O Melhor Jogador do Ano do CN1 18/19: a escolha dos fãs e júri especial

Francisco IsaacAbril 28, 20194min0

O Melhor Jogador do Ano do CN1 18/19: a escolha dos fãs e júri especial

Francisco IsaacAbril 28, 20194min0
Os fãs votaram e o Júri também e temos dois prémios de MVP's do ano no Fair Play! Os melhores jogadores da época para uns e para outros! Qual foi a tua escolha?

Terminadas as votações para o MVP ou Melhor Jogador do Ano do CN1 2018/2019, agora já é oficial e podemos dizer quem foi o vencedor deste “confronto”, para além dos restantes nomeados para o pódio… mas antes de irmos até lá, deixamos a nota que há dois prémios diferentes ao jeito do que acontece na Premier League de futebol, em que há duas atribuições de melhor jogador da época, um feito pelos jogadores e outro feito pelos jornalistas e convidados especiais!

Nesta sequência, e depois de um mês de espera de resposta tanto dos leitores como do júri especial destacado para escolherem os atletas que realizaram uma época de topo, deixamos já os nomes!

MVP 18/19 DO CN1 PARA OS LEITORES DO FAIR PLAY: DIOGO PINA (CR SÃO MIGUEL)

O ponta/centro do Clube de Rugby de São Miguel reuniu cerca de 407 votos, o que corresponde a 11,43% dos quase 4000 votos recebidos. Depois de uma época onde foi autor de 9 ensaios e uma quantidade alta de quebras-de-linha e boas fintas, o atleta sub-20 conseguiu ganhar assim os votos suficientes para terminar no 1º lugar da sondagem.

Em 2º lugar surgem os arcuense Ebraheem Davids e Viriato Teixeira, dois dos responsáveis pela grande subida de forma da equipa do CRAV, que passou dos últimos lugares para o 6º lugar, tendo feito frente a equipas como o CR Évora ou RC Montemor nesta temporada. A fechar o top-5 ficaram os avançados Diogo Ramos do SL Benfica e o “devorador de ensaios” Frederico Couto (foram 20 toques de meta, ou seja, 100 pontos que saíram das mãos do nº8 eborense).

Pina foi um dos jogadores mais interessantes do CR São Miguel, que mediante a sua idade e potencial pode vir a se afirmar como um perigo à ponta pelos “bulldogs”, ficando a promessa de mais ensaios, quebras-de-linha e outra espectacularidade para a temporada que vem. Foi uma das votações mais disputadas no Fair Play, ao nível do Melhor Jogador da Divisão de Honra em 2017/2018, altura em que ganhou outro jovem, David Wallis do CF “Os Belenenses”.

Rápido, com um porte físico “grande”, Diogo Pina é um exemplo dos vários talentos que habitam no CN1 como o seu “colega” Rui Freitas, os “encarnados” Tiago Fernandes ou Marco Pisca (que vão assim ter a oportunidade de jogar na Divisão de Honra na temporada que vem), Samuel Lemos, Francisco Condeço Silva do CR Évora ou Manuel Campilho do RC Santarém.

Assim ficou a votação final:

Votação MVP CN1 2018/2019

MVP 18/19 DO CN1 PARA O JÚRI ESPECIAL DO FAIR PLAY: JOSÉ ROQUE (RC MONTEMOR) REINA SUPREMO

Antes de mais uma nota inicial no qual pedimos desculpa já que José Roque foi “esquecido” na votação para os adeptos pelo autor… um lapso inegável e que esperamos que não tenha sido problemático para os adeptos do RC Montemor! Agora passando ao júri especial, que ficará incógnito uma vez que foram contactados alguns treinadores, dirigentes e convidados-especiais formando um elenco de 10, com o Fair Play a ficar com 11º voto caso houvesse necessidade de desempate.

Foi também uma votação altamente disputada e que terminou com um elenco de 5 jogadores “reis” para o melhor da época de 2018/2019. Cada votante teve direito a 3 escolhas (o 1º com 4 pontos, o 2º com 2 e o 3º com apenas 1). E então quem acabou na frente? Foram então: José Roque (RC Montemor), Matt Ritani (SL Benfica), Thankgod Okafor (RC Montemor), Luan Almeida (RC Montemor) e Frederico Couto (CR Évora).

Foi uma votação quase completamente diferente comparada com as escolhas dos leitores, já que só Couto aparece na mesma lista. O júri viu em José Roque um dos comandantes dos “mouflons”, com uma qualidade total para se afirmar no contexto do choque físico, mesclando com uma inteligência caprichosa para descobrir espaços e soluções em defesas fechadas. O internacional A do RC Montemor e um dos capitães da Selecção Nacional sub-20, com dois títulos de campeão Europeu e uma medalha de bronze no Mundial “B” do escalão, é sem dúvida um atleta virtuoso e carregado de qualidade para liderar os montemor-novenses para outro patamar.

Matt Ritani foi sem dúvida o melhor atleta internacional a actuar em Portugal, a par de Luan Almeida e Thankgod Okafor, sendo aquele nº8 que inventa “frechas” e soluções sensacionais. Merecido o 2º lugar e por 3 votos não chegou ao “ouro”.

Estas foram assim as votações para o Melhor do Ano do CN1 2018/2019 para os leitores e júri-especial, fechando esta votação passando agora para o “fecho” do Jogador Jovem do ano. As vossas escolhas acabaram na frente ou acham que justiça não foi feita?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter