Lealdade na NBA

João de MatosJunho 21, 20203min0

Lealdade na NBA

João de MatosJunho 21, 20203min0
As equipas da liga norte americana de basquetebol pretendem jogadores com calibre de All-Star, que possam ajudá-las a ganhar um título. Estão dispostas a oferecer contratos enormes, o que seduz e dificulta a permanência dos jogadores na mesma equipa por dois ou três anos, quanto mais uma carreira inteira.
Overview
As equipas da liga norte americana de basquetebol pretendem jogadores com calibre de All-Star, que possam ajudá-las a ganhar um título. Estão dispostas a oferecer contratos enormes, o que seduz e dificulta a permanência dos jogadores na mesma equipa por dois ou três anos, quanto mais uma carreira inteira.
0%
Summary

As equipas da liga norte americana de basquetebol pretendem jogadores com calibre de All-Star, que possam ajudá-las a ganhar um título. Estão dispostas a oferecer contratos enormes, o que seduz e dificulta a permanência dos jogadores na mesma equipa por dois ou três anos, quanto mais uma carreira inteira.

Overall score 0%
0 min100

As equipas da liga norte americana de basquetebol pretendem jogadores com calibre de All-Star, que possam ajudá-las a ganhar um título. Estão dispostas a oferecer contratos enormes, o que seduz e dificulta a permanência dos jogadores na mesma equipa por dois ou três anos, quanto mais uma carreira inteira. Por outro lado, todos os jogadores querem ser os líderes do franchise e ganhar campeonatos, assim como fizeram LeBron James , Kevin Durant, Kawhi Leonard entre outros. Estes jogadores foram atrás de seu próprio legado e, para isso, tiveram que sacrificar sua lealdade. Independentemente disso, existem jogadores que permaneceram uma carreira inteira na mesma equipa.

Comecemos pelo Udonis Haslem (16 épocas ao serviço dos Miami Heat). Apesar de nunca ter sido uma super-estrela, Udonis Haslem foi um dos jogadores mais queridos da massa adepta dos Miami Heat. Foi campeão da NBA por três vezes (2006, 2012 e 2013) pelos Heat e esteve dezasseis épocas ao serviço da equipa do estado da Flórida. Nas últimas três épocas apenas participou em 67 jogos da época regular.

Haslem era um dos capitães dos Heat

Tim Duncan foi selecionado na primeira escolha do Draft de 1997 da NBA pelos San Antonio Spurs. Na temporada de estreia, teve médias de 21,1 pontos, 11,9 ressaltos e 2,7 assistências, e foi nomeado o ROY da NBA daquela temporada. Durante toda a sua carreira de 19 anos nos Spurs, Duncan foi cinco vezes campeão da NBA (é o único jogador a ganhar o título em três décadas diferentes), duas vezes MVP da NBA e foi nomeado MVP das Finais por três vezes. Duncan terminou a sua carreira com double-double em médias de pontos (19 ppg) e ressaltos (10.8 rpg). Tim é o único jogador da NBA a ser selecionado para ambas as equipas All-NBA e All-Defensive durante as suas primeiras 13 temporadas. Duncan terminou carreira em 11 de julho de 2016, e os Spurs em homenagem, retiraram sua camisola número 21.

Fonte: Mike Ehrmann/Getty Images

Dirk Nowitzki jogou 21 épocas nos Dallas Mavericks e 1,471 jogos na época regular da NBA, mais 145 nos playoffs. A sua lealdade foi recompensada em 2011 quando o alemão ajudou os Mavs a conquistarem o primeiro título NBA da sua história. O resto do seu currículo fala por si: MVP em 2007(primeiro europeu a conquistar o troféu), MVP das finais em 2011, nomeado All-Star por 13 vezes, eleito quatro vezes para a All-NBA First Team, cinco vezes para a All-NBA Second Team e três vezes para a All-NBA Third Team. É unanimemente considerado o melhor jogador europeu da história da NBA. Marcou mais de 30.000 pontos e é o líder de todos os tempos dos Mavericks em pontos, ressaltos, bloqueios, 3 pontos e lances livres. Nowitzki anunciou sua retirada dos pavilhões no dia 9 de abril de 2019, encerrando a sua carreira de 21 anos pela equipa dos Dallas.

Dirk campeão em 2011

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter