A Sucessão de Elinton Andrade e quem se segue na baliza portuguesa

Tiago PelicanoFevereiro 26, 20225min0

A Sucessão de Elinton Andrade e quem se segue na baliza portuguesa

Tiago PelicanoFevereiro 26, 20225min0
O lendário guardião Elinton Andrade vai deixar uma vaga enorme nas redes portuguesas, e Tiago Pelicano aponta alguns nomes para o substituir

A nossa Seleção Nacional de Futebol Praia sempre teve guarda-redes com qualidade, desde Zé Miguel, campeão do mundo em 2001, após retirar-se em 2004, iniciou o percurso como selecionador e com a sua saída passaram bons guarda-redes pela nossa seleção, João Carlos Delgado, Bruno Silva, Rodrigues, Paulo Graça e Nuno Hidalgo, que entre 2005 e 2011 defenderam as redes nacionais, talvez com maior destaque para Paulo Graça que foi mais vezes titular.

A partir de 2015 e novamente com o final de carreira de João Carlos e Paulo Graça, com Rodrigues já afastado dos palcos da seleção há algum tempo, tal como Bruno Silva e com Nuno Hidalgo a sair da modalidade para jogar futebol 11, ficamos órfãos de alguém que pegasse de estaca e assumisse a titularidade.

Neste momento aparece então Elinton Andrade, ex-jogador de futebol 11, que se viria a nacionalizar português e em 2015 representaria Portugal no Mundial 2015 em Espinho. Mundial esse que sagraria a seleção das Quinas campeã do mundo FIFA pela primeira vez. Desde então que Elinton Andrade tem sido o guarda-redes titular, de pedra e cal na seleção, sendo considerado melhor guarda-redes do mundo em duas ocasiões e tendo sido considerado melhor guarda-redes do mundial 2019.

Mas como tudo na vida, o ciclo de Elinton na seleção terá um fim, o internacional português está atualmente com 42 anos, fazendo 43 já no próximo mês de Março e como tal será o momento ideal para começar a preparar a sua saída com calma para não ficarmos novamente órfãos numa posição delicada, aproveitando o momento para que Elinton ainda possa passar o conhecimento e qualidade que tem para os mais novos.

Neste sentido decidi fazer um levantamento dos possíveis sucessores do internacional português, bicampeão do mundo, vou apresentar a lista por categorias visto que alguns partem claramente como favoritos, seguidos de escolhas prováveis, dos underdogs e por último os improváveis/surpresas.

Começando então pela categoria dos favoritos, coloco Tiago Petrony e Pedro Mano, tudo aponta para que seja um destes dois a suceder, pelo menos numa primeira fase, a Elinton Andrade, Tiago Petrony, 33 anos, é o titular da baliza do Sporting CP, é já há vários anos também o número 2 da seleção parte em ponto de igualdade com Pedro Mano, 26 anos, guarda-redes do SC Braga, tem demonstrado capacidades para rivalizar com Tiago Petrony pelo trono de titular da seleção, uma prova disso mesmo foi no Mundial 2021 na Rússia, em que Elinton Andrade foi expulso e foi Pedro Mano a assumir a baliza da seleção.

Nas escolhas prováveis, coloco um velho conhecido, Bruno Henriques, apesar de estar afastado dos grandes palcos, atualmente com 25 anos, representa os Nazarenos no campeonato nacional futebol praia, tem passagens pelo Futebol Benfica, SC Braga e Sotão, para além de já ter sido campeão nacional pelo Braga, também ele já esteve presente em estágios da Seleção das Quinas.

Nesta categoria coloco o também o guarda-redes do Leixões, recém-promovido à divisão de Elite, Rúben Regufe, com 31 anos, já esteve em estágios da Seleção e já demonstrou a sua qualidade na Elite a quando da primeira passagem do Leixões por lá. A fechar a categoria escolhas prováveis, está Diogo Dias, natural da Nazaré, com 26 anos, foi recentemente chamado aos últimos estágios da Seleção, o ano passado esteve ao serviço do Sporting CP, este ano irá representar a CB Loures, já mostrou ter capacidade para evoluir e assumir a titularidade internacional, seguro entre os postes, tem um bom jogo de pés e uma boa leitura de jogo, pode passar por ele também a escolha de Mário Narciso no futuro.

A 3ª categoria, Underdogs, é a mais extensa, com Filipe Oliveira, ex-Sporting CP e atualmente na CB Loures, Ricardo Gaspar, que nos últimos anos no Belenenses demonstrou ter a capacidade de estar na Elite e ser um guarda-redes a ter em conta, irá estrear-se na Elite com a camisola do S. Domingos, David Assunção, guarda-redes do SC Braga, tem tido uma boa evolução e apesar de ser a 3ª opção, já teve minutos para demonstrar que tem qualidade, Francisco Ferreira, ex-Nacional da Madeira e atualmente no Buarcos, não sendo titular (o titular foi Tiago Bóbó), Tiago Gordalina, do Sotão e por fim Maké, do GRAP. Qualquer um destes é claramente um grande Underdog, mas também são guarda-redes que podem dar garantias de uma baliza segura.

Por fim na categoria dos improváveis, entra um nome sonante e que todos ficamos com água na boca pelo que em idade mais jovem demonstrou, Nuno Hidalgo, poderá no futuro regressar aos areais e seria certamente um nome de peso para assumir a baliza das Quinas, é improvável que seja num futuro próximo visto que atualmente está com 30 anos e representa o Estrela da Amadora, na Liga 2 Sabseg, mas quem sabe após o término da carreira de futebol 11 possa voltar. Nos improváveis deixo ainda aberto uma hipótese de um guarda-redes proveniente do futebol 11, que faça o mesmo trajeto que fez Elinton Andrade.

Seja qual for a escolha, é importante referir que qualidade e opções não faltam e ainda que não sabendo quantos anos ainda iremos ter Elinton Andrade, é sem duvida uma boa altura para se começar a preparar uma sucessão.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter