“O meu dia-a-dia no Rugby” – Performance Chef Carvalho

Fair PlayAgosto 20, 20184min0

“O meu dia-a-dia no Rugby” – Performance Chef Carvalho

Fair PlayAgosto 20, 20184min0
Sabes como é o dia-a-dia de um Performance Chef de uma equipa profissional de rugby? O Performance Chef Carvalho do Gloucester Rugby conta tudo!

O link em cima é um curto filme sobre o meu dia-a-dia, desde do acordar, ao cozinhar, ao servir, ao preparar, aos pedidos com os fornecedores…

Comecemos então pela segunda-feira, por exemplo no dia 6 de Agosto, o despertar é as 04:15 da manha, sempre na mesma rotina tento descer as escadas sem fazer barulho, visto a roupa do Gloucester, bebo um café espresso, estilo uma bica a portuguesa e faço-me à estrada. São cerca de 15 minutos até ao centro de treinos, à aquela hora são poucos os carros na estrada, o homem do leite, o padeiro e mais alguns madrugadores como eu.

Chegada ao Centro de Treinos, começo por conferir se está tudo em ordem na cozinha, o grande pesadelo para qualquer Chef deverá ser os frigoríficos que foram à vida durante a noite, ou então alguma falha eléctrica, mas esta tudo em condições e começo por ligar os fornos e a maquina de lava. De seguida, quase como ritual, lá meto outro café no sistema, troco de roupa, agora meto a jaleca de Chef, digo bom dia à única pessoa que chega antes de mim, a empregada de limpeza, normalmente já lá está às 04h00.

Começam a chegar os fornecedores, carne, fruta e legumes, peixe, etc…, tudo é conferido e entretanto as 06h00 chega o meu numero 2,  eu já imprimi os menus para o dia e para provavelmente para os próximos 2 dias, porque no desporto, está-se sempre a mudar horários, refeições, etc. Temos que ser muito adaptáveis a todas as possíveis situações.

A partir deste ano temos uma novidade: o menu está sempre na TV! Decidi ser mais amigo da natureza e hoje em dia imprimimos 10% daquilo que imprimíamos, até as etiquetas que faço para cada prato, a explicar o que é, quantidades, o que faz e quem precisa, é escrito sempre na mesma folha plastificada.

Pequeno-Almoço:

0800-0900

Lean bacon Bacon sem gordura com mel e chia

Cogumelo de Portobello com tomate assado, manjericão e mozzarella

Baked beans

Ovos escalfados com mostarda de gran

Papa de aveia com banana, cacao em pó e sementes de abóbora

Se começar a preparar e a cozinhar a 06h00, por volta das 07h30 terei tudo pronto, uma vez que o pequeno almoço é servido a essa hora. Começo o preparo do snack ou então almoço, temos que andar sempre a controlar o buffet para ter a certeza que não falta nada e que está tudo em condições, além da ementa, ainda colocamos: melancia, melão, cerejas, ananás, 2 tipos de chá frios, 2 smoothies, café, chás, fruta, omega3 para aplicar em várias coisas, frutas secas, amêndoas, nozes e abacates.

Snack 10h45-11h45

Waffles com yoghurt Skyr e frutas vermelhas

Proteina Whey da USN mistura com smoothie

Bolas de energia de batata doce, aveia e “pecan nuts”

Durante o pequeno almoço deixamos tudo pronto e durante o snack só temos que fazer os waffles e controlar o que vai saindo, aqui os jogadores decidem o que querem comer, alguns mais que outros, porque entretanto já foi feito uma sessão no ginásio.

Almoço 15h00-16h00

Bifes de porco do lombo com molho teriyaki, vinho de arroz Mirin e coentros

Arroz “frito” com ervilhas, cebolinho e molho de sésamo

Couve chinesa cozinha em molho de vitela e alho

Salada de edamame com molho de laranja e soja

Saladas verdes

O almoço na mesma rotina, já desde do pequeno almoço que se está a trabalhar nesta refeição, com uma frigorífico de arrefecimento rápido, consigo adiantar muita coisa em segurança, como não temos muito espaço nos frigoríficos também temos de ser bastantes detalhados. Outro pormenor, as minhas ementas não se repetem, portanto, preparar/cozinhar/servir e rezar para que não fique quase nada para trás.

Se repararem a hora do almoço é bem tarde, mas aqui é um dia típico de pré-temporada, entre o snack e o almoço os jogadores tiveram uma sessão bem grande com muito esforço físico.

A seguir ao almoço começamos a preparar o pequeno-almoço, quando já não há ninguém, limpeza geral, faço os meus pedidos de compra e começo a tratar da papelada, desde de notas de entrega, recibos, responder a emails, conversar com os treinadores sobre alguma mudança que possa haver. Posto isto tudo, o meu dia deverá acabar por volta das 18h30/19h00.

Nem todos os dias acabo a esta hora, mas a media será sempre por volta das 17h30/18h00.

Espero que tenham gostado do que é a experiência de ser um Performance Chef.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter