2021: Planear o Futuro para a Patinagem de Velocidade

Francisco FigueiredoDezembro 8, 20203min0

2021: Planear o Futuro para a Patinagem de Velocidade

Francisco FigueiredoDezembro 8, 20203min0
Qual o futuro para o desporto português, onde se inclui a Patinagem de Velocidade? Francisco Figueiredo traça o que tem de ser 2021 para todos

A Patinagem de Velocidade é uma das várias modalidades que tem a sua época desportiva coincidente com o ano civil. Assim, estamos em fase de preparação da nova época 2021, uma época que será de grande expetativa devido a um 2020 que deixará grandes marcas para o futuro a todos os níveis. Para os que conseguiram adaptar-se, ganharam em resiliência e capacidade de se reinventar.

Para quem não conseguiu gerir esta fase pandémica da melhor forma, 2021 será um enorme desafio no sentido de voltar a colocar todo o foco no processo de treino e de competição aos níveis dos anos anteriores. Inegável é que 2021 será um ano diferente a todos os níveis.

Embora ainda estejamos longe de vislumbrar o fim da COVID-19, facto de estar no horizonte a vacinação e de ter havido alguns ajustes no processo de competição no sentido de garantir a saúde dos agentes desportivos, começamos a pensar que 2021 tem que ser o ano para dar a volta a esta situação.

Neste sentido, como preparamos a época do ponto de vista do treino e da participação em competições? Existem alguns pressupostos que devemos ter em consideração: agora, mais do que nunca, será importante perceber os índices físicos dos atletas, com uma avaliação criteriosa dos parâmetros que pretendemos trabalhar.

Torna-se também fundamental perceber o contexto em que cada atleta esteve/está a treinar e harmonizar a transição de uma fase para outra, para que não haja grandes clivagens no processo de treino quer do ponto de vista físico, quer psicológico. Outro ponto importante será a gestão das expetativas e objetivos dos atletas, pois os patinadores de alto rendimento já vivem para um patamar competitivo que não existiu em 2020 e isso, quer queiramos quer não, deixa a sua marca. Uma época sem competir ao mais alto nível será sempre algo que marcará o desenvolvimento dos praticantes e da modalidade no geral.

Surgem os relatos de quebras brutais no número de praticantes em várias modalidades. Essa situação também trará consequências na evolução das próprias modalidades.

Para além de que 2021 trará um grande desafio a Portugal: a organização do Campeonato da Europa de Juvenis, Juniores e Seniores entre os dias 18 e 25 de julho em Canelas, Estarreja. Um campeonato que gera grandes expetativas não só pelo facto de este ano não ter havido Campeonato da Europa, o que deixa um grande ponto de interrogação nos níveis das várias seleções, como é o primeiro grande desafio organizativo para a Federação de Patinagem de Portugal e a sua nova equipa para a Patinagem de Velocidade, que tenho a honra de integrar.

Que 2021 seja um ano em que possamos aproveitar 2020 para refletir a evolução da modalidade e iniciemos uma nova fase na Patinagem de Velocidade portuguesa rumo ao sucesso que todos os amantes da modalidade desejam.

E já agora, Festas Felizes para todos, dentro das contingências.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter