Andebol Português: onde estão a jogar alguns dos nossos jogadores pt1

Tiago BotelhoOutubro 28, 20213min0

Andebol Português: onde estão a jogar alguns dos nossos jogadores pt1

Tiago BotelhoOutubro 28, 20213min0
Hugo Lima é um dos atletas a representar Portugal em ligas de andebol estrangeiras, e Tiago Botelho dá a conhecer três jogadores nesta lista

Portugal começa, cada vez mais, a ter andebolistas a jogar fora do país, num claro sinal de crescimento, especialmente na formação e no aproveitamento desta. Demorou, mas cada vez mais temos clubes estrangeiros a apostar no que é nacional, num cenário que beneficia atletas, clubes e a selecção nacional de andebol de Portugal.

Nesta “rúbrica”, vamos, de tempos a tempos, dar-vos conta por onde andam, alguns dos nossos craques, seja em Espanha, Alemanha, França, Polónia ou noutro país europeu. Começamos esta viagem por uma tripla de países, com uma miscelânea de jogadores.

Joel Ribeiro, central, 20 anos, TV 05/07 Huttenberg (Alemanha)

Depois de ter ficado em definitivo no plantel do Sporting CP, após uma época emprestado ao Boa Hora (onde brilhou e se lesionou gravemente), Joel acaba por sair em definitivo e logo para a sua primeira experiência no estrangeiro.

A sua nova casa é o TV 05/07 Huttenberg, da segunda liga alemã, município próximo de Frankfurt. Dos 9 jogos realizados – sete para o campeonato e dois para a taça – a equipa perdeu três e ganhou seis, tendo sido já afastada da Taça pelo Goppingen.

Estes primeiros tempos de adaptação não têm sido fáceis, para o jovem lusitano pois apenas marcou presença em apenas um jogo, não tendo efectuado qualquer remate à baliza e recebido uma exclusão de dois minutos. Contudo, 20 anos e uma margem de progressão grande, que se espera boas novidades no futuro.

Sérgio Barros, ponta esquerda, 29 anos, HC Buzau (Roménia)

Depois de longas passagens por CF “Os Belenenses” e Sporting CP, o experiente ponta emigrou, tendo já passado por França (Mulhouse), Macedónia (Eurofarm Pelister), Turquia (Bursa Nilofer), Espanha (Puente Genil), e aterrou em 2020 na Roménia para representar o SCM Politehnica Timisoara.

Nesta época o globetrotter do andebol português mudou-se para o Buzau, onde tem sido titular e tem alternado, tal como a equipa, entre jogos com muitos golos e outros com poucos.Em sete jogos, a equipa do Buzau já perdeu por três vezes e ganhou quatro. Já o Sérgio Barros leva 21 golos, alternando entre o um golo e os oito golos marcados, num dado minimamente interessante do atleta português.

Hugo Lima, central, 27 anos, Pontault-Combault Handball (França)

Depois de Alemanha e Roménia, chegamos a França, para falar de Hugo Lima. O central foi formado no SL Benfica, e chegou ao plantel principal em 2012/2013, realizando uns quantos encontros pelas águias no Campeonato Nacional de andebol. Em 2014/2015, esteve emprestado ao Madeira SAD, onde realizou a sua melhor época, tendo regressado aos insulares, por empréstimo, novamente em 2017/2018 e 2018/2019.

A saída para o estrangeiro dá-se em 2019/20, para o Cesson-Rennes (França), tendo na época seguinte experimentado a Turquia por meia época, tendo regressado a França, para o Pontault, onde ainda se mantém.

Esta época, em oito jogos já disputados – seis para o campeonato e dois para a taça – o Pontault encontra-se em 4º lugar da Proligue (2ª divisão francesa), tendo vencido quatro jogos, empatado um e perdido outro. Já Hugo, participou num total de sete jogos, tendo marcado um total de 15 golos.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter