Algarve 7’s: o regresso do torneio que o rugby português precisa

Francisco IsaacJunho 5, 20196min0

Algarve 7’s: o regresso do torneio que o rugby português precisa

Francisco IsaacJunho 5, 20196min0
Vila Real de Santo António recebe nos dias 8 e 9 de Junho o Algarve 7's, o maior torneio da variante na Península Ibérica... um evento que o rugby português precisa para dar outra "voz" aos 7's

Estamos a menos de 60 horas de começar o Algarve 7’s, que depois do Lisboa 7’s tem a difícil missão de dar uma perfeita sequência competitiva à variante em Portugal e pelos nomes já anunciados na divisão de Elite, é perceptível perceber que vamos ter direito a ver bom rugby durante os dias 8 e 9 de Junho.

Essa é uma das componentes deste Algarve 7’s, dividido em três competições completamente diferentes a começar pela divisão de Elite, a Men InvitationalWomen Invitational. para além de decorrer paralelamente um torneio de Touch Rugby e uma competição dedicada a Veteranos, ou seja, um fim-de-semana completo em termos de competição, espectáculo e, claro, animação com os vários programas pós-torneio programados tanto para o 1º e 2º dia do Algarve 7’s.

O torneio de Elite concerne às equipas de top-mundial ou selecções nacionais sendo que foram anunciadas até este momento algumas de renome internacional e falamos um pouco de duas das equipas presentes:

Selecção Francesa de 7s: não sabemos ainda quem serão os atletas desta equipa dos Les Bleus dos 7’s, se são os mesmos que participaram nas World Series de 2018/2019 ou se vamos ter um grupo de desenvolvimento. Contudo é uma demonstração do crescimento do torneio fora-de-portas com a vinda de uma selecção oficial da Federação Francesa de Rugby. Veremos quem vai calçar as botas no Algarve, se atletas jovens ou já os experientes e dotados como Jean Pascal Barraque (244 pontos nesta temporada dos 7’s), Stpehen Parez ou Remi Siega na preparação para a qualificação Olímpica;

Hong Kong 7s: para quem esteve presente no Lisboa 7’s ficou a conhecer bem quem são estes jogadores que fazem a “viagem” completa pelos eventos da Sports Ventures no que concerne ao rugby. A formação de Hong Kong terminou em 3º lugar do Men Open Lisboa 7’s 2019, perdendo nas meias-finais para os argentinos do Curne (foi a única equipa a marcar a um ensaio à equipa asiática). Uma selecção calejada que esteve à beira de conseguir subir aos Sevens World Series, vem até ao Algarve para disputar pelo título e promete apresentar uma placagem segura e boas combinações de ataque… veremos se chega para fazer frente à concorrência presente;

No quadro geral da divisão da Elite vamos ter 8 equipas, separadas em dois grupos de 4, a uma volta de jogos realizados no sábado e eliminatórias no Domingo. A Selecção Nacional portuguesa liderada por António Aguilar vai jogar frente aos Samurai, França, Itália e 7 Fantastics (equipa que está acostumada a conquistar torneios a nível europeu), enquanto que no Grupo B estará uma equipa de elite portuguesa, os Navigators, que jogarão frente a Hong Kong, Roménia, Seventise e Shandong (equipa chinesa com méritos reconhecidos em torneios da variante na Ásia).

A divisão de Elite é, por assim dizer, a principal deste super-evento mas não significa que vai roubar todas as atenções ao torneio, uma vez que tanto na Men Open Algarve 7’s Women Open Algarve 7’s vamos ter espectáculo suficiente para animar as várias plateias. Na competição secundário masculina estas duas equipas são o destaque:

Agronomia Rugby: em 2018 foram os campeões do Men Open Algarve 7’s e regressam nesta edição para tentar fazer o bicampeonato, um objectivo nada fácil uma vez que os agrónomos (assim como o GD Direito) estarão sem grande parte dos seus melhores jogadores, cedidos neste momento à Selecção Nacional de XV, 7’s e sub-20. De qualquer forma, os agrónomos e advogados têm a capacidade de apresentar boas dinâmicas no ataque e, principalmente, uma defesa artilhada e agressiva que poderá fazer mossa na fase-de-grupos como se viu no Lisboa 7’s;

Edinburgh 7’s: a equipa escocesa não teve um Algarve 7’s 2018 nada positivo com várias derrotas e um fracasso total em chegar ao top-4, mas em 2019 o cenário pode mudar caso tragam algumas das suas melhores referências. A equipa universitária já produziu alguns talentos do rugby escocês e seria interessante perceber quem vai visitar os campos de Vila Real de Santo António nesta edição da competição.

A competição masculina contém a participação de 9 equipas, a larga maioria portuguesa apesar de CDUL, CF “Os Belenenses”, Técnico Rugby, SL Benfica não marcarem presença no Algarve 7’s abrindo espaço para a vinda de outras formações. Grupo A: AEIS Agronomia, Orquideas Negras, St. Peter’s RFC; Grupo B: Rugby Vila da Moita, Orquídeas Negras 2 e Edinburgh; Grupo C: GD Direito, Ragga Rugby (os sul-africanos já estiveram em Las Vegas este ano) e Algarve Barbarians.

A competição feminina em 2019 vai ser talvez a mais disputada, com Hong Kong a roubar desde logo todas as atenções, procurando fazer o pleno neste tour por Portugal, depois de ter amealhado a medalha de ouro no Lisboa 7’s. Rugby muito intenso, de afirmação no contacto e de constantes dobras e boas perfurações, são algumas qualidades e mecanismos desta selecção asiática que tem os olhos postos no desenvolvimento de novas atletas e na revalidação de um título conquistado na edição de 2018.

Curiosamente, e em comparação com o ano passado, SL Benfica e a Selecção portuguesa não vão participar na competição (as lobas começam o Europeu de 7’s já este sábado em Budapeste), abrindo espaço para que apareçam outros title contenders no Algarve. O Women Open 2019 vai ter então a participação de sete equipas, com Hong Kong, Nova Aquitânia, Panteras Rugby e Algarve Barbarians a jogar no Grupo A e Durham University, Shandong Rugby e Ubuntu a coabitar no Grupo B.

Por fim, a competição veterana vai ter a participação de quatro formações, três portuguesas (Agronomia, GD Direito e Juromenha) e os New Haven Rugby dos Estados Unidos da América, dando uma costela mais experiente a um evento que procura abrir a porta a atletas de todas as idades. O torneio de Touch Rugby decorrerá também dentro deste programa frenético e ambicioso que a Sports Ventures quer manter para anos vindouros.

Este é então o manual do evento, um torneio que é totalmente de graça para todos aqueles que desejem ver os jogos, conhecer algumas das estrelas mundiais mais conhecidas do rugby (Waisele Serevi, o maior jogador de 7’s de todos os tempos vai estar presente) e presenciar o que esta variante de 7 oferece a países mais “pequenos” dentro do Planeta da Oval, abrindo outras projecções para o desenvolvimento do rugby.

Bem-vindos ao 7’s in the Sun, um dos maiores torneios de 7’s da Europa, com casa já sedimentada em Vila Real de Santo António num Complexo Desportivo que oferece todas as condições para ter 3 a 4 jogos de rugby a decorrer ao mesmo tempo.

Foto: Luís Cabelo Fotografia

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter