Top 14 – O que se jogou até à 4ª Jornada

Rodrigo FigueiredoSetembro 16, 20184min0

Top 14 – O que se jogou até à 4ª Jornada

Rodrigo FigueiredoSetembro 16, 20184min0
O Top 14 está ao rubro! Clermont está no topo da tabela, a jogar bom rugby e conta por vitórias os jogos disputados. Já o Montpellier e o Toulon parecem estar com dificuldades em ganhar ritmo e jogos. Segue-se uma breve análise aos últimos resultados.

Os campeões em título

Comecemos pelo Castres Olympique, campeão em título, que tem até agora apresentado um plano de jogo semelhante ao do ano passado. Reforçou-se com Scott Spedding vindo do Clermont e com Yann David do Toulouse e perdeu apenas um jogo contra o Toulon. Uma equipa combativa e humilde que não tem nem de perto nem de longe as estrelas que outros clubes do Top 14 dispõem, sendo ainda assim muito díficil de bater quando joga em casa. Veremos o que nos reservam até aos playoffs sabendo que até lá muito pode mudar.

 

Os eternos candidatos

O Clermont continua invicto esta época e começa a mostrar que é um sério candidato ao terceiro título da sua história (já em finais perdidas são 4). A competitividade interna terá aumentado com a chegada de Nanai-Williams e de Moala e a disputa para o lugar 9 entre Parra e Laidlaw deve “aquecer” os treinos. Para além disso contam com uma média superior a 40 pontos por jogo o que facilita a exigência do treinador de defesa (só podem sofrer a volta dos 30 se continuarem assim). Veremos se este fôlego inicial não se dilui para que quando os jogos forem a eliminar o Clermont possa voltar a triunfar. Veja no vídeo a vitória contundente em casa do Racing 92.

Os camiões de estrelas

O RC Toulon ainda não conseguiu impor o seu jogo. Depois de uma vitória à tangente contra os campeões em título, veremos se o ânimo dos comandados de Patrice Collazo é suficiente para ganhar em Paris contra o Stade Français. Reforçados com dois All Blacks experientes, Liam Messam e Julian Savea, esperam-se resultados mais interessantes de uma equipa que viu reformarem-se alguns jogadores como Fernandez Lobbe, Habana e Vincent Clerc. Depois de duas finais perdidas em três anos, Mourad Boudjellal, o presidente do clube quererá certamente outro desfecho para a época que agora se iniciou. As dificuldades do Toulon foram logo expostas na primeira jornada no jogo contra o Racing 92.

 

O trio que vai causar dissabores

Lyon, Stade Français e Pau são até ao momento as equipas que mais dificuldades têm causado aos seus adversários sem que se tivesse a contar com isso. Isto é, vão estragar muitas festas nos próximos tempos. Com um percurso diferente nos últimos anos, Lyon e Pau claramente ascendente, o Stade no sentido inverso, têm jogado de forma mais consistente e entusiasmante. As três equipas reforçaram-se em posições chave e parecem ter subido o standard interno. É enorme a expectativa dos adeptos em ver se as suas equipas conseguem manter o nível de jogo inicial ou perceber se a profundidade dos plantéis mais apetrechados fará a diferença mais no final da época.

O caso de Pierre Mignoni

Mignoni está-se a tornar um caso sério. Depois da carreira como jogador ao mais alto nível em França (Toulon e Clermont) bem como na Selecção Francesa, onde fez 29 jogos e marcou 25 pontos, Mignoni iniciou a sua carreira de treinador como adjunto do RC Toulon. A ascenção dá-se no entanto quando assume o comando como técnico principal do Lyon Olympique Universitaire ou LOU, na época de 2015-2016 e vence a PRO D2, segunda divisão francesa. Na época seguinte e com o objetivo claro de se manter no Top 14 consegue um satisfatório 10º lugar. Já no ano passado as coisas foram bastante diferentes: 5º lugar na fase regular, vitória no prolongamento em casa do Toulon nos playoffs e derrota pesada frente aos finalistas vencidos na meia-final. Uma saída inglória numa época repleta de muitos e bons ensaios em que foram o 4º melhor ataque e a 4ª melhor defesa do campeonato. Mignoni é mais um que prova que jogadores de topo se podem tornar treinadores de topo. Veremos como correrá a época ao LOU e se num futuro mais próximo do que se imagina teremos Pierre Mignoni ao comando da Selecção Francesa.

Pierre Mignoni ao comando do LOU Rubgy (Fonte: beInsports.com)

A impressionante vitória (“vingança”) do LOU frente ao Montpellier (Finalista vencido da última época)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter