O novo desafio ao rugby português: APOIAR Campeões de Moçambique

Francisco IsaacOutubro 31, 20185min0

O novo desafio ao rugby português: APOIAR Campeões de Moçambique

Francisco IsaacOutubro 31, 20185min0
Fica a saber mais sobre o projecto Apoiar Campeões! Como podes ajudar? Vê este artigo e procura a ajudar e apoiar campeões de futuro em Moçambique!

A BOLA OVAL EM MOÇAMBIQUE COM TONS PORTUGUESES

Maputo Rugby Club, diz-lhe alguma coisa? Possivelmente algumas pessoas do rugby português já conhecem este projecto que teve e tem como objectivo desenvolver a prática da bola oval em terras moçambicanas, em específico Maputo, a capital deste país africano.

Com as “sementes” do rugby lançadas em 2012, a modalidade tem crescido a olhos vistos com quase 600 jogadores registados pela Federação de Rugby de Moçambique a fazerem uso da bola para os passes por trás das costas, ensaios com um salto fantástico ou uma placagem aos “rins” de que toda a gente (menos o alvo) gosta de ver.

No meio deste crescimento auspicioso todo, existem também algumas “pedras” pelo caminho dos rugbistas em Moçambique com a escassez ou não de tão fácil acesso de material oficial, como relvados ou sintéticos de qualidade topo de gama, máquinas de força para o treino da formação-ordenada, as chuteiras de espectacular adaptação ao pé e ao terreno de jogo. Mas estes obstáculos são tudo menos razões para impedir a comunidade moçambicana de jogar rugby… o que interessa é jogar, com ténis de uma marca ou de outra, sintéticos com algumas peladas!

Contudo, o jogar qualquer desporto acarreta uma questão sensível a qualquer um: alimentação. Neste momento, os 600 jogadores necessitam de um apoio alimentar durante os torneios de rugby que vão acontecendo pela região de Maputo. Escasseiam-se os fundos e o apoio financeiro ao rugby moçambicano e nesse sentido, a APOIAR através do seu Projecto “Apoiar Campeões”, procura angariar os fundos suficientes para garantir 12,000 lanches para os dias de jogos e torneios em Moçambique.

Parece um objectivo “simplista”, mas para os que conhecem a situação tanto do rugby moçambicano ou dos jovens atletas apercebe-se de que esta é uma das grandes questões actuais para o desenvolvimento e futuro da modalidade em Moçambique.

A APOIAR (Associação Portuguesa de Apoio a África) está a desenvolver esta angariação de fundos para colmatar a tal pecha da alimentação em dias de torneios, garantindo assim que os atletas entrem em campo prontos para o choque das placagens, a aceleração para apanhar o adversário lançado para o ensaio ou para dar o salto para captar a oval no ar.

O objectivo a curto-prazo é garantir 600 lanches (1 por jogador) em 2019, ou seja, os 12,000 lanches vão servir para colmatar a parte alimentar em 20 torneios de rugby a realizar já no próximo ano em Maputo. Para 2020, segue-se a 2ª parte do projecto: garantir alimentação durante os treinos de cada um dos “clubes” e bairros, introduzindo aos poucos uma parte educacional importante na formação humana.

O QUE É A APOIAR? E COMO AJUDAR?

Fomos em busca de perceber do que se trata este projecto da APOIAR e falámos com a equipa da APOIAR,

Teresa, por vezes é difícil unir toda comunidade do rugby português mas a “APOIAR Campeões”, projecto entre a APOIAR e a Federação de Rugby Moçambique conseguiu esse feito. O que é que pretendem desta união de clubes?

Tem sido incrível ver a maneira especial com que a Comunidade do Rugby Português se tem unido para abraçar o Projecto APOIAR CAMPEÕES. Jogadores, Equipas, Amantes do Rugby, todos nos têm dado um SIM imediato. Uma união exemplar, um coração Gigante que fará sem dúvida magia na vida destas Crianças e Jovens.

Na APOIAR, ambicionamos que esta União se transforme em mais energia, mais motivação, mais crescimento, mais formação, mais VIDA para estes atletas que nos inspiram com a sua garra e coragem e que mesmo desnutridos correm de força interior e dão tudo por uma Equipa.

Em Moçambique o rugby começa a ganhar raízes, mas como é que começaram a jogar? E há alguma marca portuguesa neste desenvolvimento da modalidade?

Sabemos que já existem várias marcas portuguesas a dar apoio a esta Causa, como por exemplo, a Compal. A APOIAR junta-se a Federação Moçambicana de Rugby & Maputo Rugby Club para dar o que falta a estes atletas! A Energia de uma refeição!

O Maputo Rugby Club iniciou os treinos em Setembro de 2012 e já são cerca de 1000 as Crianças e Jovens que tiveram contacto com o Rugby em Moçambique.

O que é que podemos fazer para ajudar a desenvolver a modalidade? E como podemos apoiar estes jovens jogadores?

Ajudando a APOIAR a cumprir a sua missão e a levar este projecto mais longe! O desafio que propomos é que  nos ajudem a ALIMENTAR estas crianças e  jovens, futuros Campeões! Com apenas 1€ patrocinam 1 Jogador por torneio, 11€ um Equipa de Sub10-Sub-18 e 16€ um Equipa Sénior.

(MB WAY 91 999 333 4 | NIB 0018.0003.4720.8210.0208.9)

Há possibilidade de no futuro trazermos estes miúdos a Portugal? E era positivo irem embaixadas do rugby português a Moçambique? Sentes que há um futuro bom para eles?

Educação é a ferramenta mais poderosa para quebrar o ciclo da pobreza! Todas as iniciativas que promovam formação e experiências educacionais são essenciais para mudar as vidas destas Crianças e  Jovens! Acreditamos que através do Rugby desenvolvem os valores de equipa, união, sacrifício, esperança e amizade fundamentais para o seu futuro. Construindo assim, os pilares essenciais para o seu sucesso familiar e profissional.   

Por isso, vale a pena juntares-te ao movimento? Sem dúvida. Vários clubes portugueses já deram a cara por este projecto como o Belenenses, Cascais, Juromenha, Evora, Montemor, Santarém, CDUL, Direito, entre outros, que pediram o envolvimento da comunidade portuguesa da oval. E qual a pergunta que se segue?

Então como apoiar? Têm duas formas:

  • Donativos em numerário (MB WAY 91 999 333 4 | NIB 0018.0003.4720.8210.0208.9);
  • Partilhar esta campanha (vídeo/imagens) com jogadores, treinadores, adeptos, contactos do clube!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter