Andebol Luso na Europa 9# FC Porto volta às vitórias na Champions

Bernardo GalanteDezembro 10, 20215min0

Andebol Luso na Europa 9# FC Porto volta às vitórias na Champions

Bernardo GalanteDezembro 10, 20215min0
Os "dragões" voltaram às vitórias na Champions e ainda sonham com o apuramento para a 2ª fase da liga milionária de andebol

Uma semana com duas boas notícias para o andebol nacional, já que SL Benfica garantiu o apuramento para a fase seguinte da European League, enquanto o FC Porto voltou a reavivar a hipótese de se apurar para 2ª fase da Liga dos Campeões! A análise a esta semana europeia de andebol luso em três pontos!

LEÕES DEIXAM CONTAS TOTALMENTE EM ABERTO

Após o empate da semana passada frente ao Eurofarm Pelister, no Pavilhão João Rocha, os leões viajaram até à Macedónia do Norte com a “desforra” em mente em mais um encontro da European League de andebol.

Os comandados de Ricardo Costa entraram para dentro do 40×20, sendo protagonistas de uma primeira parte equilibrada, tal como se adivinhava. A equipa do Eurofarm entrou na partida e conseguiu chegar aos três golos de vantagem relativamente cedo, mas os leões correram atrás e equilibraram o resultado. Apesar das sucessivas vantagens de 1, 2 golos obtidas pelos sportinguistas, na primeira parte, o Eurofarm foi a vencer para o intervalo por 14-13.

A turma de Alvalade tinha como missão no regresso à segunda parte, dar a volta ao marcador, o que acabou por não acontecer. O Eurofarm entrou nos últimos trinta minutos do encontro com muitas ganas, acabando por superiorizar-se aos comandados de Ricardo Costa, sem que os leões os conseguissem parar. Os três pontos acabaram por ficar na Sportska Sala Boro Curlevski (arena dos macedónios), devido à vitória por 31-25.

Com este resultado, o Sporting CP desceu para a 3ª posição do Grupo D com 7 pontos em 6 jogos, menos 1 que o Eurofarm Pelister e 2 que o líder, os franceses do USAM Nimes.

A nível individual destacou-se Josip Peric e Stipe Mandalinic (atletas do Eurofarm) ambos com 7 golos cada, logo a seguir vem Salvador Salvador, jovem prodígio do Sporting CP, com 6 golos apontados em 7 remates à baliza.

ÁGUIAS GARANTEM APURAMENTO COM UM EMPATE EM FRANÇA

O Sport Lisboa e Benfica viajou até Nantes privado de quatro peças, devido a terem testado positivo à Covid-19, sendo elas Petar Djordjic, Lazar Kukic, Luciano da Silva e Tadej Kljun. Se o jogo já era de dificuldade máxima, os indicadores agravavam-se, mas nem isso atormentou os benfiquistas.

Na Hall XXL – arena do HBC Nantes – lotada com mais de 9 mil espetadores a apoiar os franceses, os anfitriões entraram bastante fortes no encontro, chegando rapidamente aos 5 golos de vantagem e obrigando Chema Rodríguez a recorrer a um time-out. A partir daí, os encarnados melhoram substancialmente e equilibraram o encontro, indo para o intervalo a vencer por 16-17.

A segunda parte, inicia-se com um equilíbrio muito grande até aos 45 minutos, altura em que o HBC Nantes atinge (novamente) os 5 golos de vantagem. Chema Rodríguez pede, novamente, um time-out e coloca os seus pupilos a jogar 7×6 com 3 pivôs em campo – Alexis Borges, Paulo Moreno e Rogério Moraes. O HBC Nantes nunca conseguiu anular o poderio ofensivo do Benfica, a partir desse momento, e as águias conseguiram um empate a 33 bolas em casa dos franceses. Devido a esse resultado, garantiram a qualificação para os oitavos de final da competição.

O destaque individual vai para Chema Rodríguez, sendo que numa altura em que a equipa da capital lisboeta estava esgotada fisicamente e com soluções muito limitadas, o técnico conseguiu rejuvenescer os seus atletas, surpreendendo tudo e todos, colocando três pivôs na ofensiva benfiquista, acabando por garantir o apuramento.

Com este resultado, a turma de Chema Rodríguez partilha a liderança com os dinamarqueses do GOG (apesar da desvantagem no confronto direto), fruto de 9 pontos em 6 jogos. Os encarnados lutam agora pela liderança do Grupo B na European League de andebol.

DRAGÕES ALCANÇAM EXCELENTE VITÓRIA E REENTRAM NAS CONTAS DO APURAMENTO

O Futebol Clube do Porto recebeu em partida a contar para a 10ª jornada da EHF Champions League o líder do seu grupo, o VIVE Kielce, atual campeão polaco. Às 19h45, hora de início deste duelo no Dragão Arena, já havia conhecimento da vitória do Dínamo de Bucareste frente ao Motor, o que reforçava a importância deste jogo, face aos dragões terem sido atirados para o último lugar do grupo, devido à vitória dos romenos.

O jogo começou com um início muito forte dos polacos, sendo que os atletas comandados por Talant Dujshebaev alcançaram rapidamente uma vantagem de 5 golos com um parcial de 3-8, a favor dos visitantes. Magnus Andersson pediu um time-out e os dragões acabaram por recuperar os seus índices ofensivos, nomeadamente, a subida da eficácia dos seus remates. O FC Porto reentrou no jogo e foram para o intervalo, empatados a 14 bolas.

No regresso dos balneários, os aletas da cidade invicta entraram determinados a vencer uma das poderosíssimas equipas do andebol europeu e, de forma célere, chegaram aos 4 golos de vantagem (18-14). Até ao final do encontro, o Futebol Clube do Porto, manteve-se sempre com vantagens a rondar os dois golos de diferença, porém, deixando o jogo em aberto. A realidade é que os azuis e brancos mostraram um excelente grau de maturidade, não deixando escapar a vantagem, acabando por vencer por 29-27.

Com este resultado, os portistas sobem ao 7º lugar do Grupo B com 7 pontos em 10 jogos, menos 1 que o Motor Zaporozhye e 2 que o Flensburg – o 6º e o 5º classificado, respetivamente.

A nível individual, Pedro Cruz do FC Porto foi o melhor marcador do encontro a par de Artsem Karalek do VIVE Kielce, ambos com 7 golos cada. Nas balizas, o destaque vai para o guardião adversário, Andreas Wolff que protagonizou 13 defesas, culminando em 36% de eficácia defensiva.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter