[Bisca da Primeira Divisão Masculina] Sport Lisboa e Benfica

João BastosMarço 14, 20185min0

[Bisca da Primeira Divisão Masculina] Sport Lisboa e Benfica

João BastosMarço 14, 20185min0
Analisamos o naipe da equipa masculina do Sport Lisboa e Benfica para ir a jogo na 1ª divisão nos próximos dias 17 e 18 de Março em Coimbra

O Campeonato Nacional de Clubes da 1ª divisão realiza-se em Coimbra nos dias 17 e 18 de Março. O Fair Play faz a análise das 12 equipas masculinas e das 12 equipas femininas que disputarão o título de clubes mais importante da natação nacional


A equipa masculina do Sport Lisboa e Benfica é a actual vice-campeã nacional de clubes mas a equipa comandada pelo técnico Ricardo Santos quer mais. E tem legitimidade para querer. Se no ano passado já deu luta ao Sporting, este ano surge mais forte e a candidatura ao ceptro de campeão é ainda mais veemente do que na época passada.

Fique a saber porquê:

Ás – Miguel Nascimento

É o nadador de maior estatuto no Benfica e o que mais pode fazer a diferença. O internacional português é o ponta de lança, mas também pode ser o defesa central, ou seja, o leque de provas que Miguel pode nadar permite ao treinador Ricardo Santos optar pela aposta nas suas melhores provas como 200 e 400 livres, 100 e 200 mariposa, por provas que já não são a sua prioridade, como os 50 e os 100 livres, ou mesmo por provas onde é menos habitual vê-lo a nadar como os 200 estilos (que nadou no CNC da 1ª divisão do ano passado). Nade o que nadar, é sempre candidato a dar ao Benfica a pontuação máxima.

Foto: Luís Filipe Nunes

Rei – Luiz Pereira

O Benfica da época passada já tinha muita qualidade, mas não tinha um plantel com muita profundidade. Isso fez com que o luso-brasileiro não pudesse nadar as suas melhores provas. Para além disso, não se apresentou na sua melhor forma. Para este ano a história é outra e só o facto de o Benfica poder contar com Luiz ao seu melhor nível nas três provas de mariposa já dará garantias de evolução face à época passada. Para quarta prova, está inscrito nos 50 metros bruços. Veremos como se sai.

Foto: Luís Filipe Nunes

Valete – Filipe Santo

Grande época está a realizar o jovem fundista júnior que treina no Centro de Alto Rendimento de Rio Maior. Na época passada ficou à beira de baixar dos 16 minutos na sua prova de eleição – os 1500 metros livres – mas esta época já o fez com grande margem no X Meeting Internacional de Lisboa. Passou a ser um nadador fundamental na estratégia encarnada.

Foto: Virgílio Afonso

Manilha – João Machado

O reforço que veio da SFUAP vem adicionar polivalência ao plantel do Benfica. Poderá assumir provas de livres, costas ou estilos apontando sempre aos lugares cimeiros da classificação. Está no seu primeiro ano de sénior e, como tal, tem um potencial de evolução tremendo. Certamente que o Benfica espera dele que nos nacionais da 1ª divisão dos próximos dias 17 e 18 de Março exprima todo esse potencial.

Foto: Miguel Nunes

Joker – Rafael Aires

Rafael Aires é um nadador júnior que pode contribuir para a equipa, sobretudo nas provas da técnica de costas. Rafael já esteve em grande evidência na primeira grande competição nacional realizada esta época, os nacionais de piscina curta. Aí evidenciou uma grande evolução nas suas melhores provas. Por exemplo, nos 200 costas melhorou mais de 5 segundos face ao seu anterior recorde pessoal. Por aqui se percebe o potencial de evolução que o nadador ex-SFUAP tem e que o poderá expressar nestes campeonatos.

Foto: Olhar by Pardal

Trunfos – Guilherme Dias, João Correia, Miguel Marques e David Leiria

Guilherme Dias veio do Sporting para nadar provas mais curtas e será um trunfo nas provas de 50, 100  e 200 livres e ainda nas estafetas. João Correia é um costista sénior de quem se espera muito depois da demonstração nos nacionais de piscina curta onde melhorou os seus recordes pessoais nos 100 e nos 200 metros. Fará uma bela dupla com Rafael Aires. Miguel Marques e David Leiria são os puros sprinters do Benfica. Miguel é júnior e terá oportunidade de tentar o mínimo para os Europeus da categoria nos 50 metros livres. David, também ex-SFUAP, entrará em acção nos 50 costas e nos 50 bruços.

Falta ainda referir os nadadores Daniel Catalão – que nadará quatro provas – e Ricardo Pereira, o mais jovem da equipa (juvenil-B) e recordista nacional infantil-A nos 100 bruços. Por aqui se vê que o Benfica está recheado de qualidade para atacar o título.

Prognóstico Fair Play

No ano passado o Benfica foi o mais sério opositor do Sporting, mas os leões ainda venceram com alguma margem. Este ano a ameaça encarnada aumentou de tom. Olhando para a valia teórica das duas equipas, é difícil discernir qual leva vantagem e o Benfica pode mesmo chegar ao título.

Em termos de saídas apenas viu partir Rafael Gil, em termos de entradas são muitas e de grande valia que fazem com que este Benfica desta época seja superior ao Benfica da época passada.

No entanto, defronta uma equipa mais experiente e que tentará chegar ao sétimo título consecutivo. Por essa razão, arriscamos que o Benfica voltará a ser segundo classificado, num desenlace que só acontecerá na última prova!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter