Distinções individuais no campeonato nacional de hóquei em patins

José NevesAbril 27, 20205min0

Distinções individuais no campeonato nacional de hóquei em patins

José NevesAbril 27, 20205min0
Seja no futebol, no basquetebol ou no futebol americano, as grandes competições mundiais de desportos colectivos têm, no final de cada temporada, vários prémios individuais entregues aos melhores da época. No campeonato nacional de hóquei em patins tal não acontece, mas, e se essa entrega de prémios existisse?

Várias das maiores competições de desportos colectivos no Mundo premeiam os seus melhores atletas no final da temporada, como são casos da NBA e de muitos dos principais campeonatos de futebol do Mundo. E se o campeonato nacional de hóquei em patins premiasse igualmente os seus destaques individuais da época?

Neste artigo, e ainda que a época não esteja oficialmente encerrada, apresentamos sete categorias individuais, e três nomeados para cada uma delas.

 

Melhor Jogador (MVP)

Gonçalo Alves (FC Porto) – 51 golos em 19 jornadas, Gonçalo tem sido um dos poucos destaques positivos dos dragões nesta edição do campeonato.

Ezequiel Mena (OC Barcelos) – O jovem argentino é provavelmente o jogador mais influente de um Barcelos que surpreendeu na primeira volta.

Diogo Rafael (SL Benfica) – O jogador português tem sido um dos destaques do líder Benfica, liderando a tabela dos melhores assistentes do campeonato.

Melhor Treinador

Alejandro Dominguez (SL Benfica) – Entrou a meio da época passada e foi incapaz de alterar o rumo da nau encarnada, mas na primeira temporada a tempo inteiro o ex. seleccionador espanhol tem mostrado que o currículo que apresenta não mente.

Paulo Pereira (OC Barcelos) – Para muitos um outsider na luta pelo título, o Barcelos era líder isolado no final da primeira volta. Entretanto arredado das contas do título, e possivelmente do top4, o Óquei não deixa de ter sido uma das grandes surpresas da época.

Vítor Pereira (AD Sanjoanense) – Recém promovido ao escalão principal, a Sanjoanense é a única das três formações que obtiveram a subida que se encontra em posição de manutenção, estando até em posição de qualificação europeia.

Melhor Guarda-Redes

Ângelo Girão (Sporting CP) – O titular da selecção portuguesa tem sido mais uma vez determinante na prestação leonina no campeonato, contribuindo para que o Sporting seja a defesa menos batida.

Pedro Henriques (SL Benfica) – Os encarnados contam apenas com mais dois golos sofridos que o eterno rival, e o seu guardião é uma das razões para uma enorme melhoria neste aspecto quando em comparação com a época transacta.

Constantino Acevedo (HC Braga) – Os bracarenses superiorizaram-se até ao momento à concorrência na luta pelo 6º lugar muito graças a um Acevedo de grande nível, crucial na conquista de vários pontos, inclusive frente a Benfica e Porto.

Ângelo Girão é mais uma vez o guarda redes menos batido do campeonato (Foto: Catarina Maria /FPP)

Melhor Defesa

Matías Platero (Sporting CP) – Numa equipa que nas últimas épocas de sucesso se destacou pela eficiência defensiva, Platero volta a ser mais uma vez um esteio na muralha verde-e-branca.

Eduard Lamas (SL Benfica) – O reforço das águias teve impacto imediato na equipa de Alejandro Dominguez, nomeadamente pelo contributo dado na meia pista defensiva.

Henrique Magalhães (UD Oliveirense) – Apesar da Oliveirense ter quase tantos golos sofridos neste momento quantos em todo o campeonato passado, o jogador ex. Sporting tem sido peça importante no processo defensivo de Renato Garrido.

Melhor Avançado

Gonçalo Alves (FC Porto) – Com uma média superior a 2.5 por jogo, a época do avançado portista, a nível individual, tem sido memorável.

Marc Torra (UD Oliveirense) – Segundo na lista de melhores marcados com 29 golos apontados, Torra volta a ser um dos maiores destaques de uma Oliveirense que ainda pode sonhar com o título.

Nuno Araújo (AD Valongo) – Dos 64 golos marcados pelo Valongo, 28 são da autoria do internacional moçambicano. Claramente o jogador mais influente dos valonguenses.

Melhor Jovem Jogador

Para esta categoria considerá-mos todos os atletas com idade igual ou inferior a 23 anos, à data do final do campeonato.

Ezequiel Mena (OC Barcelos) – Depois de uma época de estreia em Portugal ao serviço do Oeiras, Mena deixou o rótulo de promessa e tornou-se numa certeza do hóquei argentino e mundial ao serviço dos barcelenses, onde se afirma como um dos jogadores mais influentes.

Facundo Navarro (AD Sanjoanense) – Uma das maiores promessas do hóquei argentino, Navarro é o melhor marcador da Sanjoanense com 18 golos em 17 jogos.

Rafael “Rafa” Lourenço (CD Paço de Arcos) – A realizar a 2ª época no clube da linha, Rafa aproveitou da melhor forma a vaga deixada por Tomás Moreira para se afirmar como o principal destaque individual da formação de Luís Duarte.

Melhor Suplente

Eduard Lamas (SL Benfica) – Uma das peças mais importantes do processo defensivo da equipa, o internacional espanhol foi titular pelas águias em apenas 4 ocasiões nos 18 jogos em que participou.

Álvaro Morais “Alvarinho” (OC Barcelos) – Melhor marcador dos barcelenses no campeonato com 18 golos, Alvarinho saiu do banco de suplentes em 11 dos 17 jogos que disputou, tendo marcado 14 dos seus golos na condição de suplente utilizado.

Xavier Lourenço (HC Turquel) – Principal artilheiro da equipa no campeonato com 17 golos, o jogador turquelense foi suplente utilizado em 12 dos 17 jogos que disputou, tendo marcado 11 golos nessas partidas.

Xavier Lourenço é um dos protagonistas da boa campanha do Turquel (Foto: Catarina Maria /FPP)

 

(Foto de Capa: Catarina Maria/FPP)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter