ‘ranking’ mundial.

O snooker retoma no dia 1 de abril, com o China Open, naquele que será o último torneio antes do mundial, podendo acompanhar em direto e exclusivo nos canais do Eurosport.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter