PLL: Quatro candidatos a treinador para a temporada de 2020

Miguel Veloso MartinsOutubro 20, 20195min0

PLL: Quatro candidatos a treinador para a temporada de 2020

Miguel Veloso MartinsOutubro 20, 20195min0
Depois de uma final fenomenal entre Redwoods LC e Whipsnakes LC, chegou a hora de fazer mudanças na liga. Só nesta passada semana, dois treinadores já foram despedidos. A possibilidade de mais duas equipas se juntarem à PLL cria um total de quatro espaços livres para treinadores. Descobre os nossos candidatos favoritos.

Após uma primeira temporada desapontante para os Chrome LC, foi anunciado no dia 14 de Outubro que o treinador Dom Starsia teria abandonado o papel na equipa. Dom Starsia é um dos treinadores mais consagrados do Lacrosse, uma verdadeira lenda viva do desporto. Como tal a Premier Lacrosse League quer manter Starsia envolvido com a liga, dando-lhe um papel no Advisory board da PLL.

Três dias depois foi a vez dos Atlas LC despedirem o seu treinador John Paul. No comunicado, Paul diz que decidiu abandonar a PLL para se dedicar à familia, negócios e outras paixões.

Estas duas movimentações bem no inicio da offseason, são aquilo que mantém os adeptos interessados durante os longos meses sem jogos. Se combinarmos isto aos rumores da adição de duas novas equipas à liga, teremos provavelmente quatro treinadores novos na PLL. Neste artigo vamos falar dos nossos quatro principais candidatos.

Bear Davis ajudou a criar um dos melhores franchises da MLL. Foto de Major League Lacrosse.

Bear Davis

O nosso primeiro candidato é um treinador que nos faz questionar como é que ainda não tem um contrato. Bear Davis é um daqueles treinadores que se consegue adaptar a qualquer circunstância. Este começou a chamar a atenção no desporto universitário em Wheeling Jesuit e Robert Morris, mas o seu sucesso rapidamente se espalhou para as ligas profissionais.
Davis tornou-se treinador dos Ohio Machine da MLL em 2013. No seu segundo ano, a equipa já mostrava sinais de sucesso e em 2016 os Machine chegaram à sua primeira final. A equipa não conseguiu vencer a final contra os Denver Outlaws, mas em 2017 conseguem-se vingar contra os Outlaws, vencendo a final desse ano de forma dominante. Por decisão da PLL e os donos, os Machine fecharam as portas, numa reação da liga ao anuncio da nova PLL. Davis ficou sem emprego, mas tudo indica que este irá fazer o seu retorno este ano na PLL.

 

Tony Resch

Um candidato que para nós merece mais respeito é Tony Resch. Resch é o treinador assistente dos Archers LC, equipa que chegou aos playoffs da PLL este ano. Para nós, é estranho ver Resch como um assistente, pois é provavelmente um dos melhores treinadores de sempre.

Resch tem um lugar na Hall of Fame da NLL após ter liderado os Philadelphia Wings aos playoffs todos os anos como treinador e vencido quatro campeonatos. Mais tarde, voltou a treinar lacrosse, desta vez com os Philadelphia Barrage da MLL, vencendo dois títulos com a equipa.

Tony Resch é um candidato incomparável, um vencedor óbvio e claramente a melhor escolha. Tony é perfeito para qualquer situação e uma equipa em expansão, com ele como treinador, teria uma vantagem clara acima de todas as outras equipa.

 

Brian Reese é uma figura mítica no lacrosse moderno. Foto de Mitchell Layton/Getty Images.

Brian Reese

Brian Reese é neste momento um assistente voluntário para a equipa de lacrosse feminino da University of Maryland. Reese está definitivamente disponível para voltar a treinar, só falta uma oportunidade. Este tem quinze anos de experiência como treinador e uma carreira longa e recheada de trofeus como jogador.
Treinou durante quatro anos os Denver Outlaws e foi general manager durante seis. Durante os anos que Reese comandou o franchise de Denver, a equipa manteve-se como uma das mais importantes e bem-sucedidas da MLL. Mais tarde abandona os Outlaws para liderar os Chesapeake Bayhawks, tendo a equipa vencido a final de 2012. Brian Reese é um mestre a construir franchises e planteis, garantindo sucesso a longo termo. Seja uma nova equipa da PLL ou uma das já existentes, Reese é um nome essencial para esta offseason.

 

Rick Sowell comandou a equipa universitária da academia naval americana. Foto de Navy Athletics.

Rick Sowell

O nosso último candidato não tem experiência como treinador a nível profissional. Rick Sowell está neste momento sem emprego, após ter sido despedido do seu cargo na Naval Academy. Sowell tem tido imenso sucesso no nível universitário e esta poderá ser a sua chance se mostrar o que vale com atletas profissionais.

Sowell treinou imensas equipas no nível universitário desde St. John’s e Datmouth a, mais recentemente, Stony Brook e Naval Academy. As suas oito temporadas com os Navy Midshipment, foram algumas das mais marcantes da universidade. Apesar de alguns altos e baixos, Sowell ajudou a equipa a garantir uma dominância na sua conferência em três dos últimos cinco anos.

Rick Sowell merece uma oportunidade na PLL e achamos que equipas como os Chrome e Atlas iriam beneficiar da ajuda do veterano. De notar que o seu substituto Joe Amplo poderia ter sido o nosso candidato favorito, se não tivesse assinado como treinador na Navy Academy.

 

Qual é o teu candidato favorito para a segunda temporada da PLL?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter