Top50 – Melhores marcadores das últimas 8 épocas na 1ª Divisão (41º-45º)

José NevesJulho 9, 20214min0

Top50 – Melhores marcadores das últimas 8 épocas na 1ª Divisão (41º-45º)

José NevesJulho 9, 20214min0
Muito foram os craques que brilharam nos rinques da 1ª Divisão nas últimas 8 épocas. Quais foram os melhores marcadores desde 2013/14?

Depois dos revelados os cinco primeiros nomes, avançamos para os cinco jogadores seguintes nesta lista dos melhores marcadores do campeonato nacional da 1ª Divisão de hóquei em patins nas últimas 8 temporadas.

45º Rúben Pereira – 77 Golos
(UD Oliveirense, AD Valongo)

Neste top50 dos melhores marcadores do campeonato desde 2013/14 encontram-se 16 jogadores que alinharam na 1ª Divisão em todas as 8 épocas contabilizadas para a lista, na contagem decrescente até ao número 1, Rúben Pereira é o primeiro deles a aparecer.

Nas últimas 8 temporadas Rúben Pereira assinou 77 golos, 15 deles ao serviço da Oliveirense nas épocas 2013-14 e 14-15. Todos os outros 62 foram marcados com a camisola do Valongo, sendo a temporada de estreia pelos valonguenses, 2015-16, aquela em que mais vezes colocou a bola nas redes adversárias, marcando por 17 vezes.

44º Ivo Silva – 79 Golos
(SC Tomar)

O capitão do Tomar é uma das figuras históricas do clube da zona centro, e a sua importância para a história recente do clube pode ser comprovada pelos 79 golos apontados nas últimas 8 épocas no escalão maior do hóquei em patins português.

Jogador consistente no que aos golos diz respeito, desde 2013-14 defendeu as cores do Tomar na 1ª Divisão em 5 épocas, e se em apenas uma delas ultrapassou o registo das duas dezenas de golos (25 em 2016/17), também em apenas uma ficou abaixo dos 10 golos no campeonato (9 em 2018/19).

Ivo Silva é um dos nomes maiores da histórica recente do SC Tomar (Foto: Catarina Maria/FPP)

43º Filipe Bernardino – 83 Golos
(Sporting CP, HC “Os Tigres”, HCP Grândola)

O avançado internacional angolano já conheceu vários clubes na sua carreira, nas últimas 8 épocas vestiu as camisolas de Tigres, Sporting e Grândola, tendo-se destacado maioritariamente na formação ribatejana.

Destes 83 golos, 60 foram marcados nas 3 épocas (14/15, 19/20 e 20/21) em que o experiente avançado defendeu as cores dos Tigres desde o ano de 2013. Tendo jogado por três ocasiões diferentes em Almeirim, Bernardino fez ainda numa primeira passagem 29 golos na época 2012/13, tendo sido um dos melhores marcadores do campeonato nessa edição, mas numa temporada que não entra na contabilidade desta lista. Caso entrasse, Filipe Bernardino estaria seguramente num lugar bem mais alto.

É inegável que Almeirim é o local onde Bernardino obteve um maior rendimento, infelizmente, fruto da não inscrição dos Tigres na próxima época desportiva, o avançado terá de procurar nova casa em 2021/22. Veremos se continuará a fazer o gosto ao stick na 1ª Divisão Nacional.

42º Toni Perez – 83 Golos
(Sporting CP)

Prosseguimos na lista com um dos melhores avançados interiores da actualidade do hóquei em patins mundial. Toni Perez pode não ser o principal craque da actual equipa do Sporting, mas pela ponta do seu stick passou muito do sucesso recente dos leões, sendo ele um dos melhores marcadores do Sporting nas épocas recentes.

Com um total de 83 golos marcados no campeonato nacional nas 4 épocas desde que veste de leão ao peito, o registo de Perez não podia ser mais consistente. Foram 22 golos marcados na sua época de estreia em Portugal (2017/18), mais 22 na edição do campeonato seguinte, e outros 22 na época recentemente terminada. Apenas em 2019/20 o avançado espanhol marcou menos, foram apenas 17 os golos no campeonato, mas numa época que ficou por terminar devido à pandemia, é seguro afirmar que o número de tiros certeiros nessa época poderia ir para perto dos 22 das outras épocas.

Toni Perez (Foto: Catarina Maria/FPP)

41º Pedro Gil – 87 Golos
(Sporting CP)

De um leão passamos para outro, Pedro Gil é um nome que dispensa apresentações no mundo do hóquei em patins, passaram 20 anos desde a sua estreia em Portugal pelo Infante Sagres, e ao longo das 15 épocas que passou no nosso país, Gil ganhou quase tudo o que havia para ganhar.

Apesar de ser um nome histórico do FC Porto, nas últimas 8 temporadas Pedro Gil representou apenas uma equipa portuguesa, o Sporting. Desde 2016/17 até 2020/21, o jogador espanhol fez 87 golos pelos leões, sendo a sua época de estreia pela turma de Alvalade a que mais golos marcou (31).

Com a saída do Sporting anunciada recentemente, 2020/21 poderá ter sido a última época no campeonato português de um jogador que marcou o seu lugar na história do hóquei em patins português e mundial.

(Foto de Capa: Catarina Maria/FPP)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter