Miocic o maior peso pesado de sempre aposenta Daniel Cormier!

Renan BrunacciAgosto 18, 20204min0

Miocic o maior peso pesado de sempre aposenta Daniel Cormier!

Renan BrunacciAgosto 18, 20204min0
Stipe Miocic consagra-se o maior peso pesado de sempre, após vencer a trilogia contra Daniel Cormier, e ainda aposenta o americano. Saiba mais...

No ultimo final de semana, mais precisamente na madrugada de Domingo dia 16, tivemos o fim de uma Trilogia, de uma carreira incrível e histórica e a manutenção de cinturão por aquele que dizem ser o mais completo peso-pesado de todos os tempos!

Para os amantes do mundo das lutas, o triste fim de uma carreira que vai deixar saudades…

Fonte: ESPN

Daniel Cormier

Americano de 41 anos, multi-campeão no mundo das lutas, fez parte da delegação americana de wrestling nos Jogos Olímpicos .

Um ano após conquistar o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, Cormier participou dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, competindo na categoria até 96 kg. Após vencer as duas primeiras lutas, o norte-americano ficou muito próximo de conquistar uma medalha, mas acabou perdendo nas semifinais e também na disputa do bronze, amargando o quarto lugar.

Nos Jogos de Pequim, quatro anos mais tarde, Cormier novamente integrou a equipe dos Estados Unidos, inclusive sendo nomeado o capitão. Porém, “DC” teve dificuldades no corte de peso e, com problemas nos rins, acabou não competindo.

Após algumas ”frustrações” ele passou a treinar MMA e logo colheu bons frutos.

Campeão peso-pesado no extinto Strikeforce, Cormier recentemente fez história sendo o segundo lutador a ter dois cinturões simultâneos no UFC, além de se tornar o primeiro lutador a defender duas categorias diferentes.

Mas foi um croata-americano, que acabou por fim com essa história.

Stipe Miocic que parece não ter grife ou muito carisma, já foi campeão universitário de Baseball, campeão de Boxe no Golden Gloves, e é o atual campeão dos pesos-pesados no UFC com marcas invejáveis, e nas horas vagas é um ”simples” bombeiro no estado americano de Ohio.

Miocic que por muitos e contestado tem os números a seu favor:

Mais defesas de cinturão, mais vitórias em lutas valendo o cinturão, além é claro, venceu a trilogia e aposentou aquele que era invicto nos pesos-pesados e o maior de todos os tempos, Daniel Cormier.

A luta que aconteceu no main-event do UFC 252, terminou após os 5 rounds, por decisão dos juizes. 4 rounds a 1 para Miocic.

Stipe Miocic parece reinventar-se a cada luta, mais leve e ágil que nos outros combates contra Daniel, o croata as vezes nem parece um peso-pesado, com uma facilidade incrível ele vai ajustando seu jogo, conforme a luta pede, assim foi nos 3 combates entre eles.

Com tudo isso, e sem títulos para disputar, Daniel Cormier anunciou que retira-se do MMA em definitivo.

Já Miocic, aguarda ansiosamente a data para sua próxima defesa de cinturão, que muito provavelmente será uma revanche concedida à Francis Ngannou.

O Hype da vez…

Na mesma noite do UFC 252 tivemos também a quebra de invencibilidade do Hypado Sean O’Malley.

Fonte: Bjpenn.com

Todo o estilo e marra do americano foi para o espaço em um passo em falso. Literalmente! A sensação do momento tropeçou logo no começo da luta e acabou machucando feio o pé direito, impossibilitando o jogo. O equatoriano Marlon Vera que de bobo não tem nada, finalizou o adversário assim que o mesmo já não conseguia mais ficar em pé.

”Pode ser famoso, carismático, o que for. Se não treinar forte, não vai a lugar nenhum. Todo mundo tem uma opinião, mas adivinhe só: isso não importa de nada! Eu treino forte, tenho crianças para alimentar, uma casa para pagar… O céu é o limite para mim”, disse Marlon Vera, aproveitando o momento.

Já o brasileiro ex-campeão dos pesos-pesados Junior Cigano, decepciona mais uma vez e é nocauteado pelo incrível surinamês Jairzinho Rozenstruik, por nocaute no segundo round.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter