Futsal Feminino português – 6 destaques na final-four das sub-19

José AndradeMaio 26, 20226min0

Futsal Feminino português – 6 destaques na final-four das sub-19

José AndradeMaio 26, 20226min0
No último fim de semana, ficámos a conhecer as novas campeãs de Futsal Feminino português sub19 e José Andrade vem nos falar de 6 destaques

O Campeonato Nacional de sub19 feminino acabou com o SL Benfica a conseguir o título, mas ficaram muitos destaques e é de 6 craques que se evidenciaram muito nesta final-four do Campeonato sub19 do futsal feminino português que vamos falar aqui hoje, por isso acompanhem-nos e fiquem a conhecer mais sobre algumas das futuras grandes jogadoras do futsal feminino português.

No Entroncamento, o SL Benfica venceu o Sporting CP por 2-1 no derradeiro duelo conseguindo dessa forma o título nacional nas sub19 numa final-four onde Novasemente e S. João Ver foram as outras duas equipas presentes neste fim de semana de muito futsal no Ribatejo.

Matilde Cristo – A muralha leonina

Começamos pela baliza e por um dos maiores destaques, não só desta final-four como das jovens craques do futsal feminino português. Matilde Cristo já se estreou na equipa principal do Sporting CP e é um nome cada vez mais conhecido do nosso futsal. Falamos de uma guarda-redes que se destaca pelo jogo de pés, tem imensa qualidade na saída de bola, ainda tem um remate forte, mas não é apenas no jogo com os pés que se destaca, é uma guarda-redes muito forte entre os postes dando muita segurança sempre. Matilde Cristo ainda se evidencia pelas suas saídas, é uma guarda-redes que sabe ocupar muito bem os espaços, que lê bem o jogo, sabe sair rapidamente fechando a baliza, enche as redes, ou seja, é uma guardiã muito completa, com um potencial tremendo e que já apresenta uma maturidade que impressiona. Guarda-redes de futuro, mas que já é uma garantia para o presente.

Beatriz Sá – Talento impressionante

Mudamos para o SL Benfica e vamos falar de Beatriz Sá uma fixo que foi também ela uma das figuras maiores da temporada e é uma das maiores jovens promessas do futsal feminino português. Tem 18 anos e já se estreou na equipa principal, mais um caso tal como Matilde Cristo, de uma jogadora que não engana e que é muito craque. Falamos de uma fixo que se destaca por ser muito completa. Capacidade no início de construção, sabe ter bola, sair a jogar sob pressão, gere muito bem os ritmos de jogo, tem técnica, defende muito bem a juntar a tudo isso é uma ótima executante de bolas paradas e ainda é uma grande líder, é a voz de comando com e sem bola algo que só por si não é algo usual e que a coloca já num patamar diferenciado. Beatriz Sá foi uma das jogadoras em maior evidencia no Entroncamento foi a craque mais nesta conquista do SL Benfica. Fixo com um futuro imenso, que já joga como uma sénior e que também ela é um nome grande dentro destas jovens.

Catarina Lopes – Jogadora de 1ª Divisão

No caso de Catarina Lopes já falamos de uma jogadora de equipa principal que foi “reforço” desta equipa sub19 do Benfica. É uma jogadora já muito conhecida, um talento imenso e que foi às sub19 ajudar a equipa a conseguir o título e foi visível a diferença de andamento da craque do SL Benfica. É uma ala com uma qualidade individual muito acima, já é uma jogadora madura, que trata muito bem a bola, é forte no 1×1, é rápida e um talento que já está a ser mostrado no Campeonato Nacional da 1ª Divisão feminina. Marcou um golo na meia-final com o Novasemente e os dois que garantiram o triunfo frente ao Sporting na final, é uma grande jogadora e fez exatamente o que as encarnadas tinham mente, ajudar uma equipa forte a conseguir ainda mais. Jogadora de topo do futsal feminino português e que espalhou magia nesta final-four no Entroncamento.

Beatriz Santos – Talento de topo

Continuamos com uma jogadora que também já é de equipa grande. Beatriz Santos, ala de 18 anos jogadora que já pertence e é aposta na equipa principal do Sporting CP, mas que foi conciliando a sua presença entre as duas equipas. Tal como Catarina Lopes é uma jogadora mais madura, já com um processo evolutivo superior uma vez que chegou a Alvalade já com experiência ao mais alto nível do tempo na Batalha com o Golpilheira. Falamos de mais um mega talento do futsal feminino português, uma ala que assume o jogo, com capacidade de pegar de trás, iniciar jogo, de acelerar, que remata muito bem e com uma mudança de ritmo alucinante. Beatriz Santos tem sido um dos destaques nesta temporada no Sporting CP, é uma aposta clara na equipa verde e branco e no Entroncamento mostrou mais uma vez o porquê, é um talento gigante do nosso futsal, também ela já não apenas uma promessa, mas uma certeza cada vez maior.

Margarida Carvalho – Grande temporada

Mudamos para Aveiro, para falarmos de Margarida Carvalho ala do Novasemente. Mais uma jogadora que já chegou à equipa principal, já é uma jogadora que deu os primeiros passos na 1ª Divisão, uma das muitas apostas de Miguel Oliveira, o técnico do conjunto aveirense merece sempre todos os elogios pelo trabalho que tem feito, também pelo talento jovem que tem sido potenciado e Margarida Carvalho é um dos exemplos. A ala tem muita qualidade, é uma jogadora que se destacou no duelo com o Benfica e com o S. João Ver, uma jogadora com técnica, com golo, com capacidade física. Começou nos “Restauradores do Brás-Oleiro” mudou-se para o Modicus onde impressionou e deu muito nas vistas e chegou ao Novasemente nesta temporada sendo uma das figuras nas sub19. Grande temporada de uma ala com potencial e que alia o talento individual ao coletivo porque é exemplar nesse ponto, trabalha muito, defendendo bem e aliando isso às suas capacidades técnicas. Jogadora de muito valor.

Inês Costa – Diamante por lapidar

Por fim, vamos falar de uma jogadora do S. João Ver, uma jovem nascida em 2007 e que já se tinha evidenciado ao longo de toda a temporada nas sub19 e que aproveitou muito bem esta final-four para se mostrar ainda mais. Jogadora que curiosamente começou no Novasemente e que já vai na segunda temporada no S. João Ver. Inês Costa joga com a sua irmã gêmea, também ela com qualidade, mas Inês destaca-se pelo golo, aporta velocidade, técnica individual e ainda muita entrega. Falamos de uma jogadora muito jovem, um verdadeiro diamante por lapidar que vai chegar longe e que tem tudo para ser um nome referência dentro de alguns anos. Uma jogadora que impressiona pelo que joga e já dá ao jogo sendo tão jovem, nunca se intimida mesmo frente a jogadoras mais fortes e mais experientes, essa capacidade e atrevimento foram destaques ao longo da época. Grande talento.

Ficaram aqui 6 jovens jogadoras que se evidenciaram na final-four do Campeonato Nacional das sub19 femininas do nosso futsal, 6 atletas em diferentes níveis de afirmação, mas todas elas com muito futuro e muita qualidade.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter