A Sucessão de Mário Narciso: quem se pode seguir no comando?

Tiago PelicanoJulho 15, 20223min0

A Sucessão de Mário Narciso: quem se pode seguir no comando?

Tiago PelicanoJulho 15, 20223min0
Mário Narciso levou Portugal ao expoente máximo da glória, mas começa a ser tempo de pensar no seu substituto. Quem pode assumir o lugar?

Mário Narciso tem sido, desde 2013, o comandante da armada lusa, tendo ganho inúmeros trofeus, entre eles 2 Mundiais FIFA, que fugiam a Portugal desde 2005, ano em que perdemos na final para a França, nos penaltis. Mas como tudo na vida, existe um ciclo, e mais tarde ou mais cedo também o ciclo do mister Mário Narciso na seleção nacional irá terminar e neste artigo irei apontar 3 nomes que poderão estar na sua sucessão.

Relembrar antes de mais que o mister Mário Narciso tem feito um excelente trabalho, inclusivamente na renovação da seleção e que tem conseguido conquistar títulos importantes, mesmo com a ausência de jogadores pilares como Rui Coimbra, Jordan Santos e Nuno Belchior que estiveram grande parte de 2021 lesionados e retornaram à competição em 2022. Lembrar também que desde o seu início, viu jogadores como Madjer, Alan Cavalcanti, Bruno Novo ou José Maria Fonseca, retirarem-se da modalidade e conseguiu adaptar-se e continuar a fazer de Portugal uma das melhores seleções do mundo.

O 1º nome, e sem ordem de grandeza ou que seja primeira opção, é o treinador do Sporting CP, José Maria Fonseca, ou Zé Maria, tem feito um trabalho espetacular no clube do Leão, desde que assumiu o comando técnico de Alvalade, conseguiu contra todas as espectativas ser campeão nacional em 2020 e neste momento lidera um projeto inovador e uma alteração da ideologia do clube, ao formar um plantel apenas com jogadores portugueses, prescindindo de jogadores estrangeiros.

Zé Maria conhece bem o jogo, tem demonstrado a sua qualidade como técnico e pode ser sem dúvida um dos que venha a suceder a Mário Narciso.

Outro nome será sem sombras de dúvidas, Bruno Torres, o BeachSoccer King é já o líder dos guerreiros do minho, não de forma oficial, sendo que António Torres é o treinador oficial, mas sabemos que é o braço direito de Bruno Torres e será natural que venhamos a ver a dupla dos irmãos a liderar Portugal.

Não é segredo nenhum que o fixo do SC Braga quer continuar ligado à modalidade através do treino após deixar os areais e sendo ele um líder nato é muito provável que no dia em que Mário Narciso decidir fechar este capitulo como treinador da seleção nacional, Bruno Torres seja um dos nomes em cima da mesa.

Por último, mas não menos importante, Alan Cavalcanti, atualmente lidera a seleção feminina de futebol praia, tem estado a fazer também ele um grande trabalho, tendo conseguido um 3º lugar com os mesmos pontos das seleções de Espanha e Itália, na Woman’s Euro Beach Soccer League 2022, tendo ficado à frente da poderosa seleção Inglesa e apurando-se para a SuperFinal.

Alan é alguém que está ligado ao treino há muito tempo, tendo já a sua escolinha de futvolei bem consolidada na baia de cascais, onde já organizou etapas do circuito nacional de futvolei, abraçou o projeto da seleção feminina o ano passado e é, tal como Zé Maria ou Bruno Torres, nomes muito respeitados na modalidade.

Para concluir, tal como nos artigos anteriores, onde falámos da sucessão de Elinton Andrade e da de Rui Coimbra e Bruno Torres, também no banco da seleção, no dia em que haja necessidade de uma sucessão, temos alternativas bem capazes de assumir o leme da seleção das Quinas.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter