27 Mai, 2018

Primeira volta termina com um dos candidatos em baixo

José NevesJaneiro 24, 20189min0

Primeira volta termina com um dos candidatos em baixo

José NevesJaneiro 24, 20189min0
A primeira volta do campeonato terminou com a Oliveirense vergada com uma goleada e a 8 pontos do topo. Este e outros destaques da jornada em análise.

Goleada inesperada deixa Oliveirense em maus lençóis

Sporting CP 9-1 UD Oliveirense

No Pavilhão João Rocha Sporting e Oliveirense não só terminavam a primeira volta do campeonato, como concluíam também a fase dos jogos entre os candidatos ao título de campeão nacional. Num jogo naturalmente importante para as contas de ambas as equipas, esperavam-se dois conjuntos encaixados e um jogo com poucos golos, mas nada disso aconteceu. Aos 15 minutos de jogo a turma leonina já tinha praticamente decidido a partida com 6 golos sem resposta, e nesta altura do jogo qualquer resultado que não fosse a vitória dos leões era irreal. A equipa do Sporting, que é de longe a melhor defesa de todo o campeonato com apenas 16 golos sofridos, voltou a mostrar competência na sua meia pista, mantendo a baliza fechada e aproveitando da melhor maneira um mau jogo da equipa que viajou de Oliveira de Azeméis, que o máximo que conseguiu nesta partida foi reduzir para 6-1, já bem próximo do intervalo por intermédio de Jordi Bargalló. Mas nem esse tento conseguiu dar alento para o segundo tempo, que voltou a mostrar uma Oliveirense cinzenta perante um Sporting eficaz e, nesta fase do jogo, controlador em todos os momentos da partida. Para a história fica uma tarde de sonho para os sportinguistas que dividiram os seus 9 golos por 6 jogadores, apenas Ferran Font e Caio não marcaram, numa goleada por números impensáveis frente a um rival directo.

Derby da invicta termina com goleada

C Infante Sagres 1-9 FC Porto

O histórico derby da cidade do Porto voltou a ser disputado esta temporada no principal escalão do hóquei português, e o FC Porto partia com claro favoritismo. Apesar da réplica do Infante Sagres na 1ª parte, aos 5 minutos e após um cartão azul mostrado a Rodrigo Campelo, Hélder Nunes abriu o activo e deu inicio à goleada portista, até ao regresso aos balneários o espanhol Ton Baliu bisou, levando o resultado para o período de intervalo em 0-3. Na segunda metade a quebra do Infante Sagres foi notória, tendo o Porto chegado naturalmente aos 9 golos marcados, a equipa da casa não foi além de um tento solitário marcado por Bruno Fernandes aos 39 minutos de jogo, um golo que à altura reduziu o marcador para 1-6. Uma vitória que não merece contestação num jogo entre equipas em extremos opostos da tabela.

Líder bate lanterna vermelha

HCP Grândola 2-7 SL Benfica

O lanterna vermelha do campeonato, ainda à procura da sua 1ª vitória na competição, recebia no seu reduto o líder da prova que esperava passar o teste alentejano para terminar a 1ª volta do campeonato na liderança. O início da partida foi auspicioso para os grandolenses que logo aos 2 minutos de jogo surpreenderam a equipa de Pedro Nunes e se adiantaram no marcador por intermédio do seu capitão, António Pereira. A equipa encarnada manteve a tranquilidade e não mudou a sua abordagem ao jogo apesar do golo madrugador dos visitados, e ao intervalo o marcador regista já um 1-3 a favor das águias. Na segunda parte a equipa do Benfica controlou o jogo e chegou naturalmente aos 2-7 finais sem sofrer grandes sobressaltos, numa partida em que venceu a lei do mais forte, mas onde ficou mais uma vez representada a vontade do Grândola em fazer história.

Tomar com nova vitória no final de fantástica 1ª volta

SC Tomar 4-1 CD Paço de Arcos

Duas equipas com objectivo primordial de época idêntico mas em posições completamente diferentes na tabela, um Tomar a surpreender pela positiva e com a manutenção muito bem encaminhada a meio da época recebia um Paço de Arcos apenas 1 ponto acima da linha de água. E na procura de conseguir escapar à zona de despromoção foi o Paço de Arcos a equipa mais esclarecida na primeira parte da partida, tendo inaugurado o marcador por Rui Pereira, mantendo a sua baliza inviolável durante os primeiros 25 minutos. A resposta do Tomar estava reservada para a segunda metade, após ter dado a volta ao marcador em pouco mais de 2 minutos, os últimos 10 da partida mostraram um Paço de Arcos instável a proporcionar vários lances de bola parada ao adversário. No total foram 4 livres directos a beneficiar a equipa nabantina nos derradeiros minutos, e 3 cartões azuis mostrados a jogadores da equipa da linha, o jovem João Sardo acabou por aproveitar dois desses livres directo e colocou o resultado final em 4-1. Uma vitória que coloca o Tomar cada vez mais próximo de garantir a manutenção e o Paço de Arcos cada vez mais próximo das ultimas três posições da tabela.

Viana vence em jogo emotivo

A Juventude Viana 3-2 OC Barcelos

Jogo entre duas formações com olhos postos na 5ª posição da tabela, Juventude Viana e Barcelos entraram em campo separadas por 4 pontos, com vantagem para os barcelenses, o que fazia deste um jogo importante para a turma vianense para o seu objectivo de alcançar esse 5º lugar no campeonato. A equipa da casa entrou melhor e adiantou-se aos 2 minutos de jogo por Nuno Santos numa jogada rápida de 3×2 efectuada da melhor forma por Santos e André Azevedo. A equipa visitante viria a empatar a partida ainda na primeira parte mas apenas aos 19 minutos por intermédio de Marinho de grande penalidade. Na segunda metade a Juventude Viana desperdiçou dois livre directos, ambos por Emanuel Garcia, mas o avançado argentino viria a redimir-se. Primeiro a cerca de 10 minutos do fim, numa altura em que a equipa do Barcelos jogava em underplay, numa assistência para o segundo poste que acabou por resultar no 2-1 após o jovem Afonso Lima colocar a bola na própria baliza, depois, e após novo empate por Zé Pedro de livre directo já dentro dos derradeiros 2 minutos da partida, o argentino foi chamado pela 3ª vez para o frente a frente com Ricardo Silva para o livre directo que penalizou a 15ª falta do Barcelos, tendo desta feita ganho o duelo, mantendo os 3 pontos em Viana do Castelo. Uma vitória que resulta no encurtar de distância da Juventude de Viana ao 5º lugar, estando agora apenas 1 pontos a separar 5º e 7º.

Duelo de aflitos resulta em empate

HC Turquel 3-3 HC Braga

O rei dos empates neste campeonato, o HC Turquel, recebia o HC Braga, primeira equipa abaixo da linha de água. Equipas apenas separadas por 3 pontos na classificação, este era um jogo vital para as chances de sobrevivência de ambas. E com o favoritismo do lado da equipa da casa, o Turquel entrou melhor no jogo e aos 9 minutos fez o 1-0 num remate forte e colocado de André Pimenta, no minuto seguinte o capitão Vasco Luís aumentou a vantagem depois de passar por entre dois adversários e ludibriar Francisco Veludo. Mas mais uma vez o Turquel mostrou grandes dificuldades em manter uma vantagem significativa, tendo consentido o empate aos bracarenses ainda na primeira parte e em pouco mais de 30 segundos. Bekas, o autor de ambos os golos , fez o 1-2 depois de uma perda de bola de Daniel Matias em zona proibida, tendo depois empatado a partida numa rápida jogada por trás da baliza em que enganou Tuga. Com o resultado em 2-2 a 2ª parte foi dividida mas com o Turquel a acusar alguma instabilidade, e o Braga deu mesmo a volta ao resultado através do jovem António Trabulo num remate enrolado em zona frontal à baliza, a aproveitar e castigar o mau posicionamento defensivo da equipa de Jorge Godinho. A 9 minutos do fim André Pimenta, que até este jogo ainda não levava qualquer golo no campeonato, bisou numa forte meia distância colocando o marcador no 3-3 que se verificaria no final. Um empate que premeia um Braga bem organizado e orientado por Vítor Silva e que castiga o Turquel que se pode queixar de alguma falta de sorte, pois enviou 7 bolas aos ferros durante a partida.

Valongo em casa é sinónimo de vitória

AD Valongo 4-0 Valença HC

O Valongo continua a sua excelente campanha caseira na presente temporada depois de receber e vencer o Valença. Mesmo com a ausência de Leonardo Pais a equipa de Miguel Viterbo mostrou-se muito organizada defensivamente e o jovem Bernardo Mendes, chamado à titularidade na baliza valonguense, mostrou-se à altura. Num primeiro tempo em que a bola teimava em não entrar, o Valongo acabou por marcar por duas vezes já no último minuto por Poka e Pedro Mendes, trazendo para a segunda parte uma preciosa vantagem de 2 golos. Na etapa complementar Poka e Diogo Fernandes aumentaram para 4-0 perante o desacerto valenciano na hora de rematar à baliza, que nem no livre directo da 10ª falta do Valongo conseguiu bater Bernardo Mendes. Uma vitória que permite ao Valongo subir ao 5º posto da tabela por troca com o Barcelos, e que deixa o Valença a 2 pontos dos lugares de descida.

Ton Baliu, com um hat-trick, foi decisivo na goleada portista (foto: FC Porto)

Dados da Jornada

Cinco da Jornada: 

Bernardo Mendes (AD Valongo), Daniel Oliveira “Poka” (AD Valongo), Ton Baliu (FC Porto), João Sardo (SC Tomar), João Rodrigues (SL Benfica)

A Figura:

Ton Baliu (FC Porto) – Numa equipa onde pontificam Hélder Nunes ou Gonçalo Alves não era expectável que Baliu fosse o principal goleador, mas nesta jornada o espanhol foi o homem golo portista abrindo caminho para a goleada e assinando um hat-trick.

Números da jornada:

3- O jogo entre rivais directos, Sporting e Oliveirense, foi a 3ª maior goleada da 1ª volta, apenas atrás do Porto 13×4 Valença e do Porto 14×2 Grândola;

5- Golos marcados na sequência de livres directo;

41- Percentagem dos golos desta jornada que vieram dos pavilhões de Sporting e Infante Sagres. Numa jornada com 49 golos apontados, 20 vieram desses dois jogos.

Melhores Marcadores do Campeonato

1º Gonçalo Alves (FC Porto) – 22 Golos

2º Jordi Adroher (SL Benfica) – 20 Golos

3º Emanuel Garcia (A Juventude Viana) – 19 Golos


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter