Cinco jogos de 2019/20 para ver, ou rever, na longa paragem sem competição

José NevesMaio 17, 20204min0

Cinco jogos de 2019/20 para ver, ou rever, na longa paragem sem competição

José NevesMaio 17, 20204min0
O campeonato nacional da primeira divisão terminou mais cedo que o esperado, e já lá vão mais de 2 meses desde a última partida. Neste momento de paragem prolongada apresentamos cinco jogos do campeonato de 2019-20 para ver, ou rever.

O campeonato nacional da primeira divisão 2019/20 terminou mais cedo que o esperado, e já lá vão mais de 2 meses desde que, na noite de 7 de Março, na Aldeia do Hóquei, a equipa de arbitragem do jogo entre Turquel e Valongo apitaria para o final do jogo, e, sem ninguém o saber à altura, para o final da época.

A espera por voltar a ver os patins a rolar nos rinques da primeira divisão ainda é longa, com o início da próxima época previsto para o mês de setembro com a liguilha que apurará as três restantes equipas para a edição de 2020-21 da primeira divisão.

Até lá, e para matar as saudades daquele que é para muitos, o melhor campeonato do Mundo da modalidade, deixamos cinco das melhores partidas da edição passada da prova.

13ª jornada: OC Barcelos 6-4 SL Benfica

Na última jornada da primeira volta, Barcelos e Benfica, então 1º e 2º com vantagem de 2 pontos para as águias, entravam em pista na cidade minhota para discutir a liderança isolada da prova.

Numa partida em que foram os comandados e Alejandro Dominguez a entrar melhor, a equipa barcelense, empurrada pelo muitas vezes decisivo 6º jogador, protagonizou uma reviravolta épica no marcador de 0-3 para 5-3, acabando a noite, e a primeira volta do campeonato, na liderança isolada do campeonato.

11ª jornada: AE Física D 3-4 HC “Os Tigres”

Num jogo de aflitos, Física e Tigres, último e penúltimo na tabela respectivamente, defrontavam-se num jogo importante para as ambições de ambas as formações.

Um encontro de maior importância para a formação da casa, graças à diferença pontual que uma derrota os deixaria da concorrência, a equipa de Torres Vedras nunca se encontrou em posição de desvantagem, tendo até entrado nos derradeiros dois minutos em vantagem, mas num ápice tudo mudou.

14ª jornada: OC Barcelos 4-4 HC Turquel

Voltamos a Barcelos e à primeira ronda da segunda volta. Apenas três dias volvidos da vitória diante do Benfica, e respectiva ascenção ao topo, a equipa barcelense recebia um Turquel na oitava posição, mas à procura de amealhar pontos para fugir cada vez mais da zona de descida.

Num campeonato que viu vários resultados surpreendentes, este foi mais um, com a equipa da casa a nunca ter conseguido chegar à frente do marcador, correndo sempre atrás de um Turquel competente, e que fez por merecer o ponto que levou de casa do então líder. Líder esse que teve uma curta passagem pelo trono, e que viu neste jogo iniciar-se a sua queda na classificação.

18ª jornada: HC Braga 6-2 FC Porto

Continuando na “onda” das surpresas, esta foi sem dúvida uma das maiores. A equipa bracarense já havia roubado pontos no seu reduto ao Benfica, e recebia o segundo candidato ao título.

A equipa portista era 3ª na classificação, e a 4 pontos do líder Benfica tinha pouca margem para errar, mas errou mesmo. Num jogo em que, em certos períodos, era o Braga que parecia a equipa teoricamente mais forte, o Porto foi surpreendido e goleado nas Goladas, num resultado que deixava a equipa de Guillem Cabestany cada vez mais distante da revalidação do título.

5ª jornada: Sporting 4-5 OC Barcelos

E fechamos com mais uma partida do OC Barcelos, por alguma razão a equipa de Paulo Pereira foi a mais falada e elogiada durante grande parte da época.

Nesta partida o técnico barcelense em campo com três ausências de peso, Miguel Rocha, Alvarinho e Gonçalo Nunes, acabando por isso, por efectuar uma rotação durante o jogo bastante curta.

Ainda assim o Barcelos superou todas as adversidades e bateu um Sporting que, jogando em casa e apesar das limitações do adversário, em momento algum este na liderança do marcador.

 

(Foto de Capa: Catarina Maria / FPP)


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter