HSBC World Rugby Sevens Series – Sydney

João DuarteFevereiro 8, 20194min0

HSBC World Rugby Sevens Series – Sydney

João DuarteFevereiro 8, 20194min0
A 4ª etapa do HSBC World Rugby Sevens Series foi disputado dias 2 e 3 de Fevereiro em Sydney, na Austrália. Dois dias com muitas surpresas como já normal e confirmações de equipas abaixo do seu nível.

Dia 1

O primeiro jogo desta etapa começou logo com a Espanha a dar a volta ao marcador frente à Escócia, que ao intervalo vencia por 7-0 e acabou a perder por 7-10, com um dos ensaios marcados na bola de jogo.

No quarto jogo do dia um resultado incomum, com apenas um ensaio. Os estados Unidos e a França foram para o intervalo empatados a 0 e só aos 11 minutos os americanos conseguiram desfazer o empate com o único ensaio da partida pelas mãos de kevon Williams.

No quinto jogo foi a vez da Argentina surpreender a Austrália ao vencer por 29-14, com 24 dos pontos argentinos a serem marcados numa segunda parte electrizante.

No jogo 9 foi a vez do País de Gales afundar a Escócia ao aplicar a segunda derrota da fase de grupos aos Scots.

Já no jogo 17 o País de Gales não conseguiu impor-se e foi derrotado pela Espanha que conseguiu anular os galeses e deixá-los de fora da Cup.

No jogo 22 assistimos ao confirmar daquilo que já vínhamos a reparar, uma África do Sul mais fraca que em anos anteriores e sem conseguir impor-se de forma dominante contra adversários mais fortes, caso da Austrália que, com a motivação extra de jogar em casa, venceu por 29-21.

Com os restantes jogos a decorreram como era expectável, chegava ao fim o primeiro dia e era tempo de se fazerem as contas da fase de grupos.

Verifique as classificações finais aqui: https://www.world.rugby/sevens-series/stage/1880/pools

Dia 2

No segundo dia, Japão, País de Gales, Argentina e Canadá venceram Tonga, Quénia, Samoa e Escócia, respetivamente, marcando lugar nas meias-finais da Challenge.

Nos quartos-de-final da Cup a Nova Zelândia, a Inglaterra e os Estados Unidos venceram facilmente a França, a África do Sul e a Espanha.

Já as Fiji defrontaram a Austrália e tiveram algumas dificuldades em vencer. Estiveram inclusive a perder 17-10 a 3 minutos do final, mas depois marcaram dois ensaios através de Alasio Naduva e garantiram o lugar nas meias-finais.

As vizinhas Samoa e Tonga venceram os jogos das meias-finais para o 13º lugar frente à Escócia e ao Quénia e iriam defrontar-se mais tarde.

O Japão e a Argentina iriam marcar lugar na final da Challenge depois de jogos difíceis e bem disputados até ao final com o País de Gales e o Canadá.

Na luta pelo 5º lugar a Austrália venceu a França por 17-14 com um ensaio de Jeral Skelton na bola de jogo, e a África do Sul dominou a Espanha.

Nas Cup, a Nova Zelândia venceu as Fiji facilmente por 14-36. Já os Estados Unidos tiveram de dar a volta à desvantagem de 7 pontos que tinham logo aos 2 minutos, mas acabaram a vencer 14-7.

Em 13º lugar ficou a Samoa que bateu o Tonga por 25-5.

A Argentina conquistou a Shield frente a um Japão muito competitivo e aguerrido.

A África do Sul deixou um amargo de boca nos australianos, ao vencerem por 10-12 com o ensaio da vitória a ser conseguido apenas no último minuto.

Em terceiro ficou a Inglaterra que bateu as Ilhas Fiji por 17-19, num jogo também muito competitivo e incerto.

Na final a Nova Zelândia não deu margem para dúvidas e venceu os Estados Unidos por 21-5, conquistando a Cup e alcançando o primeiro lugar partilhado com os Estados Unidos.

Verifique a classificação geral: https://www.world.rugby/sevens-series/standings/mens

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter