A primeira ronda dos Playoffs – o que vai ser surpresa e as certezas

João FerreiraMaio 23, 20214min0

A primeira ronda dos Playoffs – o que vai ser surpresa e as certezas

João FerreiraMaio 23, 20214min0
A primeira ronda dos playoffs da NBA está aí e será que temos mais surpresas ou mais confirmações? Descobre tudo aqui!

Chegámos àquela altura do ano em que as equipas ficam a sonhar com a glória, os jogadores sobem claramente de nível em relação àquilo que jogavam na fase regular e os adeptos vêm a oportunidade de voltarem mais a sério aos pavilhões para apoiarem os seus jogadores numa luta insaciável por um lugar na história da melhor liga de basquetebol do mundo que só se consegue nos playoffs.

Entramos numa fase em que os deslizes significam grandes desastres para as equipas e uma vitória pode significar uma vantagem monstruosa face ao adversário direto.

Mas passemos ao que interessa: os playoffs deste ano. Antes de falar propriamente nos jogos, uma menção aos Golden State Warriors que perderam incompreensivelmente contra os Grizzlies e claudicaram assim a sua passagem aos playoffs.

Duelo entre Curry e Morant levou os Grizzlies até aos playoffs (Foto: Marca)

Passemos então a alguns dos que serão os destaques nestes em playoffs em relação a jogos e a embates fervorosos entre os seus melhores jogadores.

Suns vs Lakers – surpresa nos playoffs

Começamos pela série onde vai jogar o campeão da NBA e o melhor, ou pelo menos presumivelmente, jogador do mundo.

Os Lakers, que se apresentam nestes playoffs com uma equipa claramente menos unida e menos coesa que o do ano passado, terão pela frente uma tarefa muito espinhosa no que diz respeito ao desenvolvimento ofensivo da equipa. Por um lado, temos LeBron e AD que contribuem muito para resultados grandes. Drummond tem-se revelado pouco desenvolto no ataque, mas continua a ser um monstro na defesa e Schrodder não dá aquilo que é preciso ao jogo.

Do outro lado estarão uns Suns que fizeram, à vontade, a melhor época do franchise dos últimos 10 anos. A equipa demonstra ser muito forte no momento defensivo e é aqui que faz a maioria dos estragos, com jogos com baixa pontuação ganhos. Mérito para Chris Paul, que veio trazer imensa experiência à equipa, Devin Booker que, apesar de ainda não estar ao nível dos play-in do ano passado, continua a ser o melhor jogador da equipa e para DeAndre Ayton que vai ser um osso muito duro de roer para Drummond.

Em suma, acredito que seja aqui que vamos ter a primeira surpresa, com Suns em 7.

Knicks vs Hawks

Esta é provavelmente uma das séries mais equilibradas desta primeira ronda. Os Knicks vêm de uma época impressionante, onde abateram muito daqueles que mal deles falavam e fizeram com que o basquetebol em Nova Iorque tivesse novamente mais uma equipa.

Sustentados em Randle e Derrick Rose, os Knicks têm-se mostrado uma equipa muito forte na luta contra a contrariedade e muito forte no processo defensivo, sendo que Mitchell Robinson III apresenta-se como o principal pilar defensivo. Por outro lado, RJ Barrett e Quickley também trouxeram outra dinâmica à equipa que já não se via há algum tempo.

Uma série muito equilibrada (Foto: Getty Images)

Por outro lado, os Hawks têm uma equipa muito jovem, mas com muita qualidade. No entanto, depositam quase a 100% as suas esperanças ofensivas em Trae Young.

Em suma, Knicks em 6.

Os outros jogos

Apesar de irmos fazendo uma análise mais profunda ao longo dos playoffs, vamos fazer algumas previsões que podem ser arrojadas, mas que no entanto comprovam o bom momento ou não de algumas equipas.

Wizards vs 76ers (Wizards em 6, com Westbrook a ter média de triplo-duplo ao longo da série), Utah vs Memphis (Utah em 4, com Bogdanovic a ser o jogador mais decisivo de Utah), Denver vs Portland (Portland em 5, com Lillard e McCollum a combinarem com 60 pontos em todos os jogos da série e com Jokic) e Dallas vs Clippers (Dallas em 7), com Doncic a marcar 50 pontos no último jogo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter