Skateboard: Gustavo Ribeiro não passa às finais no SLS Lake Havasu

Francisco Sande e CastroNovembro 8, 20214min0

Skateboard: Gustavo Ribeiro não passa às finais no SLS Lake Havasu

Francisco Sande e CastroNovembro 8, 20214min0
Não foi uma etapa extremamente positiva para Gustavo Ribeiro, que não conseguiu garantir a final no SLS Lake Havasu como Francisco Castro explica neste artigo

No último fim de semana de 30 e 31 de Outubro decorreu a segunda etapa da Street League Skateboarding em Lake Havasu, Arizona nos Estados Unidos da América e Gustavo Ribeiro, como já é habitual, marcou presença.

O skateboarder entrou nesta etapa com o objectivo de manter a liderança do circuito e trazer para casa mais um troféu de vencedor de uma etapa da SLS, no entanto o atleta português voltou a não conseguir ter a consistência necessária para se apurar para as finais, tal como já tinha acontecido no Tampa Pro.

A segunda etapa da SLS estava inicialmente marcada para a Flórida mas depois de alguns problemas logísticos a organização optou por alterar o local para Lake Havasu e embora tudo tenha sido feito no espaço de duas semanas, tanto o evento como a afluência de skateboarders ocorreu de forma natural e sem peripécias.

No primeiro dia de evento ocorreram as Prelims (Pré-Eliminatórias) e o sorteio colocou Gustavo Ribeiro na bateria 5 e última do dia, situação que permitiu a Gustavo fazer uma análise mais certeira do que era necessário para que se qualificasse para as finais. No formato desta etapa ficou definido que cada skateboarder teria direito a uma ‘line’ e quatro ‘best tricks’ sendo que a soma das três melhores pontuações dava a pontuação final e os oito skateboarders com a pontuação final mais elevada apuravam-se para a final que iria ser disputada no dia seguinte.

O atleta olímpico começou a sua ‘line’ mas logo no ínicio falhou um kickflip fs 50-50 que lhe retirou o momento e velocidade necessários para executar o plano que tinha para esta componente e não conseguiu uma pontuação superior a 6.6. A partir deste momento Gustavo ficou obrigado a obter três pontuações elevadas nos quatro Best Tricks a que ainda tinha direito: na primeira tentativa de ‘Best Trick’ o skateboarder de Lisboa conseguiu executar com sucesso um 360 Flip para fs 50-50 ao qual foi atribuido a nota de 8.2 permitindo-lhe aliviar um pouco a pressão para o que restava; na segunda manobra conseguiu completar um bs Crooked Nollie Flip out, um dos seus truques de eleição que lhe valeu novamente um 8.2 e o deixou numa posição confortável para as duas últimas tentativas.

Porém nas seguintes tentativas Gustavo Ribeiro não conseguiu completar as suas manobras e ficou, assim, afastado das finais de Domingo, terminando a sua participação nesta etapa da SLS. O skater fica de por agora nos Estados Unidos, uma vez que tem já mais uma etapa, agora em Jackonsivlle antes de retornar a Portugal. No dia seguinte foi dia de finais e o grande vencedor da prova foi Nyjah Huston, seguido de Dashawn Jordan e de Felipe Gustavo. Nyjah volta assim a vencer uma etapa da SLS e passa para a liderança do circuito deixando Gustavo Ribeiro para trás na classificação.

Na categoria feminina a grande vencedora foi novamente Rayssa Leal, a skateboarder brasileira de 13 anos conquistou o primeiro lugar seguida de Moniji Nishiya e de Funa Nakayama que fecharam o pódio. Rayssa isola-se na liderança do Circuito e parte para a próxima etapa em Jacksonville na Florida nos dias 13 e 14 de Novembro com o primeiro lugar bem cimentado.

Em Portugal foram anunciadas as datas para a próxima etapa da Liga Pro Skate que vai decorrer em Lisboa entre 17 e 19 de Dezembro e vai contar com a presença de Gustavo Ribeiro, um evento a não perder onde se vai poder observar alguns dos melhores skateboarders portugueses em ação.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter