Luta pelo MVP da NBA: lesões e prémios merecidos

Rui MesquitaMarço 25, 20215min0

Luta pelo MVP da NBA: lesões e prémios merecidos

Rui MesquitaMarço 25, 20215min0
As lesões de LeBron e Embiid deixam espaço para novos candidatos ao título de MVP, mas quem irá vencer? Descobre tudo aqui!

Com o avançar da época da NBA começa a acentuar-se a luta pelo prémio de MVP da Liga. Mas é sempre importante relembrar o que significa o prémio em teoria e na prática.

Teoricamente MVP significa Most Valuable Player (jogador mais valioso), ou seja, deveria ir para o jogador que mais impacto causa na sua equipa. Devia ir para o jogador sem o qual a sua equipa cairia mais.

Na prática as coisas são diferentes, o MVP costuma ir para o melhor jogador daquela temporada da NBA ou para a narrativa mais apaixonante. E esta narrativa tem sido cada vez mais importante.

E em 2021 como está a luta? Quem irá ganhar?

Os 2 principais candidatos de fora

Esta época contava com 2 candidatos de peso ao prémio de MVP: LeBron James e Joel Embiid. LeBron liderava, aos 36 anos, uns Lakers sem Anthony Davis a um terceiro lugar no Oeste. Embiid era o líder de uns 76ers no topo do Este. Sim, usamos o pretérito imperfeito porque os dois craques estão agora afastados das quadras por lesão.

Primeiro “caiu” Embiid com uma lesão no joelho que o deixa de fora 2 a 3 semanas. Pode não parecer muito tempo e para a época dos 76ers não terá grande impacto, mas terá para a corrida de MVP. A Liga premeia também a regularidade e ausências mais prolongadas costumam ser o fim de qualquer candidatura.

LeBron e Embiid eram os principais candidatos ao prémio (Foto: Inside Sport)

Depois do poste dos Sixers foi a vez de LeBron James parar por uma lesão no tornozelo. A lesão de James parece ser mais grave e os Lakers vão ser cautelosos e guardar a sua estrela para os playoffs.

LeBron e Embiid eram, sem sombra para dúvidas, os mais bem colocados para vencer o prémio e agora, sem eles, quem aparece como favorito?

Quem sobra para o prémio de MVP?

Há jogadores, pelo seu estatuto na Liga e até por serem ex-vencedores do prémio que são crónicos candidatos. Harden e Giannis cabem nessa categoria, mas rapidamente perdem força.

Harden juntou-se aos Nets de Irving e Durant e, apesar da época fantástica que está a fazer, a narrativa não o ajuda. Juntar-se a outras duas estrelas enfraquece a narrativa de jogador “valioso” como o nome do prémio indica.

No caso de Giannis, o problema é outro. Não há dúvidas quanto ao valor do grego para os Bucks e o seu compromisso com a equipa é uma narrativa sempre impactante. O que “atrapalha” Giannis é o facto de ter ganho o prémio nos 2 últimos anos. A NBA tem sobre de “voters fatigue” que explica, por exemplo, o porquê de LeBron ter “apenas” 4 prémios de MVP e não 7 ou 8.

Com estes 2 tubarões deixados para trás, quem aparece verdadeiramente como favorito? Damian Lillard e Nikola Jokic.

Damian e Nikola: tão diferentes e tão iguais

Comecemos pelo sérvio dos Nuggets. Jokic é um dos postes mais talentosos da história da NBA, juntando bom trabalho debaixo do cesto a uma visão e inteligência nunca antes vistas. Os Nuggets parecem melhores a cada ano que passa e muito se deve ao que Jokic dá à equipa. O sérvio podia representar uma mudança de paradigma no papel de poste, mas o seu skill set é tão único que dificilmente veremos outros postes a fazer o que ele faz.

O crescimento imparável de Jamal Murray, por exemplo, só é possível pela presença de Jokic e a capacidade de mudar o jogo que o poste tem. Jokic sempre “namorou” com o prémio de MVP mas sempre houve candidatos com mais impacto do que ele. Embiid, LeBron, Durant, Anthony Davis, Harden Curry e Giannis são apenas alguns exemplos.

Jokic tem apenas 25 anos e está a ter a melhor época da carreira. 27,1 PPG, 11,3 RPG e 8,6 APG são tudo máximos de carreira para o sérvio. Está a ter também o melhor ano em termos de percentagens de lançamento de triplo e de lance livre. Mais uma época em crescendo que pode ser premiada com o melhor prémio individual da Liga.

E o que dizer sobre Damian Lillard? Uma super-estrela carregada de talento com queda para os momentos decisivos. Triplos, ataque ao cesto, grande leitura de jogo, Lillard é um dos melhores point guards da NBA. É uma máquina que joga e faz jogar a sua equipa e depois há o famoso “Dame Time”. Quem não se lembra do grande lançamento de Lillard a eliminar os Thunder dos playoffs? Nos últimos segundos, para decidir a série e Dame faz um lançamento inacreditável para ganhar o jogo.

Aos 30 anos de idade Lillard não está a ter uma época muito acima da anterior, principalmente quando falamos de estatísticas. 30,1 PPG e 6,6 APG mostram uma época inacreditável e normal para Dame com o seu companheiro de luta, CJ McCollum.

Estes 2 candidatos merecem este prémio, o que lhes falta é precisamente isso, títulos. Falta de títulos coletivos não impediu a vitória de Giannis em 2 anos seguidos. Títulos individuais podem e devem chegar a um deles este ano e será uma lufada de ar fresco nos suspeitos do costume. Que ganhe o melhor, ou, quem sabe, os 2 num empate técnico.

A minha aposta? Talvez Jokic mereça mais, pela novidade e qualidade que representa, mas deve ganhar Damian Lillard. A NBA deve premiar uma longevidade no topo e Jokic terá mais oportunidades para agarrar o prémio.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter