Uma grande Astana e um enorme Tim Wellens

Davide NevesFevereiro 18, 20183min0

Uma grande Astana e um enorme Tim Wellens

Davide NevesFevereiro 18, 20183min0
Duas provas de preparação, muito espetáculo! Com a Astana em destaque, a Sky também mostrou que está bem preparada em todas as frentes.

Chegaram hoje ao fim duas das provas mais concorridas pelos ciclistas para ganharem forma para a longa época que têm pela frente. A Volta a Andaluzia, com a típica montanha espanhola e o Tour de Oman, sempre muito concorrido, viram nestes últimos dias a nata do ciclismo a bater-se pela melhor classificação.

Na Andaluzia, a vitória sorriu para Tim Wellens, que bateu Wout Poels por 8 segundos para conseguir esta importantíssima vitória para a Lotto-Soudal. Já em Oman, a Astana fez o “bis”, ao garantir o primeiro e segundo lugares da geral individual: Alexey Lutsenko e Miguel Angel Lopez, dois jovens com muito potencial. O terceiro lugar ficou para Gorka Izagirre.

Tour of Oman 2018

Numa paisagem solarenga, a BMC controlava…

Com a presença lusa garantida por Rui Costa, o Tour de Oman arrancou com a vitória na 1ª etapa de Bryan Coquard. O francês bateu em sprint Mark Cavendish, Giacomo Nizzolo ou Nacer Bouhanni para vencer a etapa. Na 2ª etapa, foi a vez de Nathan Haas brilhar. O australiano bateu o nosso “Deus do Olimpo”, Greg van Avermaet e Lutsenko.

Na terceira etapa, van Avermaet não desiludiu, e em grande espetáculo, bateu Rui Costa, Lutsenko e Izagirre por três segundos, que lhe daria a camisola de líder da geral. Na etapa 4, Magnus Cort Nielsen levou a melhor aos homens das clássicas e conseguiu vencer, algo que ninguém estava à espera. Num terreno mais inclinado, o dinamarquês bateu Visconti, Avermaet ou Rui Costa.

A quinta etapa, etapa rainha do Tour, leva os ciclistas à Green Mountain, e aí a Astana deu um completo “show”. Miguel Angel Lopez e Alexey Lutsenko cortaram juntos a linha de meta, arrecadando o Tour para uma equipa que bem necessita de vitórias. A geral ficou aqui arrumada, com a sexta etapa a ser apenas de consagração, com a vitória do vice-campeão do mundo, Alexander Kristoff.

Rui Costa fechou o tour em 10º lugar da classificação geral, numa participação razoável do ciclista português.

Vuelta a Andalucia – Ruta Cyclista del Sol

Tim Wellens, depois de vencer a etapa 4. (Foto: El Tiempo Digitao

Em Espanha, muitos se perfilaram para vencer uma prova bem famosa, que marcou o regresso à estrada de Chris Froome, que ainda aguarda por um veredicto sobre todo o escândalo que abalou o ciclismo em dezembro. Na primeira etapa, na chegada a Granada, Thomas Boudat, da Direct Energie, venceu, ultrapassando Sacha Modolo, por exemplo. Na segunda etapa, Poels mostrou que está pronto para substituir o seu líder (esta semana houve muitas demonstrações de força na Team Sky!), ao vencer, com dois segundos de avanço para Luís Leon Sanchez e Tim Wellens. Froome não passou do 7º lugar da etapa. Amaro Antunes, na CCC, fez nono.

A terceira etapa foi ganha ao sprint pelo italiano Sacha Modolo, que este ano usa as cores da Education First-Cannondale. Na quarta etapa, Tim Wellens assumiu uma posição de força e bateu nomes como Mikel Landa (Movistar), Fulgsang ou Wout Poels. Froome perdeu quase 1:30. Na geral individual, o belga assumiu a liderança, algo que viria a confirmar na última etapa, um contrarrelógio individual vencido por David de la Cruz (mais um Sky), mas com Wellens a assegurar um oitavo lugar e a vitória na prova. Chris Froome não passou do 10º lugar.

No que diz respeito aos portugueses, Amaro Antunes desistiu na terceira etapa e José Mendes ficou em 16º da geral.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter