O ‘Guerreiro’ está de volta

Xavier OliveiraAgosto 30, 20182min0

O ‘Guerreiro’ está de volta

Xavier OliveiraAgosto 30, 20182min0

Foi em Furth, na Alemanha, que se jogou o habitual Paul Hunter Classic, com uma final a ser disputada entre o Kyren Wilson e o regressado aos velhos tempos, Peter Ebdon. O primeiro levou a melhor sobre o compatriota para garantir assim o segundo título da carreira, depois da vitória no Shanghai Masters.

A caminho da final

Mesmo com a ausência da maioria dos habituais favoritos, houve espaço para as habituais surpresas. Desde logo com a eliminação de Murphy perante Fergal O’Brien. Numa fase precoce do torneio, as quedas de Luca Brecel e Michael White também causaram algum espanto, tendo estes caído aos pés de Chris Wakelin e Zhang Anda. Numa altura em que já sobravam apenas oito jogadores na corrida pelo título, Kyren Wilson e a grande surpresa desta época, Jack Lisowski, eram os grandes favoritos a chegar à final.

O aviso de Williams aos adversários

Chegado os quartos-de-final, o alinhamento foi o seguinte: Peter Lines vs Jack Lisowski; Kyren Wilson vs Daniel Wells; Peter Ebdon vs Lee Walker e Zhang Anda vs Scott Donaldson. No último destes encontros, o inglês deixou pelo caminho Zhang Anda por 4-3, marcando encontro frente a Peter Ebdon. Já este foi o que despachou a tarefa mais facilmente ao bater Lee Walker por 4-1.

Tarefa fácil não teve Kyren Wilson que precisou de ir à ‘negra’ para bater Daniel Wells por 4-3, marcando encontro frente a Peter Lines. Lisowski foi mesmo surpreendido por Lines, tendo saído de cena com uma derrota por 4-3.

Um veterano e um presumível futuro campeão do mundo

Nas meias-finais Kyren Wilson viu-se outra vez em grandes apuros para deixar pelo caminho Peter Lines, tendo vencido por 4-3, para assim marcar presença na final onde ia ter pela frente o ‘Vegan Power’, Peter Ebdon. Que uma vez mais sem grandes dificuldades venceu Scott Donaldson por 4-1, para assim regressar a uma final seis anos depois.

Numa final onde o favorito parecia claro à partida, Kyren Wilson acabou por não vacilar e venceu mesmo o veterano Peter Ebdon por 4-2, garantindo assim o segundo ‘major’ da sua carreira. Já Ebdon regressou a uma final seis anos depois, o que é um feito digno par alguém que está há muito na fase descendente da sua carreira. De assinalar que este torneio se realiza em memória do mítico Paul Hunter.

Peter Ebdon e Kyren Wilson no aperto de mão antes do início da final (Fonte: Youtube)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter