Qual vai ser a última equipa a ganhar o primeiro jogo?

João PortugalSetembro 26, 20196min0

Qual vai ser a última equipa a ganhar o primeiro jogo?

João PortugalSetembro 26, 20196min0
Casa de apostas, análise às equipas, um olhar aos protagonistas e uma observação ao calendário...fizemos isto tudo para perceber qual vai ser o franchise a começar pior neste início da NBA... quem vai ser a última equipa a ganhar um jogo?

Estamos a menos de um mês do início da temporada 2019/2020 da NBA e neste artigo vamos responder a uma das mais importantes questões que paira na cabeça dos grandes adeptos da modalidade: “Qual vai ser a última equipa a triunfar a primeira vez?” Para tentarmos responder a algo tão complexo e de sobeja importância, apresentamos os seis principais candidatos a conseguir tal feito e os seus fortes argumentos.

Há seis franchises – Cleveland Cavaliers, Charlotte Hornets, Memphis Grizzlies, New York Knicks, Phoenix Suns e Washington Wizards – que as casas de apostas prevêem terminar abaixo das 30 vitórias na fase regular e um deles vai ser o último a triunfar pela primeira vez esta época, o que acabará por ser negativo para as suas aspirações de terminarem no bottom3 da liga e terem as probabilidades mais altas de receberem a 1ª escolha do próximo draft.

À excepção dos Phoenix Suns, nenhuma destas equipas deverá ter grande incentivo em ganhar, e os Suns são a excepção porque Devin Booker, não só quer mostrar a sua evolução como jogador e líder, como também precisa de ver progresso e resultados à sua volta para que não surjam trade requests indesejados.

Sem mais demoras, eis os candidatos e os cenários mais prováveis para o primeiro triunfo:

Cleveland Cavaliers

Melhor cenário possível: 0-3 e vencem Bulls em casa no quarto jogo: Este cenário é um pouco entediante, os Cavs começam com três encontros bem difíceis e depois têm um dos mais acessíveis de toda a época.

Pior cenário possível: 0-19 e vencem 20º jogo, em casa, contra os Pistons: A série mais negativa que pode acontecer, obrigaria os Cavs a perder duas vezes com Miami, Dallas e ainda com os Knicks, mas fora. Se chegarem ao 0-20, podem evitar o 0-21 com Orlando em casa, três dias depois.

Foto: NBA

Charlotte Hornets

Melhor cenário possível: 0-4 e vencem Detroit no quinto jogo, em casa: Nenhuma casa de apostas acredita que os Hornets ganham 24 jogos sequer. Porém entre Pistons e Bulls, Charlotte tem duas boas oportunidades de não afundar como pior equipa da NBA desde início.

Pior cenário possível: 0-15 e derrotam os Grizzlies em Charlotte ao 16º jogo: Se estão apontados a ser a pior equipa da liga, todos os jogos serão complicados, todavia os primeiros meses dos Hornets são mesmo duros. Se não aproveitarem a dupla jornada caseira contra Memphis e Detroit, podem chegar às duas dezenas de derrotas consecutivas.

Memphis Grizzlies

Melhor cenário possível: 0-1 e superam os Bulls em casa no segundo jogo: Este não tem grande piada, e na segunda semana recebem os Suns, igualmente. Os Grizzlies têm o calendário mais soft de início de temporada, o que não quer dizer que ganhem todos os jogos menos complicados.

Pior cenário possível: 0-6 e derrotam os Wolves no Tennessee ao sétimo jogo: Porém, logo na segunda semana recebem Mavericks e Timberwolves, são quatro partidas em casa contra não-candidatos aos lugares cimeiros e o factor casa é forte na NBA, especialmente entre as equipas abaixo da elite.

Foto: Garrett Ellwood NBAE / Getty Image

New York Knicks

Melhor cenário possível: 0-3 e ultrapassam os Bulls em casa no quarto jogo: Os Bulls vão visitar muitos adversários diretos nesta luta pelo pior início na liga, na primeira semana, sendo que Chicago é uma das equipas que está apontada a ter entre 32 e 34 vitórias, logo acima deste sexteto. Os Knicks não vão ter o pior início também.

Pior cenário possível: 0-9 e derrotam os Cavs no Madison Square Garden ao 10º jogo: Vão receber Bulls, Kings, Hornets e duas vezes os Cavs, sendo a segunda ao 15º encontro. Se por acaso não ganharem nenhum jogo com este calendário soft, poderão só vir a saborear a vitória no dia 17 de dezembro quando receberem os Hawks. Seria ao 28º jogo…

Washington Wizards

Melhor cenário possível: 0-5 e ganham aos Pistons em casa no sexto jogo: Washington começa com um calendário bem duro, por isso, tem que aproveitar estes dois jogos com Detroit e Cleveland para marcar presença na tabela.

Pior cenário possível: 0-7 e derrotam os Cavaliers no Tennessee no oitavo jogo: Ainda assim, é mais complicado perderem os dois do que ganharem apenas um. Contudo, nada impede os Wizards de darem com a varinha nos pés e entrarem 0-13 ou 0-14, porque depois só terão um par de hipóteses a 22 e 24 de novembro, com uma dupla recepção aos Hornets e aos Kings.

Phoenix Suns

Melhor cenário possível: 0-7 e vencem Miami em casa no oitavo jogo: O primeiro jogo dos Suns é contra os grandes rivais na luta pelo franchise mais mal gerido do Oeste, contra os Kings. A partir daí é uma série contra os melhores da conferência. Os Heat são um adversário complicado, mas este é o melhor cenário e não vamos prever ninguém começar 1-0.

Pior cenário possível: 0-10 e derrotam os Hawks no Arizona ao 11º jogo: Terceira e última chance para os Suns triunfarem em casa nas primeiras semanas. De seguida vão a Sacramento, recebem os Pelicans e seis dias depois os Wizards. Mais facilmente mudam de treinador nos primeiros meses do que começam com o pior record da NBA.

Este exercício não é difícil, é só ler o calendário das piores equipas da NBA e apontar possíveis encontros acessíveis onde alcancem a primeira vitória. A parte mais engraçada é mesmo ver quem começa com 0-10 ou pior. E sim, voltaremos a rever este texto quando não houver nenhum franchise com 0 triunfos. Se acham que alguma equipa que está apontada a ter mais de 30 partidas ganhas na regular season vai iniciar a temporada pior que 0-10, digam-nos nos comentários!

Foto: NBA

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter