Precaver a saída de Miguel Martins e novidades na Seleção

João de MatosAbril 29, 20214min0

Precaver a saída de Miguel Martins e novidades na Seleção

João de MatosAbril 29, 20214min0
Novidades no Dragão, com a chegada de um reforço para a equipa de andebol, que também ajudará a selecção nacional. João Matos partilha algumas novidades
Overview
Diogo Oliveira, central de 23 anos que se formou no CA Leça e passou pelos juniores do FC Porto antes de rumar ao Avanca e depois emigrar, vai regressar ao Dragão Arena na próxima temporada, tendo assinado até 2024.
0%
Summary

Diogo Oliveira, central de 23 anos que se formou no CA Leça e passou pelos juniores do FC Porto antes de rumar ao Avanca e depois emigrar, vai regressar ao Dragão Arena na próxima temporada, tendo assinado até 2024.

Overall score 0%
0 min100

Diogo Oliveira, central de 23 anos que se formou no CA Leça e passou pelos juniores do FC Porto antes de rumar ao Avanca e depois emigrar, vai regressar ao Dragão Arena na próxima temporada, tendo assinado até 2024, como um dos primeiros reforços da secção de andebol dos azuis-e-brancos. Os portistas chegaram a acordo com o jogador do clube suíço Suhr Aarau em janeiro do ano passado, precavendo já na altura o interesse de vários dos grandes clubes europeus nos centrais Rui Silva e Miguel Martins.

O natural de Leça da Palmeira passou dos juniores do FC Porto para os seniores do Avanca, onde foi orientado por Carlos Martingo, atual adjunto de Magnus Andersson, antes de emigrar para a Alemanha, onde jogou no Balingen-Weilstetten, antes da mudança para a Suíça. Diogo Oliveira está há três anos fora, nunca jogou na Liga dos Campeões, o sonho de qualquer andebolista e no FC Porto terá essa oportunidade. Estando em Portugal, também será mais fácil ser visto pelo selecionador nacional. A vinda de Diogo, é que poderá ter uma má noticia por detrás, uma vez que é notável o interesse de vários grandes da Europa em Miguel Martins, e já é muito falado, um alegado contrato assinado pelo mesmo com os Húngaros do Veszprém. Ao qual, Miguel terá assinado um contrato válido por 4 temporadas a conta já na próxima.

Com o sucesso inevitável da seleção nacional de andebol que está praticamente apurada para o europeu da modalidade, Portugal defronta Israel, em Telavive – num Sports Arena Drive In que terá público -, no quinto jogo do grupo 4 da segunda fase de qualificação para o Europeu, cujo título se discute entre 13 e 30 de janeiro de 2022, na Hungria e na Eslováquia.

Depois do sexto posto no Europeu de 2020, do 10.º lugar no Mundial de 2021 e do inédito apuramento para os Jogos Olímpicos (Tóquio, 23 de julho a 8 de agosto), Portugal procura a quarta qualificação consecutiva para uma grande prova. Para isso, a Seleção Nacional, com três vitórias (Israel, Lituânia, Islândia) e uma derrota (Islândia), numa poule em que é segunda com os mesmos pontos da Islândia, precisa apenas de um empate, dispondo de duas oportunidades, frente a Israel, e com a Lituânia, em Matosinhos.

Tendo pela frente um desafio ao seu alcance, o selecionador Paulo Jorge Pereira recusa encarar este duplo compromisso como antecâmara de Tóquio, onde apenas poderão estar 14 jogadores (mais um suplente) e cuja convocatória será, como já disse, a mais difícil da sua vida.

Para esta dupla jornada de qualificação para o europeu de andebol, Paulo Jorge Pereira, convocou os Guarda-redes, Humberto Gomes (Póvoa AC), Gustavo Capdeville (Benfica) e Miguel Espinha (CB Huesca, Espanha), que faz a sua estreia em convocados da Seleção Nacional, os Pontas Diogo Branquinho e António Areia (FC Porto), Sérgio Barros (SCM Timisoara, Rom) e Pedro Portela (Tremblay, França), os Centrais Miguel Martins e Rui Silva (FC Porto), os Pivôs Alexis Borges (Montpellier, França), Luís Frade (FC Barcelona, Espanha), Daymaro Salina e Victor Iturriza (FC Porto) e por último os Laterais Alexandre Cavalcanti (Nantes, França), André Gomes e Fábio Magalhães (FC Porto), Bélone Moreira (Benfica) e Gilberto Duarte (Montpellier, França). De fora ficaram Diogo Valério, Manuel Gaspar, Leonel Fernandes, André José, Tiago Rocha e Diogo Silva, chamados para o torneio pré-olímpico que decorreu em março.

Deixar por último uma menção honrosa a Luís Frade que ao faltar seis jornadas para o fim da Liga Asobal, o Barça já garantiu o 11.º título consecutivo de Espanha, 28.º da história do clube, tendo o pivot, internacional português, a fazer a festa no Palau que, desta vez, contou com 268 espectadores a assistir ao derramar de champanhe, pela chegada da equipa à vitória, por 37-21, sobre o Puente Genil na 28.ª jornada do campeonato espanhol de andebol.

Fonte: fpa.pt


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter